Quarta-feira, 24 de Julho de 2013

Porque ontem vi tanta gente a falar de Mandela....

-

É bom registar, para termos presente e sabermos informar os mais novos:

-

Intervenção do Deputado António Filipe do PCP em 18 de Julho de 2008, nos 90 anos de Nelson Mandela na Assembleia da República.

"(...) aquilo que os senhores não querem que se diga, lendo os vossos votos, é que Mandela esteve até hoje na lista de terroristas dos Estados Unidos da América.

Mas isto é verdade! É público e notório - toda a gente o sabe!

Os senhores não querem que se diga que Nelson Mandela conduziu uma luta armada contra o apartheid, mas isto é um facto histórico.

Embora os senhores não o digam, é a verdade, e os senhores não podem omitir a realidade.

Os senhores não querem que se diga que, quando, em 1987, a Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou, com 129 votos, um apelo para a libertação incondicional de Nelson Mandela, os três países que votaram contra foram os Estados Unidos da América, de Reagan, a Grã-Bretanha, de Thatcher, e o governo português, da altura.*

Isto é a realidade! Está documentado!

Não querem que se diga que, em 1986, o governo português tentou sabotar, na União Europeia, as sanções contra o regime do apartheid.

Não querem que se diga que a imprensa de direita portuguesa titulava, em 1985, que: «Eanes recebeu em Belém um terrorista sul-africano». Este «terrorista» era Oliver Tambo!

São, portanto, estes embaraços que os senhores não querem que fiquem escritos num voto.

Não querem que se diga que a derrota do apartheid não se deveu a um gesto de boa vontade dos racistas sul-africanos mas à heróica luta do povo sul-africano, de Mandela e à solidariedade das forças progressistas mundiais contra aqueles que defenderam até ao fim o regime do apartheid.(...)"

-
*Sabem quem era o 1º ministro do governo português em 1987 e que votou conta? CAVACO SILVA!...

adaptado de um e-mail enviado pelo Cid

-

Publicado neste blog:

-

sinto-me:
publicado por António Vilarigues às 09:49
link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De geacieterietsch a 24 de Julho de 2013 às 10:03
"É preciso informar toda a gente, alertar, prevenir".

Um beijo.
De ndemu a 6 de Dezembro de 2013 às 01:22
Obrigado pela informação
De Anónimo a 6 de Dezembro de 2013 às 10:45
Para que não haja dúvidas! http://unbisnet.un.org:8080/ipac20/ipac.jsp?session=U3862E57513K2.3106&profile=voting&uri=full=3100023~!479422~!0&ri=1&aspect=power&menu=search&source=~!horizon
De JPierre Silva a 7 de Dezembro de 2013 às 11:53
"O facto de base é que se Portugal estivesse contra a libertação incondicional de Mandela - a acusação que é feita - teria votado 20 vezes contra. O facto é que só votou contra a primeira. Tendo-se retirado a cláusula que legitimava a o recurso à defesa armada, Portugal votou a favor.

A questão não era, portanto, como não foi, a libertação de Mandela. Dê lá as voltas que quiser a comunicação social.

Teriam toda a razão se Portugal tivesse votado outra resolução em que a questão da libertação fosse retirada, mantendo-se a legitimidade da resistência armada.

Portugal agiu em coerência com a objecção que colocou - honra lhe seja.

Não morro de amores por Cavaco, mas a falácia da imprensa não cola. É mentira que Portugal tenha votado contra a libertação incondicional de Mandela. Votou contra uma proposta de resolução que continha uma cláusula que considerava ilegítima.

É o mesmo que me apresentarem um contrato de compra e venda de uma casa em que me dizem que tenho de deixar o antigo dono visitá-la e dormir lá sempre que lhe apetecer.

Se eu recusar assinar esse contrato por causa dessa cláusula, estou a recusar comprar a casa ou a recusar que o antigo dono durma nela sempre que lhe apetecer? É legítimo que me acusem de me recusar a comprar a casa? E se depois me apresentarem outro contrato no qual deixo de ter a obrigação de deixar o antigo dono lá dormir, se eu o assinar e comprar a casa? Estou a ser incoerente? Hipócrita? Afinal nunca quis comprar a casa e aquilo foi uma desculpa?

Não me parece.

Eu posso recusar um pacote inteiro de medidas apenas por causa de uma com a qual discordo - não significa minimamente que esteja em desacordo com todas as outras.

Que o digam os recentes acórdãos do TC: o que "chumba" é uma/duas medida(s) de um pacote legislativo com dezenas ou centenas de outras. Naturalmente, tal obriga à redacção de um novo diploma, do qual é/são retirada(s) a(s) medida(s) em causa.

Ora isto não significa que o TC seja contra todas as outras medidas do orçamento, pois não?

Viriato foi considerado terrorista pelo Império romano e D. Afonso Henriques foi considerado durante muito tempo um terrorista pelo rei de Leão...

Ora bolas...

Os (tele)jornais portugueses referiram sempre a ETA como uma organização terrorista, nunca como um movimento de luta pela independência... porque Espanha assim o exigiu.

Mas isso nada tem que ver com o assunto em apreço.

1. Foi apresentada na ONU uma proposta de resolução que continha no seu ponto 2 o reconhecimento da legitimidade de o povo sul-africano recorrer a todos os meios ao seu alcance para resistir ao regime do apartheid, incluindo a resistência armada; no seu ponto 4, exigia a libertação incondicional de Nelson Mandela;

Portugal votou CONTRA esta proposta, alegando que o ponto 2 instigava a violência, preferindo a via do diálogo. Sim ou não? Sim, votou contra.

2. No mesmo dia (não foi um ano ou dez depois: foi no mesmo dia), foi apresentada uma resolução sem o ponto 2, mas que apelava, nos mesmíssimos termos, à libertação incondicional de Nelson Mandela e condenava como aberrante o regime do apartheid (tal como a primeira).

Portugal votou A FAVOR. Sim ou não? Sim, votou a favor.

No mesmo dia - não foi um dia nem 10 anos depois. Foi no mesmo dia.

Em que medida é que Portugal votou contra a libertação de Nelson Mandela? Isto é o que está por explicar. E é isto exactamente que tu não explicas.

Se o problema fosse a libertação de Mandela, qualquer pretexto era bom - até uma vírgula fora do sítio.

E, já agora: quem era o Chefe de Estado na altura? Um perigoso neo-fascista, ultra-liberal e lacaio de Washington e Londres? Ou seria o (auto-proclamado e incensado) ultra-herói da liberdade e dos direitos humanos, Mário Soares?...

Outra besta, não?"

http://expresso.sapo.pt/portugal-votou-a-favor-e-contra-a-libertacao-de-mandela=f844893
De António Vilarigues a 9 de Dezembro de 2013 às 14:56
O texto, em inglês, que o governo português de então votou contra é este:
2. Reaffirms further the legitimacy of the struggle of the people of South Africa and their right to choose the necessary means, including armed resistance, to attain the eradication of apartheid;
in http://www.un.org/documents/ga/res/42/a42r023.htm.
Já agora recorde-se que a nossa democracia foi imposta pelo uso das armas. E apoiámos o direito dos timorenses a usarem a resistência armada...
Então, como agora, Aníbal Cavaco Silva, não respeitava a Constituição da República:
Artº 7
3. Portugal reconhece o direito dos povos à autodeterminação e independência e ao desenvolvimento, bem como o direito à insurreição contra todas as formas de opressão.
De António Vilarigues a 10 de Dezembro de 2013 às 12:33
Caro JPierre Silva,
Citando um outro blog (O Arrastão)
Mas para provar a falta de validade deste argumento não precisamos de tanto debate. Basta olhar para as restantes votações desse mesmo dia. Portugal não votou apenas contra a resolução "A", mas também contra as resoluções "C" (que apelava a vários países, incluindo os EUA e o Reino Unido, a apoiarem as sanções) e "D" (que apelava ao fim da colaboração militar entre Israel e o regime sul-africano). E absteve-se nas resoluções "B" (que reafirmava e especificava sanções à África do Sul), "E" (que solicitava financiamento para o Comité Especial Contra o Apartheid) e "F" (que reforçava as medidas para o embargo de petróleo ao regime sul-africano). Das sete resoluções votadas nesse dia, Portugal apenas aprovou uma. E nenhuma das outras cinco resoluções que não contaram com o seu apoio fazia qualquer referência a qualquer tipo de luta armada.
De Anónimo a 7 de Dezembro de 2013 às 23:17
Falou e disse
De o burro sou wu a 8 de Dezembro de 2013 às 19:52
a tua burrice, supera todas as incoerencias....... os comunas sao como os burros, duas palas e so olham em frente

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 27 seguidores

.pesquisar

.Fevereiro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
18
22
23
24
25
26
27
28

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Autarcas querem a regiona...

. Qual o país que conseguir...

. Donald Trump = 62 984 825...

. João Ferreira 1.º candida...

. Roriz 2019

. Porquê agora a Venezuela?

. Ingredientes de uma campa...

. A operação lançada contra...

. Quem é afinal Juan Guaid...

. Exposição II Centenário d...

.arquivos

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Julho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. álvaro cunhal

. assembleia da república

. autarquia

. avante!

. bce

. benfica

. blog

. blogs

. câmara municipal

. capitalismo

. caricatura

. cartoon

. castendo

. cds

. cdu

. cgtp

. cgtp-in

. classes

. comunicação social

. comunismo

. comunista

. crise

. crise do sistema capitalista

. cultura

. cultural

. democracia

. desemprego

. desenvolvimento

. desporto

. dialéctica

. economia

. economista

. eleições

. emprego

. empresas

. engels

. eua

. eugénio rosa

. exploração

. fascismo

. fmi

. futebol

. governo

. governo psd/cds

. grupos económicos e financeiros

. guerra

. história

. humor

. imagens

. imperialismo

. impostos

. jerónimo de sousa

. jornal

. josé sócrates

. lénine

. liberdade

. liga

. lucros

. luta

. manifestação

. marx

. marxismo-leninismo

. música

. notícias

. parlamento europeu

. partido comunista português

. paz

. pcp

. penalva do castelo

. pensões

. poema

. poesia

. poeta

. política

. portugal

. precariedade

. ps

. psd

. recessão

. revolução

. revolucionária

. revolucionário

. rir

. salários

. saúde

. segurança social

. sexo

. sistema

. slb

. socialismo

. socialista

. sociedade

. sons

. trabalhadores

. trabalho

. troika

. união europeia

. vídeos

. viseu

. vitória

. todas as tags

.links

.Google Analytics

blogs SAPO

.subscrever feeds