Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

Onde é que já vi este filme?

    1. O Partido Socialista liderado por José Sócrates sofreu uma acentuada quebra eleitoral nas últimas eleições legislativas. Passou de maioria absoluta a maioria relativa. Perdeu mais de meio milhão de votos e 24 deputados. Obteve uma percentagem eleitoral inferior à que atingiu em 2002 quando ficou na oposição. Foi o único partido com assento na Assembleia da República penalizado pelos eleitores. Todos os outros reforçaram as suas posições em votos e deputados.

A situação deste governo é pois distinta da do governo precedente. É uma situação qualitativamente nova, que deveria ter reflexos no Programa de Governo do PS. Mas não é isso que se passa. O primeiro-ministro e tuti quanti insistem até à exaustão na peregrina tese de que os portugueses validaram no passado dia 27 de Setembro o rumo seguido pelo anterior governo do PS e o seu programa eleitoral.

Daqui decorrem duas consequências práticas. Por um lado, o governo apresentou um programa que, no essencial, mantém as políticas que conduziram Portugal à estagnação e à crise. Continuam a avolumarem-se os problemas do país, em particular o preocupante declínio económico. O que tem reflexos no permanente aumento do flagelo social do desemprego (510 356 desempregados em finais de Setembro). Prossegue, imparável, a acelerada destruição da capacidade produtiva nacional.

Por outro, assistimos, qual Calimeros, à rábula dos lamentos públicos pela não existência de condições para firmar acordos. Isto ao mesmo tempo que se manifestam no governo e no PS os tiques autoritários dos últimos 4 anos. E se ameaça com a realização de eleições antecipadas. Que credibilidade pode merecer as propostas de diálogo, quando se afirma que nada mudará no essencial da sua política?

Como foi dito no debate do Programa de Governo, nos últimos quatro anos as opções políticas do PS e a sua arrogância deram na derrota da maioria absoluta. Agora a insistência no mesmo rumo político e a arrogância, com ou sem vitimização, será o caminho da derrota do Governo.

2. Entretanto chegam-nos notícias do outro lado do Atlântico. Nos EUA a taxa de desemprego ronda os 16 por cento, o número de pobres é de cerca de 50 milhões e aproximadamente 7,5 milhões de famílias estão envolvidas em processos judiciais por falta de pagamento das respectivas hipotecas. Mas centenas de milhares de milhões de dólares do programa de resgate levado a cabo pela Casa Branca têm ido parar directamente ao bolso dos grandes grupos económicos e financeiros e seus gestores.

De acordo com um documento elaborado pelo Procurador-geral do Estado de Nova Iorque nove bancos, que receberam 125 mil milhões de dólares da Casa Branca em 2008, distribuíram pelos seus executivos prémios no valor 30 mil milhões.

Depois do escândalo envolvendo a seguradora AIG – cujos executivos gastaram centenas de milhares de dólares numa semana de férias dias depois do governo ter adquirido 80 por cento do capital da empresa – o «relatório Cuomo» revelou que o Citigroup, onde o governo injectou 45 mil milhões, entregou compensações na ordem do milhão de dólares e apresentou perdas de quase 19 mil milhões. Já o Bank of América, que recebeu do Estado uma soma idêntica ao Citigroup, distribuiu 6 300 milhões a um núcleo restrito de empregados e executivos.

A lista de compensações elaborada por Andrew Cuomo não termina aqui e inclui ainda o JP Morgan Chase, 8 690 milhões; a Goldman Sachs, 4 820 milhões; o Morgan Stanley, 4 470 milhões; o Wells Fargo & Co. 977 milhões; o Bank of New York Mellon, 945 milhões; e o State Street Corp, 469 milhões.

Onde é que já vi este filme?

Especialista em Sistemas de Comunicação e Informação

In jornal "Público" - Edição de 13 de Novembro de 2009

                                                                                      

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    K

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    W

    X

    Y

    Z

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D