TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»
Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2008
Um fado brasileiro: «Mãe Preta» e «Barco Negro»

     Em meados dos anos 50 (1954) dois brasileiros, Piratini (Antônio Amábile) e Caco Velho (Matheus Nunes) criaram uma notável canção cujo texto e música dispensam comentários (é ouvir e ler): "Mãe preta".

O texto foi proibido em Portugal. David Mourão-Ferreira escreveu outro texto, também bom, que nada tinha que ver com o brasileiro – "Barco negro". Amália Rodrigues tornou a música mundialmente famosa. No texto português a tragédia do pescador tinha substituído a tragédia da exploração e do racismo.

Em 1978 Amália Rodrigues gravou "Mãe preta".

Mais recentemente, "Barco negro" foi gravado por Mariza e Ney Matogrosso (este para uma telenovela brasileira – "O Quinto dos Infernos") e "Mãe preta" por Dulce Pontes  num dos seus mais notáveis discos.

         

Mãe preta

 

(Piratini e Caco Velho)

    

velha encarquilhada
carapinha branca
gandola de renda
caindo na anca
embalando o berço
do filho do sinhô
que há pouco tempo
a sinhá ganhou
era assim que mãe preta fazia
criava todo branco
com muita alegria
enquanto na senzala
seu bem apanhava
mãe preta mais uma lágrima enxugava
mãe preta, mãe preta,
mãe preta, mãe preta
enquanto a chibata
batia em seu amor
mãe preta embalava
o filho branco do sinhô

           

Barco Negro
     

(David Mourão-Ferreira)
         
De manhã, que medo, que me achasses feia!
Acordei, tremendo, deitada n'areia
Mas logo os teus olhos disseram que não,
E o sol penetrou no meu coração.[Bis]

Vi depois, numa rocha, uma cruz,
E o teu barco negro dançava na luz
Vi teu braço acenando, entre as velas já soltas
Dizem as velhas da praia, que não voltas:

São loucas! São loucas!

Eu sei, meu amor,
Que nem chegaste a partir,
Pois tudo, em meu redor,
Me diz qu'estás sempre comigo.[Bis]

No vento que lança areia nos vidros;
Na água que canta, no fogo mortiço;
No calor do leito, nos bancos vazios;
Dentro do meu peito, estás sempre comigo.

             

Ver e ouvir AQUI Amália Rodrigues

     

Ver e ouvir AQUI Mariza

                  

Adenda 17h33m:

Para ouvir em RealPlayer «Mãe Preta» AQUI cantada por Virgínia Rosa

             

        


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 12:28
link do post | comentar | favorito
|

16 comentários:
De maria a 7 de Fevereiro de 2008 às 05:26
Arrepio-me sempre com a mãe preta.....
Obrigada!


De Eugenio Paixão a 26 de Agosto de 2008 às 04:34
Sabe por acaso se é possível encontrar Mãe Preta cantado pela Amália?


De António Vilarigues a 26 de Agosto de 2008 às 09:12
Caro Eugénio,

A Amália gravou em 1978, como está no post. Mas eu não encontrei nada na Internet.


De sitônio pinto a 16 de Maio de 2009 às 21:41
Camarada Vilarigues:
Muito bom o seu “Castendo”.
Gostei do registro sobre “Mãe Preta”, a toada brasileira dos anos 30’s. Nos anos 50’s, a toada de Caco Velho /Piratini já havia recebido várias gravações. Não sei se Amália gravou a versão original. Notável a interpretação de Ana Faria. Queira ver o artigo que escrevi, “Música mestiça”, in “Letras etc”.
Abraços a você e todos os leitores, desde o Brasil, de
Sitônio Pinto.


De jANUARIA a 4 de Junho de 2009 às 03:58
BUSQUEI LETRAS ETC PARA LER O ARTIGO MUSICA MESTIÇA ,QUE DESDE O TÍTULO ME DESPERTA INTERESSE


iNFELIZMENTE NÃO ENCONTREI
COMO LOCALIZAR TAL BLOG?

GRATA ao Sr. SIToNIO se enviar o endereço


De qsdf mlkj a 13 de Junho de 2009 às 18:38
não podia estar mais em desacordo, nunca na vida li o texto de DMF como uma targédia de pescador.

até dentro do contexto é para mim óbvio que remete para o tráfico negreiro.


De Jorge a 14 de Junho de 2009 às 09:42
Caro "qsdf mlkj",
Fica registada a sua opinião!
Em defesa da interpretação aqui expressa neste "post" peço-lhe para ver no YouTube:
AMÁLIA RODRIGUES CANTA O FADO "BARCO NEGRO"
Amália Rodrigues (Excerto do filme "Les amants du tage" 1955)
THE ART OF AMÁLIA (Part 8 - Barco Negro, 1955)
Um abraço


De Jorge a 14 de Junho de 2009 às 15:57
Já agora e a propósito -
O filme "Les amants du Tage", no qual Amália canta "Barco Negro", é baseado num livro de Joseph Kessel, um dos autores da letra francesa de "Le Chant des Partisans". O Mundo é pequeno... Ver neste blogue:
Anna Marly / Maurice Druon / Joseph Kessel: Le Chant des Partisans
http://ocastendo.blogs.sapo.pt/653864.html


De Otávio Sitônio Pinto a 18 de Junho de 2009 às 05:34
Januária,
o endereço do meu blog é:
www.letrasetc.com/
"Música mestiça" está na coluna da esquerda, lá embaixo.
Dê notícias e lembranças ao António.
Abs,
siitoniopinto@gmail.com


De José Freitas a 26 de Janeiro de 2011 às 09:02
Bom dia,
Será possível conseguir um link para poder ouvir "Mãe Preta" na interpretação de Amália?
Grato
José Freitas


De António Vilarigues a 27 de Janeiro de 2011 às 06:14
Bom dia José Freitas,
Basta clicar no AQUI de Ver e ouvir AQUI Amália Rodrigues


De José Freitas a 27 de Janeiro de 2011 às 17:58
Agradeço a resposta mas o link "Mãe Preta" informa que não há acesso ao ficheiro, o "Ver e Ouvir" é o Barco Negro e não a Mãe Preta, os outros links não são da Amália.

Os AQUI da resposta não são hiperligações, donde suponho remeterem para o texto do Blog.

O mais interessante (mas sem piada) é que no dia anterior ao da minha mensagem inicial, o link Mãe Preta" mostrou o vídeo correspondente. No dia seguinte fui abrir para o mostrar e... ... tinha sido "retirado".

Daí o meu pedido, pois presumi que o vídeo estivesse em arquivo pessoal e pudesse ser novamente feito um upload para podermos usufruir, por alguns momentos, dessa interpretação.

Grato na mesma.

Cumprimentos

José Freitas


De António Vilarigues a 27 de Janeiro de 2011 às 22:16
Boa noite José Freitas,
Se tiver instalado o Real Player ouve sem problemas. Quer usando a opção 2ouvir com", quer gravando o ficheiro.
Também funciona com o VLC Media Player.
A versão que eu tenho do Windows Media Player não reconhece ficheiros de extensão .RM


De José Freitas a 28 de Janeiro de 2011 às 07:17
Bom dia António Vilarigues ,

As versões que constam no blog já as ouvi. A que eu gostaria de voltar a escutar é a da Amália, e essa desapareceu: "Em 1978 Amália Rodrigues gravou "Mãe preta". "

Cumprimentos

José Freitas


De Jorge a 29 de Janeiro de 2011 às 00:04
Caro José Freitas,
A ligação que estava em
"Em 1978 Amália Rodrigues gravou "Mãe preta",
era para uma página onde vinha uma lista de discos, e respectivos conteúdos, de Amália Rodrigues.


De Ana Gomes a 28 de Março de 2014 às 14:36
Caros Senhores,

https://www.youtube.com/fadoinbossa
https://www.facebook.com/fadoinbossa

Fado in Bossa é um projeto musical que funde o género musical do Fado à Bossa Nova. É um projeto luso-brasileiro criado por Ana Gomes, cantora natural de Braga, Portugal, e Uriel Varallo, pianista natural de São Paulo, Brasil. O projeto surgiu no início de 2008 quando ambos decidiram criar um estilo único através da fusão musical. O primeiro álbum do projeto Fado in Bossa intitula-se Fado Tropical. Neste primeiro trabalho discográfico podem ouvir-se temas tradicionais do fado português através de arranjos de temas de compositores como Paulo de Carvalho, Amália Rodrigues, Ferrer Trindade, Max, Ary dos Santos, Chico Buarque entre outros. Neste álbum podem ainda escutar-se temas originais. O lançamento deste álbum, numa primeira fase em versão digital, foi no passado mês de fevereiro, dia após dia, traz grandes surpresas para o público. Este trabalho discográfico conta com a edição da discográfica Ovação e está disponível em todo o mundo em plataformas como iTunes, Amazon e Spotify, etc.

Esperamos que possam divulgar o nosso projeto e quem sabe tenhamos a possibilidade de colaborar.

Grata pela atenção

Cumprimentos

Ana Gomes


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9


25

26
27
28
29
30
31


posts recentes

Pobreza aumenta em Portug...

Ataque de lobos a gado na...

Mais razões para demitir ...

Mónaco 0-0 Benfica

Acção de protesto e indig...

A Crise do Sistema Capita...

Evo Morales reeleito na B...

Aumento enorme de imposto...

Sporting da Covilhã 2-3 B...

Pirómanos

Não privatizem o lixo

A socialização da mais-va...

Travar a liquidação da PT...

As vantagens de saída do ...

Processo de privatização ...

arquivos
tags

2009(213)

álvaro cunhal(420)

assembleia da república(471)

autarquia(259)

avante!(946)

bce(225)

benfica(402)

blog(6953)

blogs(6705)

capitalismo(901)

caricatura(341)

cartoon(385)

castendo(6928)

cds(358)

cdu(522)

cgtp(302)

cgtp-in(351)

classes(263)

comunicação social(477)

comunismo(370)

comunista(1049)

crise(508)

crise do sistema capitalista(336)

cultura(197)

cultural(492)

democracia(566)

desemprego(517)

desporto(624)

dialéctica(254)

economia(799)

economista(320)

eleições(618)

emprego(370)

empresas(308)

engels(286)

espanha(221)

eua(781)

eugénio rosa(365)

exploração(229)

fascismo(236)

fmi(311)

futebol(413)

governo(1407)

governo psd/cds(351)

grupos económicos e financeiros(287)

guerra(435)

história(380)

humor(481)

imagens(683)

imperialismo(475)

impostos(248)

jerónimo de sousa(498)

jornal(453)

josé sócrates(466)

lénine(301)

liberdade(272)

liga(273)

lucros(210)

luta(197)

manifestação(251)

marx(305)

marxismo-leninismo(1151)

música(298)

notícias(820)

parlamento europeu(241)

partido comunista português(637)

paz(252)

pcp(2961)

penalva do castelo(413)

pensões(217)

petróleo(197)

poema(249)

poesia(375)

poeta(353)

política(725)

portugal(2205)

precariedade(256)

ps(543)

psd(500)

recessão(244)

revolução(554)

revolucionária(251)

revolucionário(713)

rir(440)

salários(508)

saúde(228)

sexo(271)

sistema(257)

sistema capitalista(232)

slb(416)

socialismo(713)

socialista(244)

sociedade(335)

sons(618)

trabalhadores(1123)

união europeia(740)

vídeos(702)

viseu(426)

vitória(274)

votar(230)

todas as tags

LIGAÇÕES A CASTENDO
visitantes
eXTReMe Tracker
Google Analytics
blogs SAPO
subscrever feeds