Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

O Dão no Algarve

    Os melhores vinhos do Dão vão estar representados no INATEL de Albufeira, nos próximos dias 13 e 14 de Junho (sexta-feira e sábado). Trata-se do Dão - Vinhos & Gourmet, um evento que pela primeira vez acontece no Algarve, integrado no programa que assinala este ano o Centenário da Região Demarcada do Dão.
A iniciativa vai colocar cerca de uma centena de vinhos em prova de 15 produtores do Dão. O programa contempla ainda sessões de cozinha ao vivo, wine parties, muita animação e música com actuações de DJ’s. O evento oferece a possibilidade ao visitante de provar os melhores e mais recentes vinhos do Dão, podendo interpelar directamente os respectivos protagonistas.
Os produtores presentes são: Adega Cooperativa de Penalva do Castelo; Quinta da Garrida (Aliança – Vinhos de Portugal); Vinha Paz; Pedra Cancela; Quinta de Cabriz e Casa de Santar (Dão Sul); Casa da Ínsua; FTP Vinhos; Casa dos Gaios; Quinta da Bica; Quinta dos Carvalhais (Sogrape); Quinta do Cerrado; Quinta das Estrémuas (Vinícola de Nelas); Quinta da Fata; Quinta da Nespereira; Quinta da Taboadela; Sociedade dos Vinhos Borges.
O Dão - Vinhos & Gourmet é uma realização da Comissão Vitivinícola Regional do Dão, com produção da Essência do Vinho e que, desde 2004, tem marcado o panorama de eventos vínicos no nosso país. O sucesso que o evento tem merecido nos últimos anos, espelhado na afluência de milhares de pessoas ao Solar do Vinho do Dão, em Viseu, justifica em larga medida a decisão de agora o realizar também no Algarve. Neste caso, o objectivo passa por captar a atenção da população algarvia – permanente e turística – para os vinhos do Dão, demonstrando toda a qualidade e potencialidade que possuem, servindo ainda como forma de cativar e educar consumidores para uma melhor apreciação do vinho e dos produtos gourmet, usufruindo de um ambiente informal, confortável e moderno.

(sublinhados meus)
                                                                

In "Agro Portal" - Edição de 7 de Junho de 2008

                                          

Erro técnico origina descarga na barragem de Fagilde

Texto de Amadeu Araújo

     Um erro técnico no sistema de controlo das comportas da barragem de Fagilde, no concelho de Viseu, provocou uma descarga que levou à perda de 1,3 milhões de metros cúbicos de água. Segundo afirmou ao DN Fernando Ruas, presidente da câmara de Viseu, que gere a barragem, "a comporta abriu dois metros e ficou a verter até que o sistema lançou um aviso de alerta e o operador executou o fecho manual da comporta".
O acidente ocorreu na noite de terça-feira e só foi solucionado na madrugada de ontem. A situação é preocupante "porque não tem chovido e só o concelho de Viseu consome 12 milhões de litros de água diariamente", referiu o autarca.
A barragem foi construída em 1984 e tem duas comportas. Em 2000 um grave acidente nestas obrigou à instalação de um sistema de abertura automática. Segundo fonte da empresa Telener, que faz a manutenção da albufeira, "foi um erro do software que accionou a abertura da comporta. Em quatro horas a barragem desceu de nível três metros".
A albufeira abastece de água os concelhos de Viseu, Mangualde, Nelas e Penalva do Castelo - 140 mil habitantes - e tem capacidade de armazenamento para 3, 6 milhões de metros cúbicos. Fonte da Telener disse ao DN que "mesmo que chova pouco tem estado a entrar mais água do que a sair pelo que no espaço de um mês a situação normalizará".
O concelho de Viseu tem outras fontes de abastecimento, mas Nelas, Penalva e Mangualde servem-se em exclusivo da barragem com as inerentes dificuldades de abastecimento. O autarca de Penalva do Castelo defende por isso a construção de "uma segunda barragem no rio que poderá dar alguma tranquilidade". Mas a tão desejada barragem ainda não tem sequer projecto e em Fagilde só o ano passado ficou concluído um plano de diques insufláveis que aumentou a capacidade em mais um milhão de metros cúbicos de água.
Certo é que, segundo dados do Instituto de Meteorologia, o distrito de Viseu apresenta já uma situação de seca fraca que está a causar prejuízos aos criadores de gado.

(sublinhados meus)

  

In jornal "Diário de Notícias" - Edição de 13 de Dezembro de 2007

   

Alguém me explica porque é que em 33 anos de democracia ainda não se resolveu o problema do abastecimento de água ao concelho de Penalva do Castelo?

    

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    K

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    W

    X

    Y

    Z

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D