TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

Quarta-feira, 25 de Janeiro de 2017
Jerónimo de Sousa em São Pedro do Sul - Almoço/Comício

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 06:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 29 de Fevereiro de 2016
Dizem que a mensagem não passa (o que seria se passasse...)

Programa Eleitoral 2015

 

O que se segue são apenas algumas das principais tomadas de posição, propostas e actividades do PCP na última semana de Fevereiro.

Dizem eles que a mensagem não passa (o que seria se passasse...).

 

bandeira_pcp oficial.jpg

 

«Na actual fase da vida política nacional, no seguimento de um longo processo de luta de massas, com a nova correlação de forças existente na Assembleia da República, a acção do governo no quadro das posições conjuntas entretanto assinadas, estão reflectidas por iniciativa e intervenção do PCP medidas e disposições que dão resposta a problemas mais imediatos do povo português e que são em si mesmo prova de como o País não está condenado ao caminho da intensificação do retrocesso e empobrecimento.

(...)

A campanha movida nas últimas semanas contra a proposta de Orçamento do Estado, explorando os seus limites e contradições, que são inseparáveis aliás das próprias opções do PS, não resulta do chamado interesse nacional ou da preocupação com o rigor e credibilidade das contas públicas e, muito menos, de preocupações sociais em torno dos rendimentos e da carga fiscal sobre a população. Por detrás desta campanha, cuja promoção envolve o PSD e o CDS que se articulam com os interesses dos grupos económicos e com as orientações e estruturas da União Europeia, está, para lá do espírito revanchista de quem viu derrotados os seus projectos para aprofundar a exploração e empobrecimento, o receio dos resultados e do exemplo da própria luta dos trabalhadores e das populações que estão a tornar possível a reposição desses direitos e rendimentos que foram roubados.»

«2. As negociações sobre a posição da Grã-Bretanha na União Europeia (o chamado caso “Brexit”) e a “solução” encontrada demonstram que face ao agravamento da crise económica e social na Europa e às contradições entre potências que nesse quadro se desenvolvem, os dirigentes da União Europeia não têm outra resposta que não seja a de, por um lado, tentar “acomodar” num enleado burocrático, os elementos de desagregação da União Europeia e por outro, aprofundar o carácter reaccionário das suas políticas. As decisões agora anunciadas desmentem as tão propaladas e endeusadas “liberdades” da União Europeia. A “liberdade de movimentos e circulação” é afinal, como o PCP sempre denunciou, a liberdade do grande capital e dos grandes monopólios de não conhecerem fronteiras na sua política e acção de domínio económico, exploração, extorsão e destruição de direitos e garantias dos trabalhadores na União Europeia. “Liberdade” essa reafirmada e aprofundada agora no pacote negocial sobre “competitividade”.

(...)

Independentemente da sua natureza e contradições, as decisões agora tomadas terminam com o mito da impossibilidade de ajuste do estatuto de cada Estado Membro às suas especificidades nacionais e à vontade do seu povo, estabelecendo se necessário as necessárias derrogações, excepções ou salvaguardas específicas às políticas comuns, ao mercado interno, aos tratados – cuja possibilidade de reversibilidade agora se comprova na prática – aos pactos e demais legislação da UE.»

 

parlamento1

 

«Com a derrota do PSD/CDS e a construção de uma nova solução política afirmámos então que a maioria dos portugueses não iria exigir tudo de uma só vez mas que também não aceitava que se mudasse alguma coisa para que no essencial tudo continuasse na mesma.

O que muito portugueses aspiram saber ainda é se haverá resposta a problemas muitos sentidos e que persistem e a que, em nossa opinião, é justo e urgente dar solução».

Jerónimo de Sousa

«O processo de discussão deste Orçamento do Estado evidenciou com ainda mais clareza a necessidade da ruptura com a política de direita e que é necessária e é possível a política patriótica e de esquerda que o PCP propõe ao povo português».

Francisco Lopes

«Este é o primeiro OE em cinco anos que não tem o debate na generalidade a iniciar-se sob o cutelo das inconstitucionalidades, sob o confronto com a Constituição».

João Oliveira

«No debate que se vai desenrolar em torno da proposta de Orçamento do Estado para 2016, o PCP trabalhará seriamente para que o Orçamento possa dar resposta a problemas imediatos e a expectativas dos trabalhadores e do povo português.»

Novo Banco logo

«O PCP apresentou um projecto de resolução que propõe a manutenção do Novo Banco na esfera pública, assegurando a sua propriedade e gestão públicas ao serviço dos interesses do povo e do país. Miguel Tiago em declaração à comunicação social afirmou que "o pior que podia acontecer ao país, seria ter pago o banco e não ficar com ele, e o risco que se corre com o processo que está em curso, de desvalorização do banco, reestruturação para o entregar a um privado, é o de perder muito dinheiro, que é no essencial dinheiro público."»

«2 – Tal como por várias vezes o PCP denunciou, este despedimento faz parte de um processo em curso que visa desvalorizar o Novo Banco e que tem, com a reestruturação agora apresentada, o objectivo de o entregar limpo de de imparidades e de uma parte dos trabalhadores, para depois ser vendido ao desbarato a um qualquer grupo estrangeiro, como recentemente aconteceu com a compra do Banif pelo Santander Totta.

(...)

3 – O processo de reestruturação agora divulgado, mesmo conhecido só em parte, vem mais uma vez dar razão ao PCP na defesa do controlo público da banca e confirmar a actualidade do Projecto de Resolução apresentado no dia de encerramento do debate do Orçamento do Estado, na Assembleia da República, que recomenda ao governo que adopte as medidas legislativas e regulamentares necessárias à nacionalização em definitivo do Novo Banco. Desta forma seria impedida a venda do Novo Banco a uma entidade privada, inviabilizando assim a entrega a uma entidade alheia ao interesse nacional, de uma instituição que pode ter um importante papel no sistema público bancário e na concretização de alterações políticas e económicas fundamentais para fazer frente às adversidades com que o País continua confrontado.»

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 18:53
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2016
XIII Congresso CGTP-IN

XIII Congresso CGTP

XIII Congresso - Sítio do Congresso

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 18:30
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2014
Viseu: 1 de Fevereiro de 2014 -15h - Rua Formosa

-

Clicar nas imagens para ampliar

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:31
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2013
Este sábado: Em defesa de um Portugal soberano e desenvolvido

 

Clicar na imagem para ampliar

-

-



publicado por António Vilarigues às 12:25
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2013
O povo está disposto a lutar, a construir uma alternativa
-
-

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 18:55
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

O protesto nacional foi uma demonstração de força para travar a política das troikas
-
-

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 15:42
link do post | comentar | favorito
|

Fevereiro e Março são meses de Protesto, Proposta e Luta

Fevereiro e Março são meses de Protesto, Proposta e Luta

-

Por isso, a CGTP-IN convoca os homens, mulheres e jovens para a Acção Geral de Protesto, Proposta e Luta, a ter lugar nos meses de Fevereiro e Março, com a realização de greves, paralisações, concentrações e manifestações em todo o país, com expressão nos sectores público e privado, designadamente:

- Semana de luto e em luta, dos Professores, pela profissão e em defesa da Escola Pública, de 18 a 22 de Fevereiro;

- Jornada de Luta dos trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, no dia 20 de Fevereiro;

- Jornada de Luta Nacional dos Trabalhadores do sector da Agricultura, Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo, no dia 21 de Fevereiro;

- Semana de luta em defesa do Sector Empresarial do Estado, de 27 Fevereiro a 9 Março;

- Acção junto à Assembleia da República, promovida pela Comissão Promotora da «Água é de todos», no dia 28 de Fevereiro;

- Greve dos trabalhadores da Rodoviária do Tejo, de 28 Fevereiro a 6 de Março;

- Greve dos trabalhadores da CP e da CP/Carga, no dia 6 de Março;

- Greve dos trabalhadores da REFER, no dia 7 de Março;

- Greve dos trabalhadores dos Transportes Sul do Tejo, em 8 de Março;

- Dia Internacional da Mulher, com acções nos locais de trabalho e nas ruas, em 8 de Março;

- Manifestação Nacional dos trabalhadores e reformados do sector dos transportes, dia 9 de Março;

- Acção Nacional pela exigência da publicação imediata das portarias de extensão, em 12 de Março;

- Manifestação Nacional dos Trabalhadores da Administração Pública, dia 15 de Março, em Lisboa;

- Manifestação do Dia Nacional da Juventude, em 27 de Março, em Lisboa.

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 12:21
link do post | comentar | favorito
|

16 de Fevereiro de 2013: Em Viseu foi assim...

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sábado, 16 de Fevereiro de 2013
Relembrando: Hoje, 16 de Fevereiro, às 14.30h, em Viseu, no Rossio, concentração
-

TRANSPORTES:
Lamego (Soldado Desconhecido) – 13.15H;

Castro Daire (junto ao Intermarché) – 13.45 H

Mortágua (Junto á Câmara Municipal) – 13.00H;

Santa Comba Dão (Café Arcada) – 13.20H;

Tondela (frente ao tribunal) – 13.40H;

Moimenta da Beira (Junto á Câmara Municipal) – 13.00H;

Vila Nova de Paiva (Junto à Câmara Municipal) – 13.15H;

Penalva do Castelo - (Junto à Câmara Municipal) – 13.35H;

Mangualde - (Junto à Câmara Municipal) – 13.50H

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2013
O protesto está nas ruas

-

Protesto contra o roubo nas pensões e reformas

O MURPI realizou, em frente ao Ministério da Solidariedade e Segurança Social, uma concentração pelo direito a reformas e pensões dignas, este protesto, que decorre também em várias capitais de distrito no dia em que os reformados estão verificar os cortes nos seus rendimentos.

-

-

Inquilinos lutam contra a lei dos despejos

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 12:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Domingo, 10 de Fevereiro de 2013
Razões da nossa indignação e revolta. Viseu - 14.30h - Rossio

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2013
Viseu: Concentração 16 de Fevereiro, 14.30h, Rossio
-

TRANSPORTES:
Lamego (Soldado Desconhecido) – 13.15H;

Castro Daire (junto ao Intermarché) – 13.45 H

Mortágua (Junto á Câmara Municipal) – 13.00H;

Santa Comba Dão (Café Arcada) – 13.20H;

Tondela (frente ao tribunal) – 13.40H;

Moimenta da Beira (Junto á Câmara Municipal) – 13.00H;

Vila Nova de Paiva (Junto à Câmara Municipal) – 13.15H;

Penalva do Castelo - (Junto à Câmara Municipal) – 13.35H;

Mangualde - (Junto à Câmara Municipal) – 13.50H

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 15:45
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2013
Jornada Nacional de Acção e Luta, em todos os Distritos, dia 16 de Fevereiro

Clicar na imagem para visualizar a ligação

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:19
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2013
Em defesa de um Portugal soberano e desenvolvido

 

Clicar na imagem para ampliar

-

Está já disponível a página de Internet do Apelo «Em defesa de um Portugal soberano e desenvolvido»:

Aí pode encontrar o texto do Apelo, a lista das 600 personalidades que já o subscreveram, notícias de actividades e material gráfico, nomeadamente o convite para a Conferência Nacional.

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:02
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sábado, 13 de Outubro de 2012
Buzinão na cidade de Viseu: a 12 de Outubro foi assim

Vídeo - CONTRA AS PORTAGENS DA A23, A24 E A25 - em VISEU

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 21:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sexta-feira, 12 de Outubro de 2012
Contra as portagens: dia 12 de Outubro grande buzinão na cidade de Viseu

www.contraportagens.net

-

Publicado neste blog:

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 09:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2012
Contra as portagens: dia 24 de Fevereiro grande buzinão na cidade de Viseu

www.contraportagens.net

-

Publicado neste blog:

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 18:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2012
Este memorando é mau para o País

-

Mas são más, também, para o país:

  • Porque promovem a recessão económica, deixando o país numa situação cada vez mais debilitada;
  • Porque a criação de riqueza caiu para níveis inferiores a 2001;
  • Porque é responsável pelo encerramento de inúmeras empresas e a destruição massiva de postos de trabalho;

Porque a dívida pública, só no último ano, aumentou 19 pontos percentuais, atingindo os 110% do PIB e não pára de crescer. Este é o maior aumento dos países da U.E., logo atrás da Grécia;

(sublinhados meus)

Não desistimos do país!

Arménio Carlos

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 16:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2012
Este memorando é mau para...

-

Mas, se as medidas do memorando são boas para o capital, são más para os trabalhadores, os jovens, os desempregados e os reformados e pensionistas:

  • Que continuam a ser confrontados com a redução brutal do poder de compra;

  • São más para os 2,7 milhões de portugueses que estão em risco de pobreza ou de exclusão social e, apesar disso, o Governo teima em reduzir ainda mais os apoios sociais;

  • São más para meio milhão de trabalhadores com emprego que vivem abaixo do limiar da pobreza, o que mostra bem a dimensão dos salários de miséria que se praticam em Portugal;

  • São más para os mais de 41% dos desempregados que vivem abaixo do limiar da pobreza;

(sublinhados meus)

Este é o Pacote da Exploração do grande patronato!

Arménio Carlos

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 16:07
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2012
Este memorando é bom para...

-

Na próxima semana anuncia-se uma nova visita dos senhores da troika. Os representantes da ingerência externa vêm a Portugal para fazer uma avaliação da implementação do memorando de entendimento e do impacto que está a ter para o seu negócio especulativo. Mas antes que cheguem, aproveitamos a oportunidade para fazer a avaliação daqueles que sofrem todos os dias as consequências desta política de desastre nacional.

Por isso, dizemos que este memorando é bom:

  • É bom para os credores, que num empréstimo de 78 mil milhões de euros, cobram 35 mil milhões de euros de juros;

  • É bom para a troika, que só em comissões por estas avaliações cobra 655 milhões de euros;

  • É bom para os bancos, que têm à sua disposição 12 mil milhões de euros para o que der e vier e transferiram para o Estado os fundos de pensões, em condições que se podem tornar numa bomba relógio em termos de sustentabilidade financeira da Segurança Social;

  • É bom para os grandes accionistas da EDP, PT e GALP, a quem foi oferecido a participação especial que o Estado detinha nestas empresas (Golden Share);

  • É bom para o Grande Patronato, a quem querem oferecer despedimentos mais fáceis e baratos, a desregulação dos horários de trabalho e a redução dos salários dos trabalhadores;

  • É bom para os detentores das grandes cadeias de distribuição que continuam a asfixiar os preços na produção e a colocar as suas sedes fiscais em paraísos fiscais para não pagar impostos;

  • É bom para os 10% mais ricos, que têm um rendimento 10,3 vezes superior aos 10% mais pobres e cuja diferença está a aumentar,  como conclui um estudo recente da própria Comissão Europeia.

(sublinhados meus)

Quanto mais calados, mais roubados!

Arménio Carlos

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 18:29
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

O povo foi ao Terreiro mostrar protesto e confiança

sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 08:07
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2012
Sábado, no Terreiro do Paço

-

Para uns e outros, valem as palavras certeiras do Secretário-geral do PCP, ao afirmar, com a convicção de quem sabe onde é que se situa a força da nação, que bem podem contar as mentiras que quiserem que «os trabalhadores e o povo irão derrotar o pacto de agressão e a política de desastre nacional».

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 12:10
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2012
Terreiro do Paço, 11 de Fevereiro, 15h

Clicar na imagem para visualizar a ligação

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 14:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sábado, 4 de Fevereiro de 2012
Não à exploração, às desigualdades e ao empobrecimento

GRANDE MANIFESTAÇÃO NACIONAL

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:07
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2012
Manifestação Nacional, 11 de Fevereiro, 15h, Lisboa

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:08
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
15
16

17
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Jerónimo de Sousa em São ...

Dizem que a mensagem não ...

XIII Congresso CGTP-IN

Viseu: 1 de Fevereiro de ...

Este sábado: Em defesa de...

O povo está disposto a lu...

O protesto nacional foi u...

Fevereiro e Março são mes...

16 de Fevereiro de 2013: ...

Relembrando: Hoje, 16 de ...

O protesto está nas ruas

Razões da nossa indignaçã...

Viseu: Concentração 16 de...

Jornada Nacional de Acção...

Em defesa de um Portugal ...

arquivos
tags

álvaro cunhal

assembleia da república

autarquia

avante!

bce

benfica

blog

blogs

câmara municipal

capitalismo

caricatura

cartoon

castendo

cds

cdu

cgtp

cgtp-in

classes

comunicação social

comunismo

comunista

crise

crise do sistema capitalista

cultura

cultural

democracia

desemprego

desenvolvimento

desporto

dialéctica

economia

economista

eleições

emprego

empresas

engels

eua

eugénio rosa

exploração

fascismo

fmi

futebol

governo

governo psd/cds

grupos económicos e financeiros

guerra

história

humor

imagens

imperialismo

impostos

jerónimo de sousa

jornal

josé sócrates

lénine

liberdade

liga

lucros

luta

manifestação

marx

marxismo-leninismo

música

notícias

parlamento europeu

partido comunista português

paz

pcp

penalva do castelo

pensões

poema

poesia

poeta

política

portugal

precariedade

ps

psd

recessão

revolução

revolucionária

revolucionário

rir

salários

saúde

segurança social

sexo

sistema

slb

socialismo

socialista

sociedade

sons

trabalhadores

trabalho

troika

união europeia

vídeos

viseu

vitória

todas as tags

LIGAÇÕES A CASTENDO
Visitantes
eXTReMe Tracker
Google Analytics
blogs SAPO
subscrever feeds