TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10 de Dezembro de 1911 – Marie Curie recebe Nobel da Química

Marie Curie

Natural de Varsóvia, na Polónia, Marie Curie estudou em Paris, numa época em que mundo universitário e científico era essencialmente masculino.

Licenciou-se em 1.º lugar em Ciências Matemáticas e Física, na Sorbonne, onde foi a primeira mulher a leccionar.

Juntamente com o marido, Pierre Curie, estudou os fenómenos da radiação, recebendo ambos o Prémio Nobel da Física, em 1903; foi a primeira mulher com tal distinção.

Em 1911, já viúva, Marie recebe o Nobel da Química «em reconhecimento (...) pela descoberta dos elementos rádio e polónio [em homenagem à Polónia], o isolamento do rádio e o estudo da natureza dos compostos deste elemento».

Numa atitude verdadeiramente altruísta, o casal Curie não registou a patente do processo de produção do rádio nem da sua aplicação no tratamento de cancro e outras doenças.

Muito do que se faz hoje na medicina nuclear deve-se ao caminho aberto por Marie Curie e da aplicação das suas descobertas ao serviço da humanidade.

AQUI

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:01
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 29 de Novembro de 2016
Discriminação da Mulher no trabalho contínua em Portugal

Dia Internacional Mulher.JPG

 

 

«Contrariamente ao que se podia pensar, ou mesmo por vezes se afirma, a discriminação remuneratória com base no género não tem diminuído em Portugal.

O quadro 1, com dados do Eurostat, mostra até um aumento no nosso país.

Nos outros países da União Europeia verifica-se igualmente este tipo de discriminação, o que mostra que a U.E. também não é imune a este tipo de desigualdade.»

Discriminação da Mulher1

Discriminação da Mulher2

Discriminação da Mulher3

Discriminação da Mulher4

Discriminação da Mulher5

Clicar nas imagens para ampliar

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 14:53
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 18 de Novembro de 2016
A Emancipação da Mulher 30 anos depois

30_anos_conf_nac_pcp_mulher

 

1. Assinala-se o 30.º aniversário da Conferência do PCP «A Emancipação da Mulher no Portugal de Abril», realizada a 15 e 16 de Novembro de 1986. Os objectivos que nortearam a sua realização, os seus conteúdos, as suas principais teses e direcções de trabalho têm constituído uma importante âncora no plano teórico e na acção prática do PCP.

A realização desta Conferência foi decidida pelo Comité Central do PCP, que levou a cabo um amplo debate interno, tendo como objectivos «a afirmação da responsabilidade do PCP e de todos os membros do Partido, mulheres e homens, numa causa que todos consideramos justa: a causa da emancipação da mulher».

2. As principais teses e direcções de trabalho desta Conferência mantêm uma inegável actualidade. Entre elas destaca-se:

 

 

conf_nac_pcp_mulher_1986-11-15

 

Realizada a 15 de Novembro de 1986, no Pavilhão dos Desportos (Lisboa), esta Conferência Nacional do PCP, passados que são 30 anos, permanece como uma iniciativa sem paralelo em Portugal dedicada às questões da emancipação da mulher.

Com a Revolução de Abril, pela acção revolucionária das massas e em que as mulheres foram participantes activas, num curto espaço de tempo as mulheres alcançaram um conjunto de conquistas que alteraram profundamente as suas condições de vida e o seu estatuto discriminatório na sociedade e na família. Conquistas que representaram progressos significativos na longa luta das mulheres pela sua emancipação e que abriram perspectivas de novos passos nesse processo.

Foi, pois, no Portugal de Abril, num quadro em que já estava em marcha a contra-revolução no sentido de liquidar as conquistas alcançadas e em que persistiam concepções retrógradas e reaccionárias acerca do papel da mulher na sociedade e na família, que o Partido ousou levar a cabo esta Conferência.

Ler texto integral

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 16:16
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 11 de Novembro de 2016
A Crise do Sistema Capitalista: os números de Portugal (43)

11 Fevereiro 2012_1

 

Dívida pública aumenta para 131,7%

  • A dívida pública de Portugal representou no segundo trimestre do ano 131,7 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), ou seja, 243,3 mil milhões de euros.

  • De acordo com dados do Eurostat divulgados dia 24, Portugal tinha a terceira maior dívida pública da União Europeia, relativamente ao PIB, só inferior à da Grécia (179,2%) e da Itália (135,5%).

  • O endividamento do Estado agravou-se 2,8 pontos percentuais face ao primeiro trimestre do ano e 2,9 p.p. em comparação com igual período de 2015, sendo o segundo país com o maior aumento trimestral, a seguir à Grécia (3,1 p.p.) e à frente da Letónia (2,6 p.p.); e o terceiro com maior aumento homólogo, a seguir à Grécia (+9,7 p.p.) e à Letónia (+3,7 p.p.).

  • Em sentido contrário, as maiores descidas trimestrais ocorreram na Finlândia (-2,7 p.p.), na Irlanda (-2,6 p.p.) e na Hungria (-1,6 p.p.) e, em termos homólogos, na Irlanda (-13 p.p.), na Holanda (-3,3 p.p.) e na Hungria (-3,2 p.p.).

  • Em termos médios, face ao segundo trimestre de 2015, a dívida pública na zona euro baixou 0,9 pontos percentuais (de 92,1% para 91,2%) e 3,2 pontos percentuais no conjunto da UE28 (de 87,5% para 84,3%).

 

População diminui e envelhece

  • A população de Portugal será de 10,3 milhões no final deste ano, segundo projecções das Nações Unidas divulgadas dia 20, que referem uma descida média anual de 0,4 por cento do número de residentes entre 2010 e 2016.

  • O relatório sobre o «Estado da População Mundial», elaborado pelo Fundo das Nações Unidas para a População, calcula que já este ano as pessoas com 65 anos ou mais vão representar um quinto (21%) do total da população portuguesa, enquanto as crianças até 14 anos não serão mais do que 14 por cento.

  • Somente três países apresentam um peso maior do grupo com 65 anos ou mais, no conjunto da população: Japão, com 27 por cento, Itália, (23%) e Grécia (22%).

  • Portugal está entre os 17 países com crescimento negativo da população, entre o total analisado, apresentando uma esperança de vida à nascença, entre 2015 e 2020, de 84 anos para as mulheres e de 79 anos para os homens.

  • O relatório refere ainda que a taxa de fertilidade em Portugal é de 1,2 por cada mulher, a mais baixa entre os países analisados, juntamente com a República da Moldávia e a Bósnia e Herzegovina.

 

Famílias endividadas poupam menos

  • Quase metade das famílias portuguesas tinha dívidas no valor médio de quase 50 mil euros, e 30 por cento desses agregados familiares deram a sua habitação principal como garantia dessas dívidas.

  • Os dados, relativos a 2013, constam do Inquérito à Situação Financeira das Famílias divulgado, dia 26, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

  • A habitação principal tinha um peso dominante (82,4%) na dívida dos agregados familiares, enquanto o peso do valor da dívida associada a hipotecas de outros imóveis era de 10,6 pro cento e o de empréstimos não garantidos por imóveis era de 6,2 por cento.

  • Ainda segundo dados do INE, revelados dia 31, a poupança das famílias portuguesas voltou a cair em 2015 face ao ano anterior, representando 4,4 por cento do rendimento disponível, um novo mínimo dos últimos 20 anos.

 

Publicado neste blog:

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 12:21
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 11 de Agosto de 2016
Telma Monteiro: Um texto muito, muito bonito...

Passadas mais de 24h, ainda é difícil pensar em algo para vos escrever…

Quando comecei a fazer judo, não tinha muita noção de nada. Do quanto teria de treinar, do quão longe podia chegar. Depois começou a crescer em mim uma paixão enorme por este desporto, a competitividade, que sempre tive, fazia o meu coração bater cada vez mais forte, fazia a vontade de ganhar ser cada vez maior. Naturalmente começou a fazer parte do meu ADN, o orgulho em representar o meu país, o nosso país, Portugal.

12 anos depois dos meus primeiros Jogos Olímpicos, 11 medalhas em Europeus e 5 em mundiais, depois, o sonho tornou-se realidade.

Eu tive receio, tive dúvidas, não sabia o que ia acontecer. Terminar a carreira sem a “tal” medalha, era uma possibilidade. O que não era uma possibilidade era desistir de trabalhar para que ela fosse uma realidade.

Trabalhei, não desisti, acreditei, tive receio, fui com receio mesmo, fui também com coragem. Consegui. Primeira medalha olímpica do judo feminino português. História pelo meu país. O meu país… isso era o mais importante de tudo. Não era eu, éramos nós, ali, naquele tapete da Arena Carioca 2.

O que é que eu sinto?

Alegria que não cabe.
Se eu consegui, TU também consegues. Não desistam de lutar por aquilo em que acreditam.

Obrigada do fundo do coração a todos os que trabalharam comigo para esta conquista e obrigada pelo carinho de todos. Valeu a pena lutar. Valerá sempre.

Telma Monteiro

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 19:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 8 de Agosto de 2016
Telma Monteiro conquista medalha de Bronze

Telma Monteiro Rio 2016_1

Telma Monteiro, judoca do Sport Lisboa e Benfica, conquistou a sua primeira medalha olímpica da carreira e de Portugal nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro ao lograr o Bronze no combate realizado frente à romena, Corina Caprioriu. A portuguesa venceu por Yuko.

Telma Monteiro, no final da conquista da medalha de Bronze, explicou o que sentia ao conseguir este feito inédito.

«Se tinha sido paciente para esperar, hoje tinha de ser o meu dia. Foi um dia de total de superação e não pensei nos outros Jogos Olímpicos anteriores para que não fossem um fantasma», afirmou.

A judoca não escondeu a emoção por ter conseguido a primeira medalha de Portugal no Rio’2016: «Lutei com tudo o que tinha. Os combates foram difíceis, mas estava aqui para fazer história pelo meu País. Dedico a vitória à minha família, ao meu Clube e ao meu treinador».

A judoca defrontou e venceu a neozelandesa Darcina Manuel, 25.ª do ranking mundial, na segunda ronda da categoria -57 kg. Isto porque na primeira ronda, da qual Telma Monteiro ficou isenta, a neozelandesa venceu a russa Irina Zabludina, 23.ª da hierarquia.

Nos quartos de final - no combate com Sumiya Dorjsuren, da Mongólia, líder mundial da categoria - Telma Monteiro foi eliminada por passividade no Golden Score. A atleta do SL Benfica pode agora ainda ser repescada e lutar pela medalha de Bronze.  

No combate de acesso à luta pela medalha de Bronze, Telma Monteiro enfrentou a francesa Automne Pavia. No sétimo encontro entre as duas, a judoca do Sport Lisboa e Benfica venceu por ippon.

 

Parabéns à Telma Monteiro e ao seu clube, o SL Benfica

 

 

Recorde-se que Telma Monteiro, de 30 anos, conquistou ainda, em campeonatos da Europa, cinco medalhas de ouro alcançados em Baku (2015) Chelyabinsk (2012), Tbilissi (2009), Belgrado (2007), Tampere (2006) (estas duas últimas na categoria de -52 kg), uma medalha de prata no currículo (Istambul em 2011) e cinco de bronze (Montpellier - 2014, Budapeste - 2013, Viena-2010, Roterdão-2005 e Bucareste-2004).

No seu palmarés, incluem-se ainda três medalhas de prata (vice-campeã) nos Mundiais de 2007 (Rio de Janeiro) na categoria de -52Kg, 2009 (Roterdão) e 2010 (Tóquio) na categoria de -57Kg, uma de bronze no Mundial de 2005 (Cairo).

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 20:15
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 12 de Julho de 2016
Karl Marx: «O trabalho de pele branca não se pode emancipar onde o de pele negra é estigmatizado*.»

BATON-ROUGE 2016-07-09

 Ieshia Evans, mulher, negra, 28 anos, enfermeira, mãe

 

Os vídeos são de facto brutais e dizem respeito apenas ao período 2013-2016...

 

As últimas palavras do último discurso de Martin Luther King:

(...)
Well, I don't know what will happen now. We've got some difficult days ahead. But it doesn't matter with me now. Because I've been to the mountaintop. And I don't mind. Like anybody, I would like to live a long life. Longevity has its place. But I'm not concerned about that now. I just want to do God's will. And He's allowed me to go up to the mountain. And I've looked over. And I've seen the promised land. I may not get there with you. But I want you to know tonight, that we, as a people will get to the promised land. And I'm happy, tonight. I'm not worried about anything. I'm not fearing any man. Mine eyes have seen the glory of the coming of the Lord.

Bem, eu não sei o que acontecerá agora. Teremos alguns dias difíceis. Mas, para mim, isso não importa. Porque eu estive no cimo da montanha. E não me importo. Como todos, gostaria de ter uma vida longa. Por que não? Mas não estou preocupado com isso agora. Só quero fazer a vontade de Deus. E Ele permitiu que eu subisse a montanha. E eu vi lá de cima. E vi a terra prometida. Talvez não vos acompanhe até lá. Mas, quero que saibam esta noite que nós, como povo, chegaremos à terra prometida. E estou feliz esta noite. Nada me preocupa. Não temo nenhum homem. Os meus olhos viram a glória da chegada do Senhor. 

 

Publicado neste blog:

 

* Karl Marx, «O Capital», Livro Primeiro, Tomo I, p. 344

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 23:49
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 11 de Julho de 2016
Saudação do PCP à Federação Portuguesa de Atletismo

Meia_maratona_amesterdao_2016

O PCP endereçou hoje uma mensagem à Federação Portuguesa de Atletismo que abaixo transcrevemos:

«O PCP felicita a Federação Portuguesa de Atletismo, atletas e equipas técnicas pelos brilhantes resultados alcançados, que constituem um reconhecimento ao seu esforço e valor, e um elemento de prestígio para Portugal.

Jerónimo de Sousa»

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 15:10
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 6 de Julho de 2016
Dulce Félix é vice-campeã da Europa

Dulce Félix1

Decorre entre 6 e 10 de julho o Campeonato da Europa de Atletismo, competição que tem como palco Amesterdão, na Holanda.

Destaque nesta jornada inicial para a Medalha de Prata de Ana Dulce Félix nos 10 000 metros. A atleta do SL Benfica realizou uma prova espetacular batendo mesmo por larga escala o seu recorde pessoal, cortando a meta na 2.ª posição com 31.19.03 minutos, a pouco mais de seis segundos da vencedora, a turca Yasemin Can. O pódio completou-se com a norueguesa Karoline Grodval.

Carla Salomé Rocha foi 12.ª classificada na prova.

 

Parabéns à Ana Dulce Félix e ao seu clube, o SL Benfica

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 22:12
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 15 de Junho de 2016
15 de Junho de 1924 – 20 Poemas de Amor e uma Canção Desesperada

20-Poemas de Amor

Pablo Neruda, aliás Nefatali Ricardo Reyes, tinha apenas 20 quando editou o livro «20 Poemas de Amor uma Canção Desesperada», consensualmente considerado como uma jóia da poesia latino-americana.

Dirigidos por um homem a uma mulher – não necessariamente a mesma –, os poemas abordam a complexidade da relação amorosa, misturando a felicidade com a melancolia, a alegria da posse com a tristeza da ausência, a certeza do amor («Quero fazer contigo o que a primavera faz com as cerejeiras», poema 14), com o desespero do abandono («Posso escrever os versos mais tristes esta noite», poema 20).

Com propriedade, esta obra da juventude revela o poeta que Neruda tão bem definiu quando recebeu o Nobel de Literatura em 1971:

«Frequentemente disse que o melhor poeta é o homem que nos entrega o pão de cada dia, o padeiro mais próximo e que não se crê um deus. Ele cumpre a sua majestosa e humilde tarefa de amassar, colocar o pão no forno, dourar e entregar o pão de cada dia como uma obrigação comunitária. E se o poeta alcançar esta consciência poderá também converter-se como parte de uma colossal obra de artesão [...] e entregar com a sua mercadoria: pão, verdade, vinho e sonhos.»

AQUI

 

Pablo Neruda_Av

Pablo Neruda e Pablo Neruda

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:02
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 7 de Abril de 2016
7 de Abril – Dia da Mulher Moçambicana

Josina_marching

Em homenagem à guerrilheira e activista Josina Muthemba, que integrou a Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO) e lutou pela independência do seu país, o dia 7 de Abril é comemorado como o Dia da Mulher Moçambicana.

Nascida a 10 de Agosto de 1945, em Inhambane, Josina foi uma das fundadoras do Destacamento Feminino, criado pela FRELIMO em 1967; nesse mesmo ano é nomeada responsável pela Secção dos Assuntos Sociais e da Secção da Mulher no Departamento das Relações Externas daquele movimento.

Defensora da igualdade de direitos entre homens e mulheres, impulsionou a criação de centro infantis onde elementos do Destacamento Feminino tomavam conta dos órfãos de guerra ou cujos pais participavam na luta pela libertação nacional, sendo considerada modelo de inspiração do movimento de mulheres.

Em Maio de 1969 casou com Samora Machel, líder histórico da FRELIMO e primeiro presidente de Moçambique independente, passando a adoptar o nome de Josina Machel. Morreu a 7 de Abril de 1971, vítima de doença.

AQUI

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 19:04
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 27 de Março de 2016
A Crise do Sistema Capitalista: os números de Portugal (32)

numeros1.jpg

 

Desempregados sem subsídio

  • De um total de 619 mil desempregados, apenas 256 mil receberam prestações de desemprego em Fevereiro. De fora ficaram mais do dobro (363 mil), segundo dados divulgados, dia 18, pela Segurança Social.
  • Em relação ao mês anterior, perto de cinco mil pessoas perderam o direito a subsídios por desemprego, apesar de a respectiva taxa ter permanecido inalterada nos 12,2 por cento.
  • Os dados da Segurança Social incluem o subsídio de desemprego, subsídio social de desemprego inicial, subsídio social de desemprego subsequente e prolongamento do subsídio social de desemprego. O seu valor médio foi de 455,86 euros.

Portugal lidera queda de nascimentos

  • Portugal foi o país da União Europeia (UE) com a taxa de fertilidade mais baixa em 2014, e foi também o Estado-membro que registou a maior queda de nascimentos entre 2001 e 2014.
  • Segundo dados do gabinete oficial de estatísticas da UE, divulgados dia 15, o número de nascimentos teve uma queda de 27 por cento, passando de 112 774 nascimentos em 2001 para apenas 82 367 em 2014.
  • Trata-se da diminuição mais acentuada no conjunto dos países comunitários, muito acima da verificada na Holanda (-13,5%), o segundo país com piores resultados.
  • Também a taxa de fertilidade sofreu um forte declínio, caindo de 1,45 para 1,23 filhos por mulher, o que constitui igualmente a mais baixa dos países analisados.
  • No mesmo período, a taxa média de fertilidade na UE subiu de 1,46 para 1,58 filhos por mulher, enquanto o número de nascimentos passou de cinco milhões para 5,1 milhões.

Um terço nunca utilizou a Internet

  • A percentagem de portugueses, dos 16 aos 74 anos, que nunca utilizou Internet situou-se em 28 por cento no ano passado, segundo revelou, dia 15, um relatório da Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM).
  • Em comparação com a média europeia (16%), a taxa de «infoexcluídos» é ainda muito elevada no nosso país, sobretudo entre a população mais idosa.
  • Neste grupo, apenas 27 por cento utilizam a Internet, contra 45 por cento em média na União Europeia.
  • A ANACOM observa que 49 por cento dos que nunca usaram a rede digital têm um baixo nível de escolaridade.

Dívida pública continua a subir

A dívida pública subiu mais de 3300 milhões de euros em Janeiro face ao mês anterior, fixando-se em 234 396 milhões de euros.

De acordo com o Boletim Estatístico do Banco de Portugal, divulgado dia 21, a trajectória de agravamento da dívida não deu sinais de inversão.

Comparando com Dezembro de 2014, os últimos dados revelam um aumento em cerca de 8600 milhões de euros em pouco mais de um ano.

Nessa altura, o Estado era responsável por uma dívida de 225 767 milhões de euros.

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 06:46
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 5 de Março de 2016
Mais direitos, mais futuro. Não à precariedade

campanha_direitosfuturo_logo_201602

«Não é aceitável que mais de 60% dos jovens trabalhadores estejam condenados a trabalhar em regime de precariedade permanente, trabalhando em part-time, com falsos recibos verdes, hoje mais de 600 mil, com contrato a prazo e outras formas de trabalho precário sempre mal remuneradas. Uma realidade que continua em expansão como o provam os contratos de trabalho realizados nos últimos dois anos e que representam quase 85% do total dos contratos e que, em muitos casos, é acompanhada da desregulação dos horários de trabalho. Uma desregulação que assume as mais diversas formas como a da “adaptabilidade horária”, o banco de horas ou a fórmula de “horários concentrados” que mais não visam que aumentar o horário, através de trabalho não remunerado.

Não é aceitável que os mais de 130 mil jovens inscritos nos centros de emprego não tenham acesso a uma qualquer prestação de desemprego e que cerca de 500 mil jovens estejam numa situação de não conseguir, nem ter condições para estudar.

Falamos de números, mas cada um destes números representa um homem, uma mulher, um jovem, vidas em suspenso!»

 

 

1,2 milhões trabalhadores precários

252 mil trabalhadores em trabalho parcial

600 milfalsos” recibos verdes

84% dos contratos de trabalho celebrados entre Outubro de 2013 e Junho de 2015, foram precários

95% dos trabalhadores em call centres têm vínculos precários

61,5% dos jovens trabalhadores têm vínculos precários. Este nível de precariedade, instabilidade e insegurança pressiona os salários para baixo

130 mil dos jovens desempregados inscritos nos centros de emprego não têm acesso a nenhuma prestação de desemprego, sendo os mais afectados pelos cortes nestas prestações

2/3 dos jovens entre os 18 e os 34 anos vivem em casa dos pais, consequência visível da perda de direitos, dos contratos a prazo, salários de miséria e desemprego

 

Não tem de ser assim!

É necessário e possível o trabalho com direitos!

Juntos somos uma força imensa e capaz de pôr a vida a andar para a frente!

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 16:40
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 19 de Julho de 2015
Virgínia Faria de Moura (19 de Julho de 1915 / 19 de Abril de 1998)

Virginia Moura_1

 Virgínia de Moura foi uma mulher que levantou bem alto as bandeiras da liberdade, da democracia e do ideal da construção de uma terra sem amos

 

«Virgínia de Moura – mulher de Abril – cidadã de infatigável combatividade, resistente antifascista, intelectual comprometida com o sofrimento e as aspirações libertadoras do seu povo, revolucionária comunista, esteve sempre na primeira linha em todas as batalhas pela democracia, num percurso feito de firmeza de convicções, integridade, coragem moral e física, sensibilidade humana.

Se mulher houve cujo nome ficará para sempre ligado à nossa bela revolução libertadora ela foi sem qualquer sombra de dúvida, a camarada Virgínia de Moura que, desde a sua juventude, nunca deixou de estar na primeira linha dos grandes combates políticos que tendo como pano de fundo a luta dos trabalhadores e das massas populares, haveriam de conduzir à liquidação do fascismo, em Abril de 1974.»

Virginia Moura_3

«Estando presa na cadeia da PIDE, no Porto, em Março de 1957, quando morreram na sequência de torturas dois presos políticos, Joaquim Lemos de Oliveira e Manuel Silva Júnior, subscreveu, com outros presos, uma petição dirigida ao «Presidente da República», onde se apelava:

«Seja feito um rigoroso inquérito, dirigido por uma entidade estranha à PIDE sobre as circunstâncias em que se deram as mortes de Joaquim Lemos de Oliveira e Manuel da Silva Júnior, extensivo aos métodos usados para investigações nesta Polícia Internacional e de Defesa do Estado;

Nesse inquérito possam depor livremente todas as pessoas actualmente presas e aquelas que já o estiveram;

A nossa situação prisional passe a deixar de ser dependente da PIDE e não mais se verifique a circunstância de investigadores serem simultaneamente carcereiros.»

Eram signatários: Virgínia de Moura, Cecília Alves, Hernâni Silva, Ângelo Veloso, Pedro Ramos de Almeida, António Borges Coelho, Hermínio Marvão e Agostinho Neto.»

«Militante comunista desde a primeira metade dos anos 30, manteve até ao 25 de Abril de 1974 (e daí por diante) uma intensa actividade política, maioritariamente «aberta», em várias organizações e movimentos unitários da oposição democrática. Depois da actividade desenvolvida no Socorro Vermelho Internacional, nas lutas estudantis e na solidariedade com os republicanos espanhóis, Virgínia Moura participou, a partir de 1944, no Movimento de Unidade Nacional Antifascista (MUNAF), no Movimento de Unidade Democrática (MUD), no Movimento Nacional Democrático (MND), nas estruturas de apoio às candidaturas presidenciais de Norton de Matos, Ruy Luís Gomes, Arlindo Vicente e Humberto Delgado e interveio como activista ou candidata nas «eleições-farsa» de 1969 e 1973. Integrou, ainda, o Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas, o Movimento Democrático de Mulheres, a Associação Feminina Portuguesa para a Paz e a Comissão Nacional para a Defesa da Paz.»

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:03
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 29 de Junho de 2015
Com os fascistas da Ucrânia Christine Lagarde «pia» fininho...

Christine Lagarde_caricatura

Desenho de Fernando Campos (o sítio dos desenhos)
 

A política chantagista do FMI, União Europeia e BCE para com o governo grego contrasta agudamente com a suavidade para com a Ucrânia.

Apesar de todas as cedências do governo SYRIZA-ANEL, os chantagistas da Troika parecem irredutíveis.

Em contrapartida, para com a arruinada Ucrânia dominada por um governo cripto-fascista em guerra contra o seu próprio povo, as benesses financeiras vêm às catadupas.

Como disse a sra. Lagarde:

«o FMI continuará a emprestar [à Ucrânia] mesmo após um incumprimento».

 

Publicado neste blogue:

E também

Publicado neste blog:

 

Ao fazer novos empréstimos – impagáveis – à Ucrânia o FMI desrespeita os seus próprios estatutos, que proíbem efectuá-los a países em guerra. PORQUÊ?

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 18:26
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 25 de Junho de 2015
Telma Monteiro: penta campeã da Europa

Telma Monteiro17

Telma Monteiro conquistou esta quinta-feira a Medalha de Ouro na categoria de -57kg dos Jogos Europeus de Baku, que atribuem também os títulos continentais, que decorrem no Azerbaijão.

A Final foi disputada frente à húngara, Hedvig Karakas, 11.ª do Mundo, e a judoca do SL Benfica impôs toda a sua classe, vencendo a adversária com mestria e inteligência.

Recorde-se que a judoca do Glorioso iniciara a caminhada em Baku vencendo a sérvia Jovana Rogic, por decisão no ponto de ouro. Nos cinco minutos de combate ambas as atletas terminaram com duas penalizações, pelo que só aos 1.42 minutos do desempate por ponto de ouro o duelo foi decidido, a favor da portuguesa, por shido.

Seguiu-se nova vitória, frente à holandesa, Sanne Verhagen, por shido. A líder do ranking Mundial defrontou a 15.ª da hierarquia e 3.ª classificada no Mundial de 2014, vencendo-a por advertências, já que a rival teve duas e Telma Monteiro apenas uma.

Nas meias-finais, Telma Monteiro derrotou a francesa Automne Pavia nas por waza-ari. A judoca do SL Benfica, n.º 1 do Mundo, começou o combate de forma agressiva e, depois de conseguir pontuar, defendeu-se de forma magnífica dos ataques da n.º 7 do ranking mundial. 

Está assim assegurada a 9.ª Medalha da comitiva portuguesa em Baku, mas também a 11.º Medalha de Telma Monteiro em onze participações em Campeonatos da Europa, um palmarés inigualável.

Este é o seu quinto título, depois das conquistas em -52 kg, em 2006 e 2007, e em -57 kg, a sua categoria atual, em 2009 e 2012.

 

Parabéns à Telma Monteiro e ao seu clube, o SL Benfica

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 20:32
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 18 de Junho de 2015
16 de Junho de 1963 – Valentina Tereshkova torna-se a primeira mulher a ir ao espaço

Valentina Tereshkova_Avante

A nave espacial soviética Vostok VI partiu de Baikonur a 16 de Junho de 1963 com um único ocupante: Valentina Vladimirovna Tereshkova, de 26 anos.

Após efectuar 48 órbitas em torno da Terra, num total de 71 horas, a nave, que opera de forma automática, reentra na atmosfera e Valentina é ejectada, descendo de pára-quedas. Pela primeira vez na história uma mulher tinha efectuado uma viagem espacial.

Oriunda de uma família modesta, Valentina começa a trabalhar como operária têxtil. Cria o Clube de Pára-quedistas Amadores da fábrica e torna-se uma experiente pára-quedista, factor decisivo no seu caminho de cosmonauta. Em 1969 forma-se em engenharia na Academia Militar da Força Aérea de Zhukovsky e retira-se do programa espacial com a patente de major-general.

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 12:10
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 17 de Maio de 2015
Canoagem (Taça do Mundo): Ouro para Joana Vasconcelos

Joana Vasconcelos3

No terceiro e último dia de provas na Taça do Mundo de Velocidade, que decorre de sexta-feira a domingo, em Montemor-o-Velho, Joana Vasconcelos conquistou a medalha de Ouro na categoria K4 200 metros.

Numa embarcação dividida com Beatriz Gomes, Francisca Laia e Helena Rodrigues, a canoísta do Sport Lisboa e Benfica foi a primeira a chegar com o tempo de 34s540.

Parabéns à Joana Vasconcelos e ao seu clube, o SL Benfica

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 20:06
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 29 de Abril de 2015
Uma descoberta revolucionária: a democracia custa tempo e dinheiro...

Jeroen Dijsselbloem2

 

O presidente do Eurogrupo, o holandês Jeroen Dijsselbloem, deu muito uso às suas meninges e descobriu que a democracia custa tempo e dinheiro: «Há que pensar que isso [referendo] custa dinheiro e iria causar uma grande incerteza política, e não temos tempo [para isso] nem os gregos».

Depois disto nada será como dantes. Confesso que estou banzo, sem palavras. A genialidade do homem siderou-me...

Ah é verdade:

Segundo as estatísticas «oficiais» os muito ricos representam 1 por cento da população adulta do globo. A dúvida assalta-me: será que os restantes 99 por cento têm direito à democracia? 

 

Conclusão:

Para alguns eurocratas isto de eleições e referendos segundo o princípio de um homem/mulher 1 voto é uma tremenda «chatice». O bom mesmo são os directórios, as troikas, as agências de notação... 

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 12:04
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 8 de Março de 2015
Direitos da mulher - Defesa da democracia e luta contra o fascismo

Maria Alda Nogueira.jpg   Maria Alda Nogueira nasceu a 19 de Março, faz agora 92 anos. Lembremos resumidamente o percurso desta destacada militante comunista empenhada na luta pela democracia e emancipação do povo português. Luta que atravessou o fascismo, a Revolução de Abril, o processo revolucionário que se seguiu, e o processo de recuperação capitalista iniciado a partir de 1976, e em que Maria Alda sempre interveio integrando a defesa dos direitos das mulheres e a sua aspiração de emancipação social.

Alda Nogueira deixou-nos a 5 de Março de 1998, mas o seu exemplo perdura vivo e afirma a actualidade da luta no presente em prol das gerações futuras.

Ler texto integral

 

Publicado neste blog:

As suas cinzas foram lançadas à terra, como era seu desejo expresso, a 8 de Março de 1998


19 de Março de 1923 - 5 de Março de 1998

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 00:02
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2015
Telma Monteiro: Judoca é n.º 1 do ranking mundial

Telma Monteiro15

A International Judo Federation (IJF) divulgou na quarta-feira o ranking actualizado que consagra Telma Monteiro como a melhor do Mundo na categoria -57 kg. A judoca do Sport Lisboa e Benfica esteve, esta quarta-feira, na Benfica TV e não escondeu a felicidade pelo feito alcançado.

«Estou bastante contente e orgulhosa. É reflexo do trabalho realizado. Chegar a n.º 1 do ranking era um objectivo que tinha em mente, mas tenho de continuar a trabalhar», referiu.

A judoca mantém os pés bem assentes no chão apesar de liderar o ranking mundial e adverte que esta posição não vence combates. «É uma motivação extra estar nesta posição do ranking, mas não decide os combates. Tudo depende de mim para continuar a obter bons resultados», reconheceu Telma Monteiro.

 

Parabéns à Telma Monteiro e ao seu clube, o SL Benfica

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 20:03
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2014
Casamento de professoras: só com autorização do Ministro...

Casamento de professoras

Casamento de professoras_1

A não esquecer: casamento só com autorização do Ministro (antes do 25 de Abril de 1974 era assim!)...

adaptado de um e-mail enviado pelo Cid

 


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 10:30
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 27 de Agosto de 2014
Telma Monteiro de prata no Campeonato do Mundo da Rússia
-

Telma Monteiro sagrou-se, esta quarta-feira, vice-campeã do Mundo no Campeonato do Mundo de Judo, que está a decorrer na Rússia, na categoria de -57 kg.

A judoca do Sport Lisboa e Benfica conquistou a medalha de prata, após ser derrotada pela japonesa Nae Udaka, por ippon.

Três vezes vice-campeã do Mundo, Telma Monteiro começou por derrotar a cazaque Sevara Nishanbayeva, por ippon, em apenas 21 segundos, antes de bater, por yuko, a norte-americana Marti Malloy, desforrando-se assim da prematura eliminação nos Jogos Olímpicos Londres2012. Malloy, número três do “ranking” mundial e medalha de bronze em Londres, tinha acabado de deixar pelo caminho a japonesa Kaori Matsumoto, atual campeã olímpica.

No terceiro combate, Telma Monteiro impôs-se à suíça Fabienne Kocher, em 39 segundos, também por ippon, depois de um waza-ari. Na meia-final, a judoca portuguesa, de 28 anos, defrontou a mongol Sumiya Dorjsuren, de apenas 23 anos, sétima da hierarquia mundial e vencedora este ano do Grande Prémio de Ulan-Bator.

-

-

Recorde-se que Telma Monteiro, de 28 anos, conquistou ainda, em campeonatos da Europa, quatro medalhas de ouro alcançados em Chelyabinsk (2012), Tbilissi (2009), Belgrado (2007) e Tampere (2006) (estas duas últimas na categoria de -52 kg), uma medalha de prata no currículo (Istambul em 2011) e cinco de bronze (Montpellier - 2014, Budapeste - 2013, Viena-2010, Roterdão-2005 e Bucareste-2004).

No seu palmarés, incluem-se ainda três medalhas de prata (vice-campeã) nos Mundiais de 2007 (Rio de Janeiro) na categoria de -52Kg, 2009 (Roterdão) e 2010 (Tóquio) na categoria de -57Kg, uma de bronze no Mundial de 2005 (Cairo).

-

Parabéns à Telma Monteiro e ao seu clube, o SL Benfica

-

sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 13:55
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 20 de Julho de 2014
Joana Vasconcelos Medalha de Bronze em K1 200 metros nos Mundiais sub-23

-

A canoísta do Sport Lisboa e Benfica Joana Vasconcelos conquistou, esta manhã de domingo, a Medalha de Bronze na Final A de K1 200 metros em Sub-23.

Joana Vasconcelos encontra-se na cidade húngara de Szeged que recebe nestes dias o Campeonato do Mundo de Juniores e de Sub-23 de Velocidade.

Joana Vasconcelos voltou à pista para disputar a final de K1 500 metros, na qual foi sétima classificada.

Parabéns à Joana Vasconcelos e ao seu clube, o SL Benfica

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 12:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Terça-feira, 15 de Julho de 2014
Teresa Portela: «Duas Medalhas no Europeu trazem mais confiança»

-

A canoísta do Sport Lisboa e Benfica, Teresa Portela, fez história no Campeonato Europeu de Canoagem, em Brandenburgo, na Alemanha, ao conquistar a medalha de bronze em K1 200 metros e em K1 500 metros.

Em declarações à BTV, Teresa Portela contou os detalhes da prova.

«As provas realizaram-se com uma diferença de três horas. Gosto mais do K1 500 metros, preparei-me melhor para essa prova. No entanto, são duas distancias olímpicas, duas competições muito competitivas e ambas foram difíceis. Ter conseguido uma medalha em cada distância foi sem dúvida muito bom. Mas confesso que ter recebido uma medalha no K1 500 metros, a minha distancia favorita, foi especial para mim», confessou satisfeita a canoísta.

Teresa Portela provou, mais uma vez, todo o seu calibre e apontou a conquistas futuras: «Foi um dia muito importante. Depois de um ano complicado consegui estar mais focada no K1. Ter conseguido estas duas medalhas no Europeu dá-me mais confiança e motivação para continuar a desenvolver o meu trabalho

Parabéns à Teresa Portela e ao seu clube, o SL Benfica

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 06:23
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sexta-feira, 11 de Julho de 2014
Diferenças salariais prejudicam mulheres
-

Em 68 de 84 actividades económicas, as mulheres auferem os salários médios mensais de base inferiores aos dos homens, sendo que os ganhos médios mensais dos homens (que incluem compensação por trabalho suplementar, prémios e outros benefícios) são também superiores aos das mulheres em 71 actividades.

Os dados constam no Relatório Sobre Diferenciações Salariais por Ramos de Actividade, encomendado pelo Governo e divulgado dia 4, segundo o qual a remuneração média mensal das mulheres era 18 por cento inferior à dos homens.

O documento constata que, «quanto mais elevado é o nível de qualificação maior é o diferencial salarial», sendo «particularmente elevado entre os quadros superiores», em que o rácio entre a remuneração das mulheres e a dos homens era, em 2011, de 72,2 por cento para a remuneração média de base e de 71,2% em relação à média do ganho. Ou seja, nestas categorias profissionais, as mulheres ganham 27 por cento menos do que os homens.

Inversamente, a diferença salarial é menor entre os níveis de qualificação mais baixos, como, por exemplo, entre praticantes e aprendizes (5% e 8,2% em termos de remuneração média de base e de ganho, respectivamente).

O documento assinala ainda que «o crescimento da presença feminina no mercado de trabalho, bem como o aumento da escolarização, não tem tido um efeito equivalente no acesso aos cargos de decisão das empresas e na sua participação na decisão.»

-

sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 12:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Domingo, 25 de Maio de 2014
Teresa Portela conquista bronze na Taça do Mundo de Szeged
-

Teresa Portela conquistou este sábado a medalha de bronze na prova de K1 500 metros da III Taça do Mundo de velocidade em canoagem, que decorre em Szeged, na Hungria. A canoísta do Benfica já tinha vice-campeã da Europa em K1 200 em 2013.

Na final, a canoísta do Benfica terminou com o tempo de 1.56,319 minutos, ficando a quase três segundos da vencedora, a húngara Danuta Kozak, campeã olímpica e mundial da distância, que concluiu a prova em 1.53,433, à frente da austríaca Yvonne Schuring (1.55,605).

-

-

Parabéns à Teresa Portela e ao seu clube, o SL Benfica

-


sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 14:38
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 24 de Abril de 2014
Telma Monteiro: Dez Campeonatos da Europa, 10 medalhas!

-

A judoca portuguesa Telma Monteiro fez história esta quinta-feira ao conquistar a 10.ª medalha em outras tantas participações em Europeus, alcançando o bronze na categoria de -57 kg em Montpellier, França.

No combate decisivo com a romena Corina Caprioriu (quinta do ranking mundial), a olímpica portuguesa (nona) foi mais forte e venceu o combate por ippon, conquistando novo pódio, desta vez conseguido através das repescagens.

Recorde-se que Telma Monteiro, de 28 anos, tem ainda quatro medalhas de ouro alcançados em Chelyabinsk (2012), Tbilissi (2009), Belgrado (2007) e Tampere (2006) (estas duas últimas na categoria de -52 kg), uma medalha de prata no currículo (Istambul em 2011) e quatro de bronze (Budapeste - 2013, Viena-2010, Roterdão-2005 e Bucareste-2004).

No seu palmarés, incluem-se ainda três medalhas de prata (vice-campeã) nos Mundiais de 2007 (Rio de Janeiro) na categoria de -52Kg, 2009 (Roterdão) e 2010 (Tóquio) na categoria de -57Kg, uma de bronze no Mundial de 2005 (Cairo).

-

-

Parabéns à Telma Monteiro e ao seu clube, o SL Benfica

-

sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 22:39
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 26 de Abril de 2013
Europeu de Judo: Telma Monteiro conquista medalha de bronze

-

A atleta portuguesa Telma Monteiro conquistou ontem a medalha de bronze dos Campeonatos Europeus de judo, que decorrem em Budapeste, subindo ao pódio pela nona vez em outras tantas participações.

Um ano depois da conquista da medalha de ouro, a melhor judoca portuguesa de sempre, de 27 anos, derrotou a holandesa Sanne Verhagen, por decisão, no combate para atribuição da medalha de bronze, depois de nenhuma das atletas ter conseguido qualquer vantagem.

Recorde-se que Telma Monteiro, de 27 anos, tem ainda quatro medalhas de ouro alcançados em Chelyabinsk (2012), Tbilissi (2009), Belgrado (2007) e Tampere (2006) (estas duas últimas na categoria de -52 kg), uma medalha de prata no currículo (Istambul em 2011) e três de bronze (Viena-2010, Roterdão-2005 e Bucareste-2004).

No seu palmarés, incluem-se ainda três medalhas de prata (vice-campeã) nos Mundiais de 2007 (Rio de Janeiro) na categoria de -52Kg, 2009 (Roterdão) e 2010 (Tóquio) na categoria de -57Kg, uma de bronze no Mundial de 2005.

-

-

Parabéns à Telma Monteiro e ao seu clube, o SL Benfica

-

sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 08:48
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 13 de Setembro de 2012
Há alternativa à política de desastre nacional

-

(...)

Entrámos numa nova fase, a situação que vivemos exige que cada um – trabalhador, pensionista, jovem, mulher, pequeno agricultor ou empresário – demonstre o seu descontentamento e indignação, se junte à corrente de protesto e de rejeição desta política e deste Pacto, que engrosse com a sua determinação e confiança num país e numa vida melhor, a luta organizada e consequente dos trabalhadores e do povo. O PCP apela ao desenvolvimento da luta nas suas mais diversas formas e em particular apela à participação na grande manifestação decidida pela CGTP-IN «Todos a Lisboa, todos ao Terreiro do Paço» dia 29 de Setembro, numa poderosa demonstração de força e confiança, tal como o «Dia Nacional de Luta» agendado para 1 de Outubro e para a «Marcha contra o desemprego» de 5 a 13 de Outubro.

O rumo de desastre nacional pode ser interrompido, o caminho para um país mais desenvolvido e mais justo acabará por ser aberto. Nesta situação sem paralelo desde o fascismo, o Partido Comunista Português reafirma o compromisso de usar todas as energias e capacidades ao serviço dos trabalhadores, da juventude e do povo português. Pela rejeição do Pacto de Agressão, pela ruptura com a política de direita, por uma política e um governo patrióticos e de esquerda, por um Portugal com futuro, o caminho é o da luta e da alternativa.

-

sinto-me:

publicado por António Vilarigues às 18:01
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

10 de Dezembro de 1911 – ...

Discriminação da Mulher n...

A Emancipação da Mulher 3...

A Crise do Sistema Capita...

Telma Monteiro: Um texto ...

Telma Monteiro conquista ...

Karl Marx: «O trabalho de...

Saudação do PCP à Federaç...

Dulce Félix é vice-campeã...

15 de Junho de 1924 – 20 ...

7 de Abril – Dia da Mulhe...

A Crise do Sistema Capita...

Mais direitos, mais futur...

Virgínia Faria de Moura (...

Com os fascistas da Ucrân...

arquivos
tags

álvaro cunhal

assembleia da república

autarquia

avante!

bce

benfica

blog

blogs

câmara municipal

capitalismo

caricatura

cartoon

castendo

cds

cdu

cgtp

cgtp-in

classes

comunicação social

comunismo

comunista

crise

crise do sistema capitalista

cultura

cultural

democracia

desemprego

desenvolvimento

desporto

dialéctica

economia

economista

eleições

emprego

empresas

engels

eua

eugénio rosa

exploração

fascismo

fmi

futebol

governo

governo psd/cds

grupos económicos e financeiros

guerra

história

humor

imagens

imperialismo

impostos

jerónimo de sousa

jornal

josé sócrates

lénine

liberdade

liga

lucros

luta

manifestação

marx

marxismo-leninismo

música

notícias

parlamento europeu

partido comunista português

paz

pcp

penalva do castelo

pensões

poema

poesia

poeta

política

portugal

precariedade

ps

psd

recessão

revolução

revolucionária

revolucionário

rir

salários

saúde

segurança social

sexo

sistema

slb

socialismo

socialista

sociedade

sons

trabalhadores

trabalho

troika

união europeia

vídeos

viseu

vitória

todas as tags

LIGAÇÕES A CASTENDO
Visitantes
eXTReMe Tracker
Google Analytics
blogs SAPO
subscrever feeds