Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

Significado de uma Greve Geral

A maioria que escreve sobre as greves, esta ou outras, tem como atitude típica o desdém. Desdenhar que se use essa forma "arcaica", "antiquada", "comunista" de fazer greve, como se os sindicatos e o direito à greve não fossem uma das características centrais do funcionamento de uma sociedade democrática, um dos instrumentos de defesa de interesses dos trabalhadores” sublinhou Pacheco Pereira.

Não é em vão que se convoca uma greve geral, uma greve geral tem um significado político preciso (…) uma greve geral só existe enquanto combate a um modelo de sociedade, enquanto forma política de luta” escreveu São José Almeida.

A Greve Geral convocada pela CGTP-IN traduziu-se na maior jornada de luta que este Governo já enfrentou. Mesmo que nela só tivessem participado os 13% avançados pelo governo (é só fazer contas…). Constituiu uma importante expressão das razões profundas de descontentamento e protesto popular. Representou uma clara afirmação de exigência de mudança.

A realidade é que a Greve Geral de 30 de Maio foi de todas as já realizadas aquela que mais apoio social colheu até hoje. As suas razões foram compreendidas e apoiadas por uma grande parte do povo português que das mais diversas formas (incluindo as sondagens …) o manifestou.

A realidade é que “só” o processo de preparação constituiu em si um dos mais importantes movimentos de esclarecimento, participação e mobilização dos últimos anos. A confirmá-lo esteve a adesão de 140 estruturas sindicais, as dezenas de milhar de activistas envolvidos, os mais de sete mil plenários realizados, as dezenas de milhares de acções de esclarecimento levadas a cabo. Reveladoras de uma impressionante força de intervenção social que se projectará muito para além da própria Greve Geral. Mesmo quando os trabalhadores foram confrontados com a proibição de plenários, com a recolha ilegal de dados pessoais, com as ameaças de processos disciplinares ou com o recurso à GNR para dificultar as acções de informação ou o exercício dos piquetes.

A verdade é que a Greve Geral no distrito de Viseu teve a sua expressão em factos bem reais e concretos: Tribunal de Viseu encerrado. Transportes urbanos quase não houveram. Transportes escolares também não. Não se realizou a recolha de lixo. Centenas de escolas e jardins-de-infância encerrados ou com grandes adesões. Empresas do sector automóvel e metalúrgico praticamente encerradas. Hospitais de Viseu e Tondela e vários centros de saúde apenas com os serviços mínimos. Cartórios e conservatórias fechados.

 A decisão da CGTP de convocar uma Greve Geral para o dia 30 de Maio foi a resposta necessária aos mais de dois anos de ofensiva do Governo do PS contra os direitos laborais, os interesses dos trabalhadores e os direitos sociais do povo. Foi uma decisão natural. Uma decisão que deu expressão ao amplo descontentamento que atravessa a sociedade portuguesa. Foi uma decisão corajosa da CGTP. Uma decisão inteiramente justa.

 

In "Jornal do Centro" - Edição de 8 de Junho de 2007


Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    K

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    W

    X

    Y

    Z

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D