TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

Sexta-feira, 28 de Outubro de 2016
Batalha das Ardenas: o papel do Exército Vermelho

Mapa batalha das Ardenas1

 

Numa carta para o Quartel-General dos Aliados, Eisenhower escreveu: «A situação tensa podia ser sensivelmente aliviada se os russos iniciassem uma grande ofensiva…»[1]. Esta foi a situação que levou à troca de correspondência entre Churchill e Stáline já citada. A 14 de Janeiro, Eisenhower enviou ao chefe do Estado-Maior das Forças Armadas soviéticas um telegrama: «A notícia importante de que o esplêndido Exército Vermelho avançou num novo campo de batalha foi recebida com entusiasmo por todos os exércitos aliados. Permito-me saudá-lo e desejar-lhe os maiores êxitos a si e a todos os que dirigem e participam nesta esplêndida ofensiva[2]

Churchill anotou a 18 de Janeiro na Câmara dos Comuns: «O Marechal Stáline é muito pontual. Prefere adiantar-se do que atrasar-se na colaboração com os aliados[3]

A ofensiva soviética obrigou o Quartel-General da Wehrmacht a deslocar, entre 15 e 31 de Janeiro, oito divisões, entre as quais quatro divisões de blindados e uma divisão de infantaria motorizada com 800 blindados para a frente germano-soviética. A frente Oeste teve poucas substituições, em Janeiro 291 blindados, 1328 na frente germano-soviética.[4]

A ofensiva soviética tinha levado o Quartel-General da Wehrmacht a abdicar de novas acções ofensivas.

Ler texto integral

 

[1] The Papers of Dwight D. Eisenhower: The War Years, Tomo 4, Baltimore - Londres 1970, p. 2407. Citado de acordo com História da II Guerra Mundial em XII Volumes, 10/288.

[2] The Papers of Dwight D. Eisenhower: The War Years, Tomo 4, Baltimore - Londres 1970, p. 2407. Citado de acordo com História da II Guerra Mundial em XII Volumes, 10/289.

[3] Winston S. Churchill, Discursos 1945, Vitória Final, Charles Eade, Zurique, 1950, p. 47.

[4] História da II Guerra Mundial em XII Volumes, 10/290.

 

Sobre isto nem uma linha na wikipedia...

Assim se faz a «história dos vencedores»!

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 12:21
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 3 de Outubro de 2015
Retoma do aumento do desemprego e continuação da redução do apoio aos desempregados

«De acordo com o INE, em Agosto de 2015 o desemprego em Portugal começou de novo a aumentar, tendo sido destruídos, nesse mês, 41.300 empregos.

Segundo dados do INE, que estão disponíveis no seu “site” (www.ine.pt), entre Julho e Agosto de 2015, o desemprego ajustado da sazonalidade aumentou de 606,6 mil para 623 mil (+16.400), e o emprego também ajustado da sazonalidade diminuiu de 4.524,1 mil para 4.482,8 mil (-41.300).

A diferença entre o aumento do desemprego oficial e a diminuição do emprego é explicada pela emigração e pela reforma de trabalhadores que não foram substituídos.

Tudo isto é o resultado da ilusória e anémica “recuperação da economia” de que tanto fala e se gaba a coligação PSD/CDS e seus defensores nos media para enganar os portugueses.»

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 19:50
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 28 de Setembro de 2015
O “milagre económico” da coligação PSD/CDS

«Passos Coelho e Portas têm diabolizado o consumo interno, ou seja, fundamentalmente o consumo das famílias, e defendido as exportações como a única solução para o país poder se desenvolver.

Construíram esta “teoria” das exportações como a solução para o país para justificar também os cortes brutais que a “troika” e o governo PSD/CDS fizeram nos rendimentos dos portugueses através do congelamento e cortes nos salários e nas pensões, e em outras prestações sociais, e por meio do enorme aumento de impostos, o que reduziu o consumo interno à custa do agravamento das condições de vida da maioria dos portugueses.

No entanto, a realidade desmente a “teoria” económica da coligação PSD/CDS como revelam os dados do INE do quadro 1 pois o reduzido crescimento económico tem sido conseguido fundamentalmente à custa do consumo interno e não das exportações.»

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 07:18
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 25 de Agosto de 2015
Esclarecimentos e respostas necessárias sobre os debates eleitorais

2015_pcppev_legislativas_2015 2

A CDU – Coligação Democrática Unitária – reafirmou hoje [24/08] aos três canais de televisão a sua posição relativa aos debates eleitorais e comunicou, em particular, a sua decisão quanto ao conjunto dos debates propostos – grande debate e os frente a frente – face às decisões tornadas públicas pela coligação PSD/CDS.

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:16
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2015
LAMEGO: Coligação PSD/CDS vota a favor da municipalização da educação

CM LamegoLAMEGO: Coligação PSD/CDS vota a favor da municipalização da educação

 



publicado por António Vilarigues às 18:02
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 31 de Dezembro de 2014
Diagnóstico de um desastre anunciado: O Pavilhão Multiusos

Pavilhão Multiusos LamegoPassados sete anos sobre a aprovação do projecto de construção do Pavilhão Multiusos, este continua a não estar em condições de utilização, tais são as deficiências de construção e deterioração de várias zonas e materiais.

Não pode constituir justificativo para os sucessivos desastres, as características de um terreno, anteriormente dedicado ao cultivo e situado junto a uma ribeira. Impunha-se previamente, como em qualquer outra obra, um competente estudo das condições geológicas. Há muito que a construção de grandes edifícios sobre solos pantanosos deixou de constituir uma impossibilidade. Pelo menos desde 1893, com as soluções utilizadas em Chicago. Não podemos esquecer a Baixa Pombalina na cidade de Lisboa, e muito menos a sua estação de metropolitano dos Restauradores, que flutuam sobre um imenso lençol de água. Só uma terrível incúria ou uma grande incompetência podem ter motivado o “afundamento” das estruturas. A verdade é que este projecto devorador de verbas e comprometedor dos recursos camarários para longos anos, arrisca-se a ser velho quando tiver licença de utilização.

Ler texto integral

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 06:13
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 10 de Julho de 2009
Penalva do Castelo: O que se passa?

    A Câmara de Penalva do Castelo suspendeu o abastecimento de água à população, a partir do rio Côja. Várias descargas ilegais contaminaram este afluente do rio Dão, o maior alimentador da barragem de Fagilde que abastece de água os concelhos de Viseu, Mangualde, Nelas e Penalva do Castelo.

Entre os poluidores está uma ETAR localizada no concelho de Sátão. Com efeito basta ir à Quinta das Lameiras para se verificar que o tratamento é insuficiente e as águas do esgoto correm pela barroca a céu aberto.

Há outros focos de poluição no rio Côja e há que localizá-los e identificá-los.

Como de costume a maioria do executivo camarário pouco ou nada fez. Onde anda e o que faz o vereador do Ambiente?

A CDU é a única força cujo reforço eleitoral e político pode pôr fim a este estado de coisas e abrir portas à construção de uma alternativa política em Penalva do Castelo.

In «Boletim CDU - nº 8» Julho 2009

                                                            


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:07
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 9 de Julho de 2009
Penalva do Castelo - Executivo Camarário: Uma longa lista de trapalhadas!

    Infelizmente a actuação da maioria PSD/CDS deste executivo já não surpreende.

Ele é os documentos requisitados por um vereador que só lhe são fornecidos evocando a Lei de Acesso aos Documentos Administrativos.

Ele é documentos que desaparecem do Arquivo da Câmara (???), mas que afinal parece que não desaparecem, mas que ainda ninguém viu.

Ele é a recusa – ilegal – em fazer constar nas actas das reuniões do executivo declarações de voto de vereadores.

Ele é a não resposta clara e transparente às questões levantadas em mais de 17 queixas apresentadas por um vereador.

Ele é o «despedimento em directo» numa rádio de Viseu de um vereador da maioria, sem prévio conhecimento do próprio (com amigos destes…).

Ele é o Presidente da Câmara que perante uma situação de mais de 3 meses de salários em atraso de cerca de duas dezenas de trabalhadoras têxteis lhes telefona (a que título?) para que continuem a trabalhar e não denunciem os contratos de trabalho. O que lhes tinha sido aconselhado pela própria Autoridade das Condições de Trabalho (antiga Inspecção geral do Trabalho) e que elas, muito bem, fizeram.

Ele é a qualidade da água da rede de abastecimento público que em 4 anos de mandato consegue a triste «proeza» de em TODAS as análises trimestrais apresentar sempre valores fora dos parâmetros.

Ele é a Associação dos Feirantes das Beiras que se queixa de «(…) a Câmara Municipal de Penalva do Castelo não exerce a sua principal função como entidade gestora que é de manter o boa organização e ordem na feira e como tal tudo continua no impasse

Mas a alternativa a este estado de coisas existe e é possível.

Em 11 de Outubro, com a CDU, os Penalvenses dar-lhe-ão a devida resposta!

In «Boletim CDU - nº 8» Julho 2009

                                                                     


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:05
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 28 de Maio de 2009
Penalva do Castelo: A CDU na reunião pública do executivo da Câmara de 22 de Maio

Por outro lado, face à questão por mim colocada sobre as empresas interessadas em investir no concelho, fiquei a saber que o que AQUI e AQUI foi na altura dito afinal não era bem assim...

O vereador Luís Gonçalves, corroborado pelo Presidente da Câmara, informou que não tinham sido «centenas», mas apenas «dezenas» as cartas de empresas interessadas em fixar-se em Penalva do Castelo - prestação de serviços, sucateiros, transportes (queriam espaço para garagem de viaturas) e uma fábrica de transformação de plásticos. Todas tiveram parecer negativo da autarquia.

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 06:02
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 8 de Janeiro de 2008
O orçamento da Câmara Municipal de Penalva do Castelo

     Na Assembleia Municipal de 19 de Dezembro referi na minha intervenção, a propósito do Orçamento, que do lado das receitas, não era crível que os terrenos da câmara fossem vendidos pelo valor apresentado: 4.367.700€. Pelo que o orçamento real não seria de 13.446.667 €, mas sim de 9.078.967€.

Do lado das despesas sublinhei que, números redondos, 2 milhões de euros para despesas com pessoal (não incluindo este número as despesas com a vereação!!!), 725 mil euros para subsídios diversos e 1,5 milhões de euros distribuídos por diferentes rúbricas de «vários» me pareciam manifestamente exagerados. Num orçamento real, repito, de 9 milhões de euros.

Saliente-se que apenas estas 3 rúbricas somam, números redondos, 4.225.000€, ou seja, quase 47% do total das despesas.

              

Quem nos explica: 725 mil euros de subsídios? 1,5 milhões de euros de «vários»? Não será abuso?

        

Adenda às 12h57m: Como diz o Pedro Pina Nóbrega,  «surpresa das surpresas». AQUI estão o Orçamento e as GOP de 2008 no sítio da Internet da Câmara Municipal de Penalva do Castelo...

                 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 08:31
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2008
Ainda a dita «inviabilidade» do concelho de Penalva do Castelo

    Quando no post anterior referi que a maioria PSD do actual executivo da Câmara Municipal de Penalva do Castelo «também, longe disso, não está isenta de culpas» não o fiz por acaso.

É que na mesma Assembleia Municipal, respondendo a críticas da oposição ao Orçamento e às GOP para 2008, o vice-presidente Carlos Ferreira Santos defendeu uma tese semelhante. Disse que às câmaras municipais no futuro próximo pouco mais restará do que serem IPSS (o termo é meu). Ou seja, instituições públicas de solidariedade social: escolas, saúde, actividades desportivas e culturais, uns quanto subsídios e pouco mais.

                           

Creio que na A. M. todos ficámos esclarecidos sobre o pensamento dominante na vereação...

            


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 08:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2008
A dita «inviabilidade» do concelho de Penalva do Castelo

    Já AQUI falei da última (19 de Dezembro) Assembleia Municipal do nosso concelho. Chegou a altura de as breves notas darem o lugar a uma análise mais pormenorizada.

Momentos altos foram as intervenções, duas, do vereador do CDS/PP Luís Gonçalves. A agitação e o constrangimento entre os seus pares da coligação que (des)governa Penalva foram mais do que evidentes. E o caso não era para menos. Afirmar, tonitruante, como o fez, que “eu represento aqui o CDS/PP e não tenho nada a ver com o PSD” só pode significar que a coligação já o era. Digo eu…

Proclamou o vereador que o concelho é “inviável” e “sem possibilidades de qualquer desenvolvimento através da indústria”, não acreditando que qualquer empresa “se instale no concelho”. Referiu, em suporte da sua «tese», ter recebido e lidocentenas de cartas de empresas interessadas em fixar-se em Penalva do Castelo. Aparentemente não percebe que só por si esse facto faz cair por terra a suposta «inviabilidade» do concelho.

Qualquer director comercial de qualquer das empresas referidas explicaria sem problemas ao vereador e à maioria PSD do executivo camarário que também, longe disso, não está isenta de culpas, o que fazer nestas circunstâncias.

Contactar directamente as empresas interessadas. Convidá-las para visitar o concelho. Deslocar-se, se fosse caso disso, às empresas. Promover a competitividade de Penalva do Castelo junto dos interessados. Em suma, gerir correctamente a carteira de potenciais «clientes» do nosso concelho.

Isto é o B, A, BA da gestão. Mas isso é competência que falta a TODOS os vereadores da maioria. Acresce, e falo por experiência própria em todas as empresas onde trabalhei, que dá muita canseira e custa muitas horas de sono. É o chamado trabalho de «sapa», estilo formiguinha laboriosa da fábula. Só que o executivo camarário prefere o «estilo» cigarra…

O problema é que as oportunidades passam e podem não voltar. E quem paga as «favas» são os penalvenses.


Uma pergunta: qual a experiência de gestão da maioria do executivo da Câmara? Responda quem souber…

 

sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 14:38
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

Batalha das Ardenas: o pa...

Retoma do aumento do dese...

O “milagre económico” da ...

Esclarecimentos e respost...

LAMEGO: Coligação PSD/CDS...

Diagnóstico de um desastr...

Penalva do Castelo: O que...

Penalva do Castelo - Exec...

Penalva do Castelo: A CDU...

O orçamento da Câmara Mun...

Ainda a dita «inviabilida...

A dita «inviabilidade» do...

arquivos
tags

álvaro cunhal

assembleia da república

autarquia

avante!

bce

benfica

blog

blogs

câmara municipal

capitalismo

caricatura

cartoon

castendo

cds

cdu

cgtp

cgtp-in

classes

comunicação social

comunismo

comunista

crise

crise do sistema capitalista

cultura

cultural

democracia

desemprego

desenvolvimento

desporto

dialéctica

economia

economista

eleições

emprego

empresas

engels

eua

eugénio rosa

exploração

fascismo

fmi

futebol

governo

governo psd/cds

grupos económicos e financeiros

guerra

história

humor

imagens

imperialismo

impostos

jerónimo de sousa

jornal

josé sócrates

lénine

liberdade

liga

lucros

luta

manifestação

marx

marxismo-leninismo

música

notícias

parlamento europeu

partido comunista português

paz

pcp

penalva do castelo

pensões

poema

poesia

poeta

política

portugal

precariedade

ps

psd

recessão

revolução

revolucionária

revolucionário

rir

salários

saúde

segurança social

sexo

sistema

slb

socialismo

socialista

sociedade

sons

trabalhadores

trabalho

troika

união europeia

vídeos

viseu

vitória

todas as tags

LIGAÇÕES A CASTENDO
Visitantes
eXTReMe Tracker
Google Analytics
blogs SAPO
subscrever feeds