TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»
Sexta-feira, 31 de Outubro de 2014
A reforma dourada de Durão Barroso

durão barroso_caricatura

Desenho de Fernando Campos (o sítio dos desenhos)
 
 

Durão Barroso, de 58 anos, que termina oficialmente, no sábado, 1, o seu mandato na presidência da Comissão Europeia, vai receber uma pensão vitalícia de 132 mil euros por ano, o equivalente a 11 mil euros por mês.

A notícia foi avançada pela imprensa britânica, que dá conta da indignação dos deputados britânicos que apontam o dedo à «ganância e arrogância dos gatos gordos da UE».

No regresso a Portugal, Durão Barroso vai receber ainda um subsídio de «transição» e de «reintegração» durante os próximos três anos, que pode chegar aos 200 mil euros, por cada ano.

Para além disso, o antigo primeiro-ministro vai ganhar também um salário extra de 25 mil euros, mais despesas de deslocação.

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 09:28
link do post | comentar | favorito
|

Galp tem 236 milhões de lucros

Galp.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • A Galp Energia registou lucros de 236 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, um aumento de oito por cento face ao apurado em igual período de 2013, anunciou a petrolífera na segunda-feira, 27.
  • Num comunicado, a companhia indica um crescimento de 5,3 por cento no ebitda – RCA (resultado bruto ajustado de custos de reaprovisionamento), o qual ascendeu aos 915 milhões de euros. No terceiro trimestre, este indicador aumentou 21 por cento, para os 379 milhões de euros.
  • A empresa revela que a margem de refinação teve uma recuperação significativa no terceiro trimestre, apesar de uma quebra de quase 17 por cento no preço do crude, aumentando quatro por cento, para 2,4 dólares por barril, processado entre Janeiro e Setembro.

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 08:46
link do post | comentar | favorito
|

Há alternativa!

Cartaz_8x3_pcp_ha_alternativa_201410

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:01
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014
CUBA - Festa de Solidariedade

Solidariedade Cuba

Clicar na imagem para ampliar

Publicado neste blogue:

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 12:06
link do post | comentar | favorito
|

Manifestação nacional

Avante 2135

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

    

 

 

 

 

 

 

 

      para visualizar clique aqui

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:12
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 29 de Outubro de 2014
Deputado do PCP no Parlamento Europeu visita áreas ardidas na Serra do Caramulo

ViegasCaramulo

 Clicar na imagem para visualizar a ligação

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 23:05
link do post | comentar | favorito
|

Entrevista a Tatiana Khabarova

Mapa URSS.jpg

 

«Repito que no nosso país esse mercado de bens de investimento simplesmente não existia. Por isso, foi uma estupidez completa ter-se passado a calcular o lucro em proporção aos gastos materiais da produção. Começou aqui o descalabro da eficiência da economia nacional

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 12:38
link do post | comentar | favorito
|

O descongelamento da reforma antecipada na Segurança Social e as penalizações

«Muitos trabalhadores abrangidos pelo regime da Segurança Social, têm-me enviado emails perguntando se podem reformar-se com 60 anos, e quais são os efeitos na pensão que irão receber no caso de pedirem a reforma antecipada.

As reformas antecipadas na Segurança Social foram congeladas por este governo, apenas com a exceção dos desempregados de longa duração que, terminado o período em que têm direito a receber o subsidio de desemprego, e desde que na data do despedimento tenham, pelo menos, 52 anos de idade e 22 anos de descontos para a Segurança Social, ou 57 anos e 15 anos de descontos, podem pedir a reforma antecipada embora sofrendo uma dupla penalização (resultante do facto do ter menos de 62 anos, pois esta é idade a considerar, e da aplicação do fator sustentabilidade).

O pedido de muitos leitores surge a propósito do anuncio feito pelo ministro Mota Soares na Assembleia da República, em 22 de Outubro de 2014, de que “Vamos descongelar o acesso às pensões antecipadas para os trabalhadores do sector privado com mais de 60 anos" (Diário económico on-line- 22.10.2014), e desde que tenha 40 anos de descontos.»

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 10:14
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 28 de Outubro de 2014
7º Congresso da CNA, Penafiel, 23 Novembro 2014

VII Congresso CNA frente

VII Congresso CNA texto

Clicar na imagem para ampliar

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 08:29
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 27 de Outubro de 2014
Muita parra e pouca uva para Agricultura Familiar Portuguesa

17 Abril 2013 Manifestacao Agricultores Lisboa

A reforma da PAC, aprovada em Bruxelas no final do ano passado, estabeleceu um ano de transição (2014) para que os Estados tivessem tempo para a aplicar atempadamente. Ora não é isso que se está a passar em Portugal.

Os agricultores estão a realizar neste momento as sementeiras de Outono-Inverno sem saberem, em concreto, muitas das regras que vão ter de cumprir, nomeadamente as que se prendem com os pagamentos ambientais – “pagamento verde”. Persistem ainda muitas dúvidas na aplicação de conceitos novos como o de “agricultor activo” e mesmo a elegibilidade das áreas não está consolidada.

Já no Desenvolvimento Rural, ainda que Portugal não se tenha atrasado na entrega do novo PDR, tarda a aprovação do programa por parte de Bruxelas. 

Ler texto integral

pequeno_agricultor

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 15:23
link do post | comentar | favorito
|

(Quase!) Tudo à voz do dono

electrico.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

     Os capitalistas mandaram, e o Governo, obediente, satisfeito, abanando todas as caudas, obedeceu. E o Caderno de Encargos para o Concurso de Subconcessão do Metro do Porto e dos STCP foi alterado. Para entregar mais por menos – aos capitalistas – e para sacar mais por menos – aos trabalhadores e utentes.

Para termos uma ideia da pouca vergonha, basta dizer que o contrato passa a garantir que os capitalistas receberão mais de mil milhões de euros pelos 10 anos de subconcessão das duas empresas. Sim, não me enganei a escrever nem a fazer as contas: são mais de mil milhões de euros pagos aos capitalistas que ficarem com a subconcessão. Mas além desta «pipa de massa», estes recebem o direito de explorar os equipamentos públicos colocados à sua disposição (alugueres, publicidade, actividades comerciais diversas, etc.), recebem autocarros de borla, e o Governo mantém nas empresas públicas as actividades deficitárias. É o que se chama um maná.

Mas não contentes com o maná, os capitalistas ainda ordenaram, e conseguiram, que o contrato inclua uma cláusula que permite, logo a partir do segundo ano, que os pagamentos sejam livremente decididos entre os capitalistas que se apropriaram da subconcessão e os representantes dos capitalistas que estiverem a administrar os STCP e a MP. Ou seja, um cheque em branco.

Estivéssemos num debate e nesta altura poderiam perguntar-me: mas o Governo não tinha prometido que com a privatização deixava de haver Indemnizações Compensatórias? Ao que eu teria respondido: e qual é a novidade de ver o Governo a mentir? Além de que, tecnicamente, nem é mentira, pois estes pagamentos deixam de chamar-se Indemnizações Compensatórias...

Estamos perante um assalto, onde os governantes entregam as chaves do cofre aos seus cúmplices. E perante o roubo, que fazem os jornalistas? Investigam ou limitam-se a fazer copy/paste de notas de imprensa? E que faz o Tribunal de Contas? Protege o interesse público ou mantém-se calado até o roubo estar consumado como acontece sempre no caso das PPP? O que fazem todas as «instituições» desta nossa sociedade? Expõem os limites em que vivem: os da ditadura da burguesia.

E insubmissos a esses limites e à ditadura, os trabalhadores lutam!

stcp.jpg

 

 

 



publicado por António Vilarigues às 11:40
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 26 de Outubro de 2014
Braga 2-1 Benfica

SLB, SLB, SLB, GLORIOSO SLB

_


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 22:54
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 25 de Outubro de 2014
Um rumo de desastre económico e social a que urge pôr termo

Cartaz_8x3_força_do_povo

A política de exploração e empobrecimento que, invocando a crise PS, PSD e CDS promoveram por via dos PEC e do Pacto de Agressão,

  • lançou o País no maior período de recessão e estagnação económica das últimas décadas,
  • liquidou e negou direitos constitucionalmente consagrados,
  • privou centenas de milhares de portugueses de concretizarem no seu País o futuro que querem construir,
  • comprometeu o aparelho produtivo,
  • destruiu  capacidade produtiva nacional na indústria, na agricultura e nas pescas,
  • alienou sectores estratégicos essenciais ao desenvolvimento,
  • promoveu a reconfiguração do estado ao serviço do capital monopolista
  • e pôs em causa o regular funcionamento das instituições.

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 10:42
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014
Pobreza aumenta em Portugal

Porto 1945-2013

  • Um em cada quatro portugueses vivia em privação material em 2013, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística, divulgados dia 17, que indicam um agravamento da taxa de pobreza nas diferentes categorias.
  • Assim, a proporção da população em pobreza consistente atingiu 10,4 por cento em 2013, contra 8,5 por cento em 2010, 8,3 por cento em 2011 e 8,2 por cento em 2012.
  • Esta situação acentua-se na população infantil. De acordo com o INE, 29,2 por cento das crianças viviam em privação material em 2013. Ao mesmo tempo, 15 por cento dos menores encontravam-se em pobreza consistente, um valor superior ao observado em 2010 (11,8%), em 2011 (11,%) e em 2012 (11,6%)
  • Os dados, publicados no Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, indicam também que o risco de pobreza das famílias com crianças dependentes tem vindo a agravar-se, aumentando de 19,1 por cento em 2009 para 22,2 por cento em 2012.

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 11:51
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Ataque de lobos a gado nas cercanias da Serra de Montemuro - Cinfães

Carneiros.jpg

Grupo Parlamentar do PCP na AR apresenta pergunta ao Governo sobre ataque de lobos a gado nas cercanias da Serra de Montemuro - Cinfães

 



publicado por António Vilarigues às 08:36
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014
Mais razões para demitir o Governo

Avante 2134

    

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

    

 

 

 

 

 

para visualizar clique aqui

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 08:25
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014
Mónaco 0-0 Benfica

SLB, SLB, SLB, GLORIOSO SLB

_

sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 22:19
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014
Acção de protesto e indignação | 23 OUT | 5.ª FEIRA | 18H00 | LARGO DOS LÓIOS

 

Musp Porto pancartas 2014-10-23

 

Clicar na imagem para visualizar a ligação

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 08:03
link do post | comentar | favorito
|

A Crise do Sistema Capitalista: 2015 - O mundo vira para Leste

geab_88_0

geab_88_0

Clicar na imagem para visualizar a ligação

-

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 07:49
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 20 de Outubro de 2014
Evo Morales reeleito na Bolívia

Evo Morales 2014

Evo Morales foi reeleito este domingo, 12, presidente da Bolívia e o Movimento para o Socialismo (MAS) venceu as legislativas conquistando a maioria dos lugares no Parlamento nacional.

Nota: O Tribunal Supremo Eleitoral da Bolívia (TSE) publicou ontem (19) o resultado final das eleições, confirmando que o atual presidente do país, Evo Morales, venceu as eleições com 61,04% dos 99,82% dos votos apurados.

De acordo com os resultados divulgados pelo TSE, Evo Morales, do Movimento ao Socialismo (MAS), obteve 61,04%, seguido pelo magnata do cimento, Samuel Doria Medina, da aliança de centro-direita da Unidade Democrática (UD), com 24,49%.

Com esse resultado, Morales, que se elegeu pela primeira vez em 2006, ganhou um terceiro mandato que vai até 2020 e conquistou dois terços dos lugares na Assembleia Legislativa.

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 07:30
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 19 de Outubro de 2014
Aumento enorme de impostos para as famílias e baixa de impostos para as empresas

«Está neste momento em curso uma gigantesca operação de manipulação e mentira levada a cabo pelo governo com o objetivo de convencer a opinião pública que se verificará em 2015 uma redução da carga fiscal.
Infelizmente vários órgãos de comunicação social e mesmo jornalistas têm colaborado nessa campanha de engano dos portugueses.
O que vai acontecer em 2015 é outro enorme aumento de impostos sobre os trabalhadores, pensionistas e outras classes que não auferem rendimentos de capital, e uma redução muito importante dos impostos sobre as empresas que beneficiará fundamentalmente as grandes empresas, com lucros elevados, que verão os seus lucros aumentar ainda mais, porque pagarão muito menos impostos ao Estado, podendo-se dizer mesmo que esta quebra é financiada pelas famílias portuguesas.
É isto que mostraremos utilizando os próprios dados oficiais constante do Relatório do governo que acompanha o Orçamento do Estado.
»

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 08:03
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 18 de Outubro de 2014
Sporting da Covilhã 2-3 Benfica

SLB, SLB, SLB, GLORIOSO SLB

_

sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 21:50
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 17 de Outubro de 2014
Pirómanos

Mapa Sudoeste Asiático

Se dúvidas houvesse sobre as origens do ISIL, o vice-presidente dos EUA Joseph Biden, trouxe uma confissão de peso ao falar na Universidade de Harvard a 2 de Outubro: «Os nossos aliados da região têm sido o nosso maior problema na Síria. Os turcos [… e] os sauditas, os dos Emirados, etc. [...] Estavam tão decididos a abater Assad […] que despejaram centenas de milhões de dólares e dezenas de toneladas de armas nas mãos de quem quer que lutasse contra Assad – só que as pessoas que estavam a ser abastecidas eram a [Frente] al-Nusra, e a Al-Qaeda, e os elementos extremistas do jihadismo que vinham de todas as partes do mundo. Pensam que estou a exagerar? Olhem bem. Onde foi tudo isto parar? [...] esta organização chamada ISIL, que era a Al-Qaeda no Iraque, quando foi expulsa do Iraque encontrou espaço e território aberto na Síria oriental […]. E nós não conseguimos convencer os nossos aliados a parar de os abastecer» (Washington Post, 6.10.14). A confissão de Biden, que o Washington Post considera «surpreendente», não pelo seu conteúdo, mas por «ter sido expressa em público», é duma falsa inocência.

Ler texto integral

 

Publicado neste blog:

-



publicado por António Vilarigues às 08:48
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 16 de Outubro de 2014
Não privatizem o lixo

Avante 2133

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

    

 

 

 

 

     para visualizar clique aqui

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:57
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 15 de Outubro de 2014
A socialização da mais-valia

Escudo URSS.png

Em que consiste concretamente a tarefa económica integral da revolução proletária e do socialismo como primeira fase da formação socioeconómica comunista?

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 10:38
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 14 de Outubro de 2014
Travar a liquidação da PT, apurar responsabilidades, defender o interesse nacional

Travar a liquidação da PT, apurar responsabilidades, defender o interesse nacional

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 09:59
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 13 de Outubro de 2014
As vantagens de saída do euro

«No estudo anterior [A banca, a saída do euro e o desenvolvimento do país] analisamos algumas questões que, a nosso ver, se colocarão numa eventual saída do euro, nomeadamente:

Como garantir o poder de compra de salários e pensões já que, em momentos anteriores de forte desvalorização da moeda, foram os trabalhadores e os pensionistas os que mais sofreram (e isso não resolve dizendo que a inflação será apenas de 10%, um valor calculado, à semelhança das previsões de Vítor Gaspar, numa folha de Excel, quando se sabe que esse valor ninguém poderá garantir)?

Como assegurar o poder de compra das poupanças de milhões de portugueses (e isso não se resolve apenas trocando euros, uma moeda forte, pelo mesmo montante de “novos escudos”, uma moeda fraca, como alguns pretendem fazer crer)?

Como evitar que a dívida das famílias (crédito à habitação), se transforme num instrumento de ruína para centenas de milhares de famílias (e isto porque se sabe que os bancos não poderão continuar a cobrar um taxa média de 2% pelo crédito concedido até 2007, que é a esmagadora maioria do crédito à habitação)?

Como evitar a implosão do sistema financeiro fundamental para funcionamento normal da economia?

São questões que preocupam os portugueses numa eventual saída do euro, que não interessa silenciar ou iludir mas que, infelizmente, por serem incómodas, têm estado afastadas do debate público e provocam sempre reações. Mas são questões importantes pelos efeitos na vida das pessoas, por isso não poderão ser tratadas com a ligeireza, a arrogância e a irritação como muitas vezes são abordadas com fossem de menor importância e chamando catastrofista, à falta de argumentos, a quem as levanta.»

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 04:17
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 12 de Outubro de 2014
Processo de privatização da saúde

Dinheiro_coins_banknotes

A saúde transformou-se num grande negócio para os privados que hoje já são responsáveis por cerca de 50% das unidades de saúde em Portugal.

Formaram-se 4 grandes grupos, com mais de 20.000 trabalhadores neste momento.

 

José de Mello Saúde

24 unidades, entre as quais 5 hospitais (2 PPP) e 14 clínicas.

 

BES/Saúde

18 unidades, entre as quais 8 hospitais (1 PPP) e 10 clínicas.

 

HPP, agora privado e a chamar-se Lusíadas Saúde   

9 unidades, entre as quais 6 hospitais (uma PPP) e três clinicas

 

Trofa Saúde      

7 unidades, entre as quais 6 hospitais e um Instituto de Radiologia.

 

São mais de 60 unidades, uma facturação de 1 500 milhões de euros/ano, 83% do mercado.

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 06:02
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sábado, 11 de Outubro de 2014
Uma das linhas de ataque que maiores prejuízos podem trazer ao SNS

SNSaúde.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

    

 

 

 

 

 

Entre 2010 e 2013 (4 anos), reformaram-se 2 103 médicos, sendo que:

  • 1 050 são de Medicina Geral e Familiar,
  • 25 de Saúde Pública
  • 1 028 da área hospitalar.

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 05:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sexta-feira, 10 de Outubro de 2014
Pedro, o «remediado»
Desenho de Fernando Campos (o sítio dos desenhos)
 

São «casos» como este, de Passos Coelho e da Tecnoforma, que descredibilizam a política e os políticos.

Confrontado com a denúncia feita à PGR de que tinha recebido, quando era deputado em exclusividade de funções, cinco mil euros por mês da Tecnoforma e de não ter feito a declaração fiscal desse dinheiro, Passos Coelho optou por uma crise de amnésia total. Não se lembrava se tinha estado em exclusividade de funções, nem se tinha recebido dinheiro, nem se o tinha declarado, etc.

Passos Coelho continuou a farsa remetendo os esclarecimentos para a PGR e para a AR, sabendo por outro lado que a Procuradoria iria considerar, para efeitos jurídicos, os factos como prescritos e contando, por outro lado com a complacência da sua bancada na Assembleia da República.

Os serviços da AR tiveram um comportamento inqualificável.

Para fazer o jeitinho ao sr. primeiro-ministro, usaram de meia verdade para com ela esconder a verdade.

De nada serviu.

A imprensa publicou os documentos que confirmavam a exclusividade de funções.

Uns dias mais tarde, no debate na AR Passos Coelho já tinha recuperado a memória: já se lembrava que não tinha trabalhado para a Tecnoforma mas sim para uma (falsa) ONG (ligada à Tecnoforma) e só tinha recebido despesas de representação.

A amnésia era agora parcial: não se lembrava quanto tinha recebido.

A questão pode estar encerrada do ponto de vista jurídico não o está nem política nem eticamente.

Entretanto ficamos a saber que o deputado Passos Coelho requereu e recebeu no ano de 2000 sessenta mil euros da AR de subsídio de reintegração...

O primeiro-ministro que tão inflamadamente se insurge com as despesas do Estado, que diz ser imprescindível emagrecer o Estado, que cortou abonos de família, subsídios de desemprego, salários, complementos solidários para idosos, subsídios de reinserção social, pensões de viuvez, e pasme-se reduziu de 30 para 12 dias as indemnizações por despedimento por cada ano de trabalho, usufruiu ele próprio do Estado que tanto condena.

Se então lhe fosse aplicada a lei que ele acha justa e que impôs aos outros, teria recebido apenas cerca de três meses de salário.

Enfim, há remediados e «remediados»... e alguns realmente muito bem.

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 08:48
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





posts recentes

A reforma dourada de Durã...

Galp tem 236 milhões de l...

Há alternativa!

CUBA - Festa de Solidarie...

Manifestação nacional

Deputado do PCP no Parlam...

Entrevista a Tatiana Khab...

O descongelamento da refo...

7º Congresso da CNA, Pena...

Muita parra e pouca uv...

(Quase!) Tudo à voz do do...

Braga 2-1 Benfica

Um rumo de desastre econó...

Pobreza aumenta em Portug...

Ataque de lobos a gado na...

arquivos
tags

2009(213)

álvaro cunhal(420)

assembleia da república(472)

autarquia(259)

avante!(948)

bce(225)

benfica(403)

blog(6970)

blogs(6722)

capitalismo(902)

caricatura(342)

cartoon(386)

castendo(6945)

cds(359)

cdu(522)

cgtp(302)

cgtp-in(351)

classes(263)

comunicação social(477)

comunismo(370)

comunista(1049)

crise(508)

crise do sistema capitalista(336)

cultura(197)

cultural(492)

democracia(566)

desemprego(517)

desporto(625)

dialéctica(254)

economia(800)

economista(321)

eleições(619)

emprego(371)

empresas(308)

engels(286)

espanha(221)

eua(783)

eugénio rosa(366)

exploração(232)

fascismo(236)

fmi(311)

futebol(414)

governo(1409)

governo psd/cds(352)

grupos económicos e financeiros(287)

guerra(435)

história(380)

humor(481)

imagens(683)

imperialismo(476)

impostos(248)

jerónimo de sousa(498)

jornal(454)

josé sócrates(466)

lénine(301)

liberdade(272)

liga(274)

lucros(211)

luta(197)

manifestação(251)

marx(305)

marxismo-leninismo(1152)

música(298)

notícias(821)

parlamento europeu(242)

partido comunista português(638)

paz(252)

pcp(2965)

penalva do castelo(413)

pensões(217)

petróleo(198)

poema(249)

poesia(375)

poeta(353)

política(725)

portugal(2205)

precariedade(256)

ps(544)

psd(502)

recessão(245)

revolução(554)

revolucionária(251)

revolucionário(714)

rir(440)

salários(508)

saúde(228)

sexo(271)

sistema(257)

sistema capitalista(232)

slb(417)

socialismo(714)

socialista(244)

sociedade(335)

sons(618)

trabalhadores(1124)

união europeia(741)

vídeos(702)

viseu(427)

vitória(274)

votar(230)

todas as tags

LIGAÇÕES A CASTENDO
visitantes
eXTReMe Tracker
Google Analytics
blogs SAPO
subscrever feeds