Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

A programação da Festa do «Avante!» 2016

Festa Avante 2015_1

 

À semelhança das edições anteriores, o programa da 40.ª Festa do «Avante!» é preenchido e diversificado:

música, teatro, cinema, desporto e muito mais no maior evento político-cultural do país.

 

Fosse a Festa do «Avante!» um qualquer «festival de Verão» e quando já são conhecidos os artistas e grupos que actuarão nos palcos principais pouco mais haveria a dizer sobre essa iniciativa.

Mas a Festa é muito mais do que isso e por mais palavras que escrevamos sobre ela o essencial ficará sempre por dizer:

  • a abnegação dos que a constroem e a fazem funcionar;

  • a alegria que emana de todos os seus espaços;

  • a confiança que transborda das suas múltiplas iniciativas políticas;

  • as amizades que aí se forjam e reforçam;

  • a empatia que rapidamente se estabelece entre os visitantes, entre estes e os que asseguram os diversos serviços, entre os artistas e o público...

 

Não há, efectivamente, outra festa como esta!

 

Apresentação da 40ª Festa do «Avante!»

Apresentamos os aspectos centrais do Programa da 40ª Festa do «Avante!»» a que a edição do Jornal «Avante!», de hoje, dá particular destaque com a saída de dois suplementos a ela inteiramente dedicados.

Trata-se da 40ª Festa do «Avante!», que se realiza nos dias 2, 3 e 4 de Setembro na Atalaia, Amora, Seixal, 40 anos depois de em 1976 na FIL se ter iniciado este percurso de uma Festa única, aberta a todos, onde a música, a arte e a cultura são presença constante, uma Festa do trabalho e da militância tornada possível com a conquista da Democracia e da Liberdade.

Este ano a Festa fica indelevelmente marcada pela incorporação no seu espaço da Quinta do Cabo, adquirida com o objectivo de vencer constrangimentos, de alargar e valorizar a Festa.

 

O impressionante poder do colectivo - As jornadas de trabalho já começaram

Jornadas trabalho1 2016-06

Jornadas trabalho2 2016-06

Jornadas trabalho3 2016-06

 

De vários pontos do País acorreram ao terreno da Festa, no 1º fim-de-semana de Junho, dezenas de militantes e amigos do Partido, que lançaram mãos à obra na construção da 40.ª edição da Festa do «Avante!», a primeira que integrará o novo terreno da Quinta do Cabo. Até ao início de Setembro, há trabalho para todos.

 

Queremos o que é nosso por direito e não abdicaremos de nada

Comício Festa Avante 2015-2

Comício da Festa do «Avante!»:

Intervenção de Elsa Severino

 

«Novas forças que vieram reforçar a Juventude CDU, tomando como sua a luta diária pelos direitos da juventude.

É com todos eles e com os milhares que se irão juntar a nós que derrotaremos a política de direita, venha ela de onde vier.

Que seja agora, queremos o que é nosso!” Queremos o que é nosso por direito e não abdicaremos de nada!

Camaradas, sabemos bem o que PS,PSD e CDS nos têm para oferecer:

Trabalho precário, exploração, desemprego, emigração forçada, falta de condições nas escolas e propinas.

Basta! Queremos a educação, queremos o trabalho, a saúde, o desporto, a cultura. Queremos e temos direito a ser felizes no nosso país!

E é com enorme confiança que aqui estamos! Confiança que vem da luta que milhares de estudantes do ensino básico e secundário e superior levam por diante pela educação pública, gratuita e de qualidade. Confiança na luta que os jovens trabalhadores travam pelo trabalho com direitos.

Confiança na juventude e na sua luta que levou milhares de jovens a participar na marcha “A força do povo”.

Não arredamos pé por mais que sejam as mentiras, as ilusões, a demagogia! Queremos saber do nosso presente, queremos saber do nosso futuro, queremos comandar as nossas vidas e lutamos.

Dia 4 de Outubro, lá estaremos a levar a luta até ao voto, pelos nossos direitos! Não temos medo, nem receio porque todos os dias estamos nas escolas e nos locais de trabalho, haja ou não eleições.

Vamos sair deste combate eleitoral, com um grande resultado, com mais força, com mais braços para no dia 5 de Outubro continuarmos na rua a lutar e a construir o Portugal de Abril.»

 

Comício Festa Avante 2015-3

 

Esta é a Festa de Abril que quer que Abril se cumpra

Comício Festa Avante 2015-5

 Comício da Festa do «Avante!»:

Intervenção de Manuel Rodrigues

 

«Cá estamos de novo na Festa do Avante! Esta Festa, que apesar da situação difícil que os trabalhadores e o povo continuam a viver, apesar dos efeitos desastrosos de anos e anos de política de direita, apesar da agressividade do imperialismo contra a soberania dos povos, de ano para ano se continua a afirmar, e este ano com mais força, a festa dos trabalhadores e do povo, a festa da juventude, a festa dos comunistas, a festa dos democratas e patriotas, a festa das forças que lutam contra o imperialismo, contra a exploração e a guerra, por um mundo de desenvolvimento soberano, de justiça, progresso social e de paz.

Esta é a Festa de Abril que quer que Abril se cumpra. Festa do Avante! que se orgulha de ser o órgão central do Partido que se assume como o partido do proletariado, o partido da classe operária e de todos os trabalhadores portugueses.

Um Partido que trava hoje um duro combate pela ruptura com a política de direita e por uma política patriótica e de esquerda componente indissociável da luta por uma democracia avançada inspirada nos valores de Abril, da luta pelo socialismo e o comunismo.»

 

Comício Festa Avante 2015-17

 

Um Partido que tem uma confiança inabalável na sua luta, no seu projecto e num Portugal com futuro

Comício Festa Avante 2015-4

 

Comício da Festa do «Avante!»:

Intervenção de Jerónimo de Sousa

 

 

«Mas se PSD e CDS passaram a esconder que o seu verdadeiro programa está vinculado às orientações do grande capital nacional e transnacional, o PS segue o mesmo caminho.

Por trás da muita propaganda, o que PS, PSD e CDS preparam após as eleições, caso venham a ter votos para isso, são medidas de aprofundamento da exploração, de desvalorização dos salários e de aumento da precariedade, de amputação da segurança social, ataque às pensões de reforma e aos reformados, ao Serviço Nacional de Saúde, à Escola Pública, à Cultura, ao Poder Local democrático, ao regime democrático e à soberania nacional.

É este o seu verdadeiro programa.

(...)

Em 4 de Outubro, duas opções estão colocadas ao povo português:

Dar o seu apoio e o seu voto à CDU e assim contribuir para romper com as políticas de desastre que tantas privações lhe trouxeram e condenar os responsáveis ou, pelo contrário, votar nos partidos do arco da política de direita e permitir que, por mais anos, prossiga a exploração, o empobrecimento, a submissão do país.

Apoiar e dar força à política patriótica e de esquerda que a CDU propõe ou deixar as mãos livres a PS, PSD e CDS para que estes prolonguem e intensifiquem a política que tem conduzido à ruína do País.

Para a CDU não há hesitação. A CDU está e estará, sempre ao lado dos trabalhadores e do povo, pronta para assumir todas as responsabilidade que o povo português lhe queira atribuir no governo do País, portadora de uma política patriótica e de esquerda capaz de dar solução aos problemas nacionais.

Como a grande força da soberania e da independência nacionais, a grande força da unidade e convergência democráticas a grande força da verdade e da seriedade politicas, que assume e apresenta um percurso de verdade, de reconhecido respeito pela palavra dada, a que a vida deu e dá razão; a grande força do combate à politica de direita, que marcou presença em todos os momentos e locais em que foi preciso afirmar direitos, combater injustiças, defender emprego, horários e salários; a grande força da política alternativa, patriótica e de esquerda, vinculada aos valores de Abril!

Em 4 de Outubro com todo o rigor se pode afirmar que o voto na CDU é o voto na verdade, no trabalho, na honestidade e na competência.»

 

Comício Festa Avante 2015-10

 

Está aberta a 39ª edição da Festa do «Avante!»

Abertura_festa_avante_2015

 Está aberta a 39ª edição da Festa do «Avante!»

 

«E por isso nestas eleições há uma escolha entre 2 caminhos!

Ou o prosseguimento do trajecto ruinoso seguido por PS, PSD e CDS ou um caminho novo, com o reforço da CDU para construir e realizar uma política patriótica e de esquerda alargando a convergência com democratas e patriotas alicerçada numa profunda convicção que Portugal tem futuro!

Aos que nos questionam sobre o valor do voto na CDU nós afirmamos que, na eleição de 230 deputados – porque é para isso, para eleger 230 deputados e não para eleger um Primeiro-Ministro -, cada voto, cada deputado mais na CDU é um voto e um deputado a menos nos partidos responsáveis por esta situação, cada voto e deputado mais na CDU é a garantia de que será usado não só no combate contra a política de exploração e empobrecimento mas também na proposta e na convergência para uma política patriótica e de esquerda.

Assumindo um compromisso inquebrável: cada voto na CDU será sempre respeitado, com uma política de verdade, fazendo o que dizemos e dizendo o que fazemos, tendo sempre como referência ética de que usaremos esse mandato para servir os interesses dos trabalhadores e do povo português e não para nos servirmos a nós próprios! Também aqui a prática é o grande critério da verdade.»

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    K

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    W

    X

    Y

    Z

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D