Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

Região Centro vai ter 18 agrupamentos de centros de saúde

Texto de Paulo Leitão
    Centros de saúde vão deixar de ter direcções locais e passam a ser dirigidos pelos directores dos agrupamentos de centros de saúde.

Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC), já concluiu a proposta para os Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES). Os actuais 78 centros de saúde dos distritos de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu, vão ficar englobados em 18 agrupamentos.
Estes ACES vão de certa forma substituir as sub-regiões de saúde, mas passarão a ter uma gestão autónoma, com um director que irá gerir todos os centros de saúde sob a sua alçada.
A Adminstração Regional de Saúde do Centro (ARSC), para a elaboração desta proposta, que aguarda agora aprovação por parte do ministro da Saúde, reuniu com os coordenadores das sub-regiões e com os responsáveis da Missão para os Cuidados de Saúde Primários, que elaboram a nível nacional toda esta “revolução” nos centros de saúde.
O presidente da ARSC, João Pedro Pimentel, adiantou à revista Médico de Família, que as escolhas para os ACES “tiveram em conta as afinidades geodemográficas, acessibilidades, as respectivas referenciações para hospitais, os recursos humanos e os equipamentos de saúde disponíveis”.
A proposta para a criação destes agrupamentos obedeceu, em regra, a um critério populacional que correspondeu a um número de pessoas residentes entre 50 a 200 mil e complementado por um conjunto de variáveis que passaram pela acessibilidade geográfica, densidade populacional, índice de concentração urbana, índice de envelhecimento, acessibilidade das pessoas a cuidados hospitalares e divisão administrativa do território e NUT III.
Em termos gerais, a ideia para estas alterações tem como objectivo que os CS passem a funcionar com outros serviços, até agora sem articulação com os hospitais, no sentido de levar aos CS especialistas dos hospitais, para darem consultas de especialidade, fazendo com que as pessoas, em vez de irem aos hospitais centrais, possam ter as consultas no CS local.
(...)

Viseu      
Para o distrito de Viseu, estão propostos três ACES: Viseu Cidade (CS de Viseu I, II e III); Lafões através dos CS de Aguiar da Beira, Castro Daire, Oliveira de Frades, S. Pedro do Sul, Sátão, Vila Nova de Paiva e Vouzela; Dão juntando os CS Carregal do Sal, Mangualde, Mortágua, Nelas, Penalva do Castelo, Santa Comba Dão e Tondela.
          
Mudanças na “governação”

              
Cada ACES terá como órgãos dirigentes um director executivo, um conselho clínico e um conselho da comunidade e compreende uma rede de unidades funcionais de prestação de cuidados de saúde. Estas unidades funcionais são as seguintes: Unidade de Saúde Familiar (USF), Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP), Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC), Unidade de Saúde Pública (USP) e Unidade de Recursos Assistenciais Partilhados (URAP).
Cada unidade funcional vai assentar numa equipa multiprofissional, com autonomia técnica e funcional, e actua em intercooperação com as demais unidades funcionais do centro de saúde e do ACES sendo dirigida por um coordenador. Em cada centro de saúde integrante do ACES funciona, pelo menos, uma USF ou UCSP e uma UCC ou serviços desta. Cada ACES terá somente uma USP e uma URAP.

(sublinhados meus)
                   
In "Diário As Beiras" - Edição de 18 de Janeiro de 2008
                    

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    K

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    W

    X

    Y

    Z

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D