Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

Outro rumo Nova política - A Água

Luisa Tovar
    «Venho falar sobre a água. O tema é demasiado vasto e é abordado na generalidade no documento sectorial.

Agora vou só dar-vos nota de dois fabulosos negócios com os quais o Governo está a entregar ao capital o domínio de toda a água, às escondidas da população.

São os "sistemas multimunicipais", no abastecimento de água, e os grandes senhorios da água da natureza instituídos pela recente Lei da Água

                                               

Ler Texto Integral

                                      

Outro rumo Nova política - Floresta

Aníbal Cabral
    «Uma estimativa relativa a 2001 apontava o valor de 1,3 mil milhões de euros como sendo a produção anual efectiva da floresta no Continente. A floresta representa 1,4% do PIB da U.E e 2,1 % do PIB de Portugal.
O valor económico e ambiental total das florestas do Continente é muito superior ao de outros países mediterrâneos. A contribuição anual das florestas para o bem-estar público é muito superior em Portugal comparativamente a outros países do Mediterrâneo.
A floresta tem sido a base de um sector da economia que gera cerca de 113 mil empregos directos ou seja 2% da população activa.
»
          
Ler Texto Integral
         

Outro rumo Nova política - Justiça

João Oliveira

    «No contexto de grave crise económica e social que vivemos, perante a ofensiva contra os direitos dos trabalhadores e do povo, o sistema de justiça é chamado a desempenhar um papel de acrescida importância.

Os conflitos sociais e de classe são frequentemente levados aos tribunais ou solicitam a intervenção do sistema de justiça. O recurso à luta no plano judicial é muitas vezes um complemento bem sucedido da luta de massas desenvolvida pelos trabalhadores e pelas populações na tentativa de travar ou impedir a concretização de gravíssimas medidas no plano social
                
Ler Texto Integral
               

Outro rumo Nova política - Emprego e Precariedade

José Ernesto Cartaxo
    «Portugal enfrenta hoje um autêntico flagelo social ao nível do desemprego e da precariedade do emprego.

O desemprego continua a aumentar, atingindo os níveis mais elevados das últimas duas décadas, ultrapassando a média europeia e colocando o nosso país no quinto lugar, com maior taxa de desemprego.

Há emprego qualificado a ser destruído, voltando a crescer o emprego pouco qualificado. Desde que o Governo PS/Sócrates chegou ao poder, perderam-se mais de 167 mil empregos altamente qualificados.

A criação dos prometidos 150 mil postos de trabalho não passa de uma miragem
          
Ler Texto Integral
              

Outro rumo Nova política - Segurança Social

Jorge Machado

    «A Segurança Social pública, universal e solidária é uma das mais importantes conquistas da Revolução de Abril, com ela deram-se passos significativos na promoção da justiça social e no combate à injusta distribuição da riqueza.

Importantes prestações sociais como o subsídio de desemprego, a protecção na doença e na invalidez, a protecção e promoção da paternidade e maternidade, bem como o direito à reforma, alcançaram com o 25 de Abril melhorias históricas.»

               
Ler Texto Integral
               

Outro rumo Nova política - Imigração

Seyne Torres
    «As causas mais profundas dos movimentos migratórios radicam no agravamento das desigualdades entre os países desenvolvidos e ricos e os países mais pobres, aprofundadas pela globalização capitalista.
Muitos milhares de imigrantes saíram das suas terras, fugindo à fome, à pobreza, ao desemprego, acalentando a esperança de encontrar no nosso país um posto de trabalho e um salário que permitisse melhorar as suas condições de vida e das suas famílias

             
Ler Texto Integral
                  

Outro rumo Nova política - Ambiente

Luís Vicente
    «A questão ambiental é um dos grandes desafios que os comunistas enfrentam neste século XXI.A habitabilidade do Planeta está seriamente ameaçada.
O processo de acumulação capitalista mobiliza fluxos enormes de materiais e energia e produz quantidades colossais de resíduos, destruindo os habitats e os recursos necessários para a manutenção da Vida na Terra
                    
Ler Texto Integral
           

Outro rumo Nova política - Educação e Cultura

Rogério Reis
    «Não podemos avaliar a qualidade de uma escola pelo lucro que apura no fim do ano lectivo, da mesma forma que não faz sentido avaliar a qualidade de uma biblioteca pública pelo montante que conseguiu não gastar durante a última temporada. E no entanto... Essa parece ser, a lógica das políticas de Educação e Cultura destes governos!
Assistimos à prossecução de uma política cultural que nega o necessário financiamento às instituições culturais públicas, mas que tem a margem de manobra suficiente para celebrar acordos de beneficiários singulares (bem privados) como foi o caso da colecção Joe Berardo, em estágio de manutenção e arejamento temporários, à espera de valorização e de possíveis compradores, no CCB

                       
Ler Texto Integral
                  

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    K

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    W

    X

    Y

    Z

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D