Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

O actual concelho de Mangualde nas Memórias Paroquiais (1732-1758)

    Foi apresentado o livro “O actual concelho de Mangualde nas Memórias Paroquiais (1732-1758)" editado pela Associação Cultural Azurara da Beira. A apresentação esteve a cargo do Dr. João Carlos Alves, licenciado em História e presidente do Agrupamento de Escolas Ana de Castro Osório. Esta obra da autoria de Pedro Pina Nóbrega, constitui um trabalho de investigação histórica sobre um dos fundos documentais mais importantes para a história local: “As Memórias Paroquiais”. Numa primeira parte o autor analisa os dados referentes a diversos aspectos sócio-económicos, tais como a organização civil, judicial e religiosa, a demografia, as igrejas, capelas e irmandades, a agricultura e o comércio, as vias de comunicação, os varões ilustres e antiguidades, as serras e os rios. Nesta mesma parte, o autor não se limita a fazer uma súmula dos dados sobre cada aspecto mas elabora uma revisão dos mesmos contrapondo-os com a realidade actual. Numa segunda parte são transcritas todas as memórias paroquiais do actual concelho de Mangualde, escritas pelos párocos de então e que hoje se encontram depositadas no Arquivo Nacional da Torre do Tombo, em Lisboa. A importância desta obra reside no facto de ela nos proporcionar uma visão alargada do que seria o actual concelho de Mangualde em 1758, segundo a informação daqueles que estavam mais próximo das populações, os párocos.

A Obra poderá ser já adquirida no site da ACAB (http://acab.no.sapo.pt) e brevemente estará disponível noutros locais de Mangualde. A edição da obra contou com o apoio do Governo Civil do Distrito de Viseu, da Câmara Municipal de Mangualde, das Juntas de Freguesia de Abrunhosa-a-Velha, de Chãs de Tavares, de Mangualde, de Moimenta de Maceira Dão e de S. João da Fresta e da Caixa de Crédito Agrícola do Vale do Dão.

A Associação Cultural Azurara da Beira (ACAB)

A ACAB foi fundada em 14 de Abril de 1981, tem por objectivo principal a defesa do ambiente, do património natural e construído, conservação da natureza e promoção da qualidade de vida. Tem editado ou co-editado cerca de uma dezena de títulos sobre a história e o património cultural de Mangualde.

O Autor

O Autor Pedro Pina Nóbrega nasceu a 23 de Janeiro de 1981 em Lisboa, com raízes no concelho de Penalva do Castelo, onde fixou residência, tem-se dedicado ao estudo do Património Cultural dos concelhos de Mangualde e Penalva do Castelo. Licenciou-se em Arqueologia e História, e possui uma especialização em Estudos do Património, aguardando a defesa da dissertação de mestrado na mesma área sobre o concelho de Mangualde. Tem publicado diversos estudos na imprensa local e regional e é autor de um estudo monográfico sobre a freguesia de Alcafache. Membro da ACAB, na qual tem desenvolvido projectos relacionados com a presença romana nos concelhos de Mangualde e com as intervenções arqueológicas do sec. XIX e inícios do sec. XX.

(sublinhados meus)

                                                                                   

In Mangualde Online

                                                 

Parabéns ao Pedro Pina Nóbrega, membro da Assembleia de Freguesia de Real, Penalva do Castelo, eleito nas listas da CDU

                                                                                                             

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    K

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    W

    X

    Y

    Z

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D