Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

Anedota da Semana (IX)

    O cidadão e ministro Augusto Santos Silva disse ontem, no seguimento disto, perante as câmaras da RTP1 algumas inverdades e outras tantas meias verdades.

  • A propósito do «essencial» o ministro escondeu factos. Porquê? Sabe perfeitamente que o secretário geral do PCP, Jerónimo de Sousa, quando de outros incidentes semelhantes, salvo erro em Castelo Branco, telefonou ao 1º Ministro José Sócrates. Sabe que assegurou que o PCP nada tinha a ver com manifestações à porta de reuniões do PS. O mesmo foi reafirmado na Assembleia da República, num debate com o 1º ministro, pelo presidente do grupo parlamentar do PCP, Bernardino Soares. E por Jerónimo de Sousa. O ministro dos Assuntos Parlamentares estava presente. Esqueceu-se ou a insinuaçãozinha rasca dá jeito?...
  • Mário Soares foi militante do PCP até finais dos anos 40. Salgado Zenha foi militante do PCP até finais dos anos 60. Manuel Alegre foi militante do PCP até finais dos anos 60.
  • O PS foi fundado em 19 de Abril 1973.
  • Manuel Alegre só aderiu ao PS DEPOIS do 25 de Abril de 1974.
  • Significa que a maior parte da actividade de resistência à ditadura fascista de Salgado Zenha e Manuel Alegre, e uma boa parte da de Mário Soares, foi feita nas fileiras do Partido Comunista Português.
  • Isto são factos. E factos são factos. Não implicam nenhum juizo de valor.
  • O cidadão Augusto Santos Silva tinha obrigação de estar mais bem informado sobre os militantes do seu partido...

Não há dúvida que a ignorância é atrevida...

                        

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    K

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    W

    X

    Y

    Z

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D