Segunda-feira, 13 de Janeiro de 2014

Mais um contributo de Belmiro de Azevedo & Cia. para o direito laboral em Portugal...

-

Muitos trabalhadores dos hipermercados Continente declararam por escrito que não aceitam o «banco» de horas, o que levou a empresa a situações extremas, como denunciou o CESP/CGTP-IN.

-

Desespero do Continente

-

O caso mais recente foi revelado esta segunda-feira (06/01) pelo Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal: a directora do Continente do Vale das Flores, em Coimbra, «passou todo o dia», no sábado e no domingo, a chamar individualmente todos os trabalhadores que assinaram a recusa do «banco» de horas, pressionando-os para assinarem um documento a revogar a vontade manifestada.

O sindicato, que decidiu pedir a intervenção imediata da Autoridade para as Condições do Trabalho, aponta esta «enorme pressão» como uma das «situações extremas» verificadas na rede do Grupo Sonae. O motivo, para o CESP, é «o desespero da empresa perante a luta dos trabalhadores, que recusaram massivamente o banco de horas».

Outras ocorrências, no Algarve e na Grande Lisboa, tinham sido já reveladas na semana antes do Natal.

Na loja de Portimão, que tem 193 trabalhadores, a recusa foi assinada por 126. Entregues as declarações, o responsável dos Recursos Humanos chamou as chefias, pedindo-lhes que pressionassem os trabalhadores a rasgá-las. No dia 16 de Dezembro, em duas reuniões com o pessoal, o director do estabelecimento ameaçou que, se não voltassem com a palavra atrás, as relações laborais passariam a ser diferentes e terminaria qualquer tipo de diálogo.

No Continente de Alverca, relatou ainda o CESP, 21 trabalhadores que rejeitaram por escrito o «banco» de horas foram chamados por um dos responsáveis da loja, para este lhes dizer que a declaração não era válida, por ter sido usado o modelo do sindicato e não o da empresa (tese que o CESP considera abusiva, já que nada na lei a sustenta). Também em Alverca, «misteriosamente, a declaração assinada pelos trabalhadores, da noite para o dia, desapareceu do local onde tinha sido guardada».

No Barreiro, em Palmela, no Pinhal Novo e na Moita, os directores das lojas também chamaram os trabalhadores que declararam não aceitar o «banco» de horas, acusando-os de ingratidão e ameaçando que, se mantiverem essa vontade, haverá consequências nas relações futuras. No Barreiro, foi mesmo usada a expressão «estão na calha».

No Continente do Montijo, a chefe do departamento de frescos disse à delegada sindical que devia parar de recolher assinaturas e incentivar os trabalhadores a recusarem o «banco» de horas, chegando ao ponto de a declarar como trabalhadora que não presta para a secção, nem para a loja.

Na loja de Cascais, uma coordenadora de Recursos Humanos permitiu-se rasgar informação do CESP à frente dos trabalhadores. O CESP revelou ainda outros casos no Continente Arrábida (Vila Nova de Gaia) e no Continente Bom Dia da Prelada (Porto).

-

Mentira?

-

Enquanto dirigentes sindicais contactavam os trabalhadores do Continente de Palmela, o director da loja e o director de exploração estiveram presentes, «numa atitude intimidatória, procurando saber quais os trabalhadores que estava a assinar a declaração de recusa». Um dirigente sindical foi acusado de mentir aos trabalhadores, em particular sobre o pagamento do subsídio de alimentação em dias de descanso compensatório (após o trabalho suplementar para o «banco» de horas), o que levou o CESP a esclarecer que «não mente, o que diz é que o regulamento da empresa sobre o “banco” de horas é omisso».

Se o CESP anda a mentir, «como se compreende que o Continente esteja a utilizar todos os meios para tentar desmobilizar os trabalhadores, colocando no terreno, em todo o País, todos os responsáveis», questionava a direcção nacional do sindicato, no comunicado que divulgou a 17 de Dezembro.

-
sinto-me:
publicado por António Vilarigues às 09:36
link do post | comentar | favorito
27 comentários:
De geacieterietsch a 13 de Janeiro de 2014 às 13:19
A pressão do patronato a aumentar.
Mas se os trabalhadores se mantiverem unidos conseguirão vencer esta batalha.

Um beijo.
De Mário Baliza a 14 de Janeiro de 2014 às 03:21
Vergonha meus senhores a escravidão já acabou não queiram que volte novamente, a esses lacaios que pressionam os trabalhadores ainda não apanharam um trabalhador como eu fui, ninguém me intimidava se me ameaçassem escusado seria dizer que cá fora as trombas estavam logo partidas. Por isso até antes do 25 de Abril eles mamaram-nas. Nunca tive medo e amigos, quanto mais nos abaixamos mais eles carregam a canga. A luta continua, unidos vencerão.
De rui oliveira a 14 de Janeiro de 2014 às 20:40
O dono do continete devia era de meter mais foncionarios do que andar a gastar dinheiro com o toni carreira porque esse dinheiro que ele gasta com o dito cantor dava para pagar dezenas de ordenarios.quanto ao banco de horas como ele manda fazer pressao aos trabalhadores ele é eximio nisso porque quando foi para construir em troia ele disse que ia criar cerca de 3000 empregos que foi tudo mentira porque o que ele fez foi trocar os trabalhadores de um sitio para outro e alguns nao lhes renovou o contrato e mandou os para o desemprego para depois ir la busca los e receber mais uns euros do estado por ter ido aos centro de empregos buscar pessoas, como sempre digo a vigari se compenssa.
De Fátima Antunes a 15 de Janeiro de 2014 às 02:38
Deviam vir ao Continente de Torres Vedras, a pressão é de tal ordem, que o director serve-se de todo o tipo de chantagem com os trabalhadores.
Muda de secção quem que lhe faz frente , é um homem vingativo, aqui não chegou o 25 de Abril.
Ninguém imagina o BOWLING que existe nesta loja, tem trabalhadores que conseguem trabalhar com dose de calmantes.
Por favor ajudem-nos isto é um SOS
De Maria Cardoso a 15 de Janeiro de 2014 às 17:11
Tenha calma , tenho esperança ue tudo vai acabar por melhorar mas neste momento os patrões tem a faca e o queijo na mão....
De Liliana a 15 de Janeiro de 2014 às 23:47
nao sei se vai acabar tudo bem as vezes n tenho vontade de trabalhar :X
De João a 15 de Janeiro de 2014 às 21:47
Também faltou o caso do Continente de Viseu, em que os que assinaram foram chamados aos recursos humanos ou chantageados pelos respetivos chefes de secção!
De Tenente a 15 de Janeiro de 2014 às 22:09
Este gajo anda mesmo a pedi-las!
Esquece este saudosista de Salazar que os clientes têm um poder imenso que o podem deixar de joelhos.
Bastava que uma dúzia de clientes enchesse os carrinhos de compras miúdas e os abandonassem dentro dos hipermercados. Ou, se as coisas subissem de tom, mandassem amanhar carradas de peixe e fizessem o mesmo... Ou encher os carros de congelados... ou de frangos assados...
Queria ver a cara desta fuínha cara de fome!
De Anónimo a 15 de Janeiro de 2014 às 23:45
Se conhecessem o curriculum de vida de Belmiro de Azevedo ficavam horrorizados. Quando foi empregado da SONAE deu um golpe ao patrão, Pinto de Magalhães, e ficou dono da empresa. Estava a correr um processo em tribunal contra ele mas entretanto o patrão morreu. Ficou o super ladrão com o caminho aberto para burlar a viúva.
De Anónimo a 16 de Janeiro de 2014 às 01:15
tenho vergonha de ter um membro na família como este ele é cretino e mesquinho pois já se esqueceu das origens donde veio mas costumasse dizer não peças a quem já pediu e não sirvas a que já serviu ele não presta e quem trabalha para ele a nível de chefias são como ele poucos ou nenhuns são bons, é tudo farinha do mesmo saco
De Sem vergonha a 16 de Janeiro de 2014 às 19:39
Senhores Belmiros, Pintos Balsemãos e outros patrões oportunistas e exploradores, tenham cuidado. Pois mais dia, menos dia, os escravos podem se revoltar e depois será tarde demais para chorarem as desgraças que daí advém. Todo o homem nasce e morre da mesma forma, não queiram antecipar o vosso dia do juízo final pois nada é eterno, nem para o pobre desempregado, nem para o escravizado trabalhador mais também nem para os demais ambiciosos ricos e políticos que teimam em destruir a moral de quem precisa ganhar a sua vida.
De jlgp a 17 de Janeiro de 2014 às 11:09
Boas quanto ao teu comentário eu concordo mas acho que nunca vai acontecer ou esses patrões não faziam isto tão fácil. Os patrões são do governo ou os que estão no governo concordam com eles bem um circulo vicioso que só acabava com uma revolução popular mas isso é impossível pois o povo português é covarde com provas dadas e só olha para o seu próprio nariz. Em tempos fomos heróis do mar e já lá vão mais de 500 anos.
De General a 17 de Janeiro de 2014 às 05:07
Caros leitores. O grupo Sonae paga 570 euros a funcionários com mais de 26 de casa .......é justo funcionários que já deram mais de 1 milhão de euros de lucro .......... Dá que pensar
De Anónimo a 17 de Janeiro de 2014 às 17:37
isso n é verdade

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 26 seguidores

.pesquisar

.Agosto 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. O atrevimento da ignorânc...

. Manifestação 10 de Julho ...

. Manifestação 10 de Julho ...

. Autarcas querem a regiona...

. Qual o país que conseguir...

. Donald Trump = 62 984 825...

. João Ferreira 1.º candida...

. Roriz 2019

. Porquê agora a Venezuela?

. Ingredientes de uma campa...

.arquivos

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Outubro 2018

. Julho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. álvaro cunhal

. assembleia da república

. autarquia

. avante!

. bce

. benfica

. blog

. blogs

. câmara municipal

. capitalismo

. caricatura

. cartoon

. castendo

. cds

. cdu

. cgtp

. cgtp-in

. classes

. comunicação social

. comunismo

. comunista

. crise

. crise do sistema capitalista

. cultura

. cultural

. democracia

. desemprego

. desenvolvimento

. desporto

. dialéctica

. economia

. economista

. eleições

. emprego

. empresas

. engels

. eua

. eugénio rosa

. exploração

. fascismo

. fmi

. futebol

. governo

. governo psd/cds

. grupos económicos e financeiros

. guerra

. história

. humor

. imagens

. imperialismo

. impostos

. jerónimo de sousa

. jornal

. josé sócrates

. lénine

. liberdade

. liga

. lucros

. luta

. manifestação

. marx

. marxismo-leninismo

. música

. notícias

. parlamento europeu

. partido comunista português

. paz

. pcp

. penalva do castelo

. pensões

. poema

. poesia

. poeta

. política

. portugal

. precariedade

. ps

. psd

. recessão

. revolução

. revolucionária

. revolucionário

. rir

. salários

. saúde

. segurança social

. sexo

. sistema

. slb

. socialismo

. socialista

. sociedade

. sons

. trabalhadores

. trabalho

. troika

. união europeia

. vídeos

. viseu

. vitória

. todas as tags

.links

.Google Analytics

blogs SAPO

.subscrever feeds