Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

Penalva do Castelo: Até a saúde nos estão a roubar, não vamos permitir!

-

Pelo segundo fim-de-semana seguido e pelo terceiro dia, os utentes do Centro de Saúde de Penalva do Castelo depararam-se com as portas encerradas. O pretexto invocado é o da falta de médicos.

Não houve qualquer aviso prévio, nem do ACES Dão Lafões III, nem da Administração Regional de Saúde do Centro. População e autarcas foram apanhados de surpresa.

A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Saúde do Distrito de Viseu (CUSPSDV), Núcleo de Penalva do Castelo, manifesta o seu mais veemente protesto e frontal oposição estes encerramentos.

Esta situação é absolutamente inadmissível e criminosa!

As únicas alternativas para os utentes são os Centros de Saúde do Sátão e de Mangualde, ou as urgências do Hospital de Viseu. Percursos entre 15 a 30 Km distantes do centro da vila e sem transportes públicos.

As verdadeiras causas deste encerramento, que vai continuar, são as políticas economicistas deste Governo. Políticas de Saúde que desprezam os cidadãos. Para os bancos há dinheiro, mas para os portugueses não.

É urgente e imperioso que os responsáveis pela manutenção deste estado de coisas assumam as suas responsabilidades. E sejam penalizados pelos seus actos.

A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Saúde do Distrito de Viseu (CUSPSDV), Núcleo de Penalva do Castelo, está certa e segura que a população do concelho saberá dar a resposta necessária.

Desde já comparecendo na Concentração a realizar no próximo dia 14 de Abril, em Coimbra, pelas 15h00m, na Rotunda dos Hospitais da Universidade.

Penalva do Castelo, 6 de Abril de 2012

Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Saúde do Distrito de Viseu (núcleo de Penalva do Castelo)

-

Importante VITÓRIA!

Mais de duas mil assinaturas recolhidas em pouco mais de 15 dias em defesa das nossas reivindicações sobre o Centro de Saúde.

Abaixo-assinado entregue em mão a 18 de Março na maior manifestação realizada em Penalva do Castelo depois do 25 de Abril.

Plenário da população onde foi aprovada por unanimidade e aclamação uma moção reafirmando as nossas reivindicações:

  • Aumento do número de médicos;
  • Reabertura do Serviço de Atendimento Permanente;
  • Melhoria dos procedimentos.

Deslocação desta Comissão, acompanhada de outros utentes, a Coimbra à Administração Regional de Saúde do Centro.

Aí foi-nos transmitido o seguinte:

  • Os quatro clínicos assumem o atendimento dos doentes que não têm médico de família, e passam a acompanhá-los como se pertencessem ao seu próprio ficheiro de utentes;
  • Os procedimentos, nomeadamente marcação de consultas e passagem de receitas serão melhorados.

Significa isto que, fruto da nossa luta expressa no abaixo-assinado, na manifestação, no plenário e na concentração em Coimbra, obtivemos uma importante vitória. Estaremos atentos ao cumprimento integral dos compromissos assumidos. E dispostos à luta se os mesmos forem esquecidos.

Provou-se mais uma vez que: «Quem luta pode ganhar ou perder, mas quem não luta perde sempre».

-

VALEU A PENA LUTAR!

-

Penalva do Castelo, 29 de Agosto de 2011

Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Saúde do Distrito de Viseu (núcleo de Penalva do Castelo)

-

Andam a brincar connosco e com a nossa Saúde!

Foram mais de 2 000 (duas mil) as assinaturas recolhidas no abaixo-assinado contra a falta de médicos de família e outros problemas denunciados no Centro de Saúde de Penalva do Castelo. A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Saúde do Distrito de Viseu (CUSPSDV), Núcleo de Penalva do Castelo, entregou no passado dia 18, de Março a petição no Centro de Saúde, durante uma concentração com mais de 300 pessoas à porta do edifício.

À petição entregue juntou-se uma moção aprovada por unanimidade na Assembleia Municipal.

Nesse dia, em reunião com a Comissão de Utentes, o Director Executivo do ACES Dão Lafões III, Dr. José Craveiro assumiu um conjunto de compromissos para com a população do nosso concelho.

Passados quase 4 meses, verifica-se que NADA, RIGOROSAMENTE NADA, foi feito.

Esta situação é absolutamente insustentável!

É urgente e imperioso que os responsáveis pela manutenção deste estado de coisas assumam os seus compromissos. A população de Penalva do Castelo merece mais respeito e não vai continuar a permitir que brinquem com ela.

É necessário:

  1. Aumento do número de médicos;
  2. Reabertura do Serviço de Atendimento Permanente;
  3. Melhoria dos procedimentos.

Vamos TODOS decidir a resposta a dar. Na próxima SEXTA-FEIRA, dia 15 de Julho, pelas 10h00m, no salão da Junta de Freguesia da Ínsua.

COMPARECE! NÃO FALTES!

Penalva do Castelo, 8 de Junho de 2011

Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Saúde do Distrito de Viseu (núcleo de Penalva do Castelo)

-

 

Vamos TODOS participar no Plenário / Concentração da população de Penalva do Castelo

Vamos discutir e tomar medidas sobre a situação no Centro de Saúde

É já na próxima SEXTA-FEIRA, dia 15 de Julho, pelas 10h00m, no salão da Junta de Freguesia da Ínsua

COMPARECE! NÃO FALTES!

-

Penalva do Castelo - Mais de 300 pessoas manifestaram-se pela melhoria dos cuidados de saúde

Foram mais de 2000 as assinaturas recolhidas no abaixo-assinado contra a falta de médicos de família e outros problemas denunciados no Centro de Saúde de Penalva do Castelo. A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Saúde do Distrito de Viseu (CUSPSDV), Núcleo de Penalva do Castelo,  entregou esta sexta-feira, dia 18, a petição no Centro de Saúde, durante uma concentração com mais de 300 pessoas à porta do edifício.

À petição entregue esta sexta feira junta-se  uma moção aprovada por unanimidade na Assembleia Municipal.

-

Pela nossa saúde!

Excelentíssimo Sr. Presidente do ACES Dão Lafões III:

-

O Centro de Saúde de Penalva do Castelo serve uma população residente de mais de 9 mil habitantes significativamente envelhecida.

Neste momento, fruto da saída de vários médicos, mais de 30 por cento da população está sem médico de família. Os actuais recusaram-se a fazer horas extraordinárias.

O horário de atendimento foi reduzido. O Serviço de Atendimento Permanente foi extinto, sendo os doentes urgentes encaminhados para o Hospital de Viseu. O que implica deslocações de, no mínimo, 30Km a, nas freguesias mais distantes, 50Km ou mais.

As queixas avolumam-se, com pessoas à espera de consulta há mais de um mês. Com medicamentos para doenças crónicas por passar, o que é insuportável e inadmissível. Com desmarcações sucessivas de consultas. Com dificuldades na obtenção de guias de transporte para tratamentos.

O que, sendo penalizador para todos os utentes, o é sobretudo para os mais idosos. O que se traduz em manifesto prejuízo para a qualidade do serviço prestado. E que é um sinal claro de abandono que vivamente repudiamos. Esta situação é insustentável.

É urgente e imperioso que Vossa Excelência mande tomar as medidas necessárias para evitar mais prejuízos para a população: Aumento do número de médicos; Reabertura do Serviço de Atendimento Permanente; Melhoria dos procedimentos. Correspondendo assim às legítimas preocupações dos utentes do Centro de Saúde de Penalva do Castelo.

Viseu 3 de Março de 2011
Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Saúde do Distrito de Viseu (núcleo de Penalva do Castelo)
-

 Vamos TODOS entregar o abaixo-assinado sobre o Centro de Saúde de Penalva do Castelo!

É já na próxima SEXTA-FEIRA, dia 18 DE MARÇO, pelas 10h30m, em frente ao Centro de Saúde.

COMPARECE! NÃO FALTES!

-

Que Qualidade de Água Estamos a Beber?

Grande parte dos esgotos do concelho de Penalva do Castelo está a ser lançada, sem tratamento, no rio Dão que alimenta a Barragem de Fagilde. Esta barragem abastece de água potável quatro concelhos: Mangualde, Nelas, Penalva do Castelo e Viseu. São mais de 150 mil pessoas e a sua saúde que estão em causa!

Para o Partido Comunista Português (PCP) esta situação reflecte uma incúria e uma incompetência inadmissíveis!

Há meses que a Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Gôje deixou de funcionar por completo. Desde então os esgotos correm livremente para o rio Dão. Face a esta realidade qual a atitude da maioria PSD e CDS-PP no Executivo da Câmara Municipal?

Esconde a realidade, meses a fio, das populações do concelho de Penalva do Castelo e dos concelhos envolvidos. Só começa a agir quando a notícia chega à comunicação social. Publica um comunicado que não corresponde minimamente à verdade, visto que as trovoadas evocadas para a «avaria» aconteceram já a situação durava há meses! Tenta proibir a recolha de imagens na ETAR. Procura esconder a realidade com a colocação no dia 1 de Julho de uma rede verde plástica espessa toda à volta da ETAR.

Mas no concelho de Penalva do Castelo há outros focos de poluição há muito denunciados pelo PCP e pela CDU. ETARs que não são ETARs. Fossas sépticas que não são sépticas. Fossas a céu aberto. Tudo contaminando os terrenos e as linhas de água que vão desaguar nos rios Dão e Côja.

A qualidade da água da Barragem de Fagilde é um problema que já se arrasta há vários anos. Há anos que o funcionamento da pseudo ETAR de Rio de Moinhos, no Rio Côja é deficiente ou nulo, sem que ninguém ponha cobro ao desmando da Câmara do Sátão. Há anos que a realidade do concelho de Penalva do Castelo é conhecida. E os poderes centrais nada fazem, limitando-se, segundo afirmou à comunicação social o vice-presidente da Câmara de Viseu, a UM (!!!) relatório anual da qualidade da água da Barragem. E a passar umas multas, quando passam.

A Comissão Concelhia de Penalva do Castelo do PCP exige que todos os responsáveis – poder central e autarquias – tomem urgentemente todas as medidas necessárias para pôr, em definitivo, fim a esta situação.

A água é um bem público e a saúde de todos nós um bem demasiado precioso!

Penalva do Castelo, 7 de Julho de 2010
Comissão Concelhia de Penalva do Castelo do PCP

-

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    K

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    W

    X

    Y

    Z

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D