Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

Adoniran Barbosa: Trem das onze

Trem das Onze

                               

Adoniran Barbosa

                               

Quais, quais, quais, quais, quais, quais,
Quaiscalingudum
Quaiscalingudum
Quaiscalingudum

Não posso ficar
Nem mais um minuto com você
Sinto muito amor
Mas não pode ser
Moro em Jaçanã
Se eu perder esse trem
Que sai agora às onze horas
Só amanhã de manhã

E além disso mulher
Tem outra coisa
Minha mãe não dorme
Enquanto eu não chegar

Sou filho único
Tenho minha casa pra olhar

Bam zam zam zam zam zam
Quaiscalingudum
Quaiscalingudum
Quaiscalingudum

Quaisgudum, tchau!

Demônios da Garoa

Para ver e ouvir a canção «Trem das Onze» de Adoniran Barbosa:

adaptado de um e-mail enviado pelo Jorge

                                                                    

Dorival Caymmi: Oração de Mãe Menininha

Oração de Mãe Menininha

                                                                

Ai, minha mãe
Minha mãe, Menininha
Ai, minha mãe
Menininha do Gantois
(Bis)
                 
A estrela mais linda, hein?
Tá no Gantois
E o sol mais brilhante, hein?
Tá no Gantois
A beleza do mundo, hein?
Tá no Gantois
E a mão da doçura, hein?
Tá no Gantois
O consolo da gente, ai
Tá no Gantois
E a Oxum mais bonita, hein?
Tá no Gantois

Olorum quem mandou essa filha de Oxum
Tomar conta da gente e de tudo cuidar
Olorum quem mandou ê ô, ora iê iê ô
Ê ô, ora iê iê ô

(Dorival Caymmi)

Para ver e ouvir várias interpretações da «Oração de Mãe Menininha» de Dorival Caymmi:

Mãe Menininha do Gantois

  • Olorun: «Na Mitologia Yoruba, e no Culto de Ifá é chamado Olódùmarè ou Olorun, nas religiões afro-brasileiras é chamado de Olorum, é o Dono do Orun céu e Criador do Orun e do Aiye, o céu e a terra. É associado fortemente com a cor branca, e controla tudo. É o Deus Pai Criador de tudo e de todos. Embora reconhecido e louvado como Único e Soberano, não existe templo individual para Ele. De acordo com um dos mitos da criação yoruba, ele delegou os poderes de criação do Aiye para seu primeiro e mais velho filho Orisanla ou Obatalá»

  • Fortaleza de São João Baptista de Ajudá: «A Fortaleza de São João Baptista de Ajudá, também conhecida como Feitoria de Ajudá ou simplesmente Ajudá, localiza-se na cidade de Uidá, na costa ocidental africana, atual República de Benin. (...) As costas da Mina e a da Guiné foram percorridas por navegadores portugueses desde o século XV, que, com o tempo, aí passaram a desenvolver importante comércio, principalmente de escravos africanos. É desse periodo que data a ascensão do antigo reino de Daomé e a importância de sua capital, Abomei (ou Abomé)».

adaptado de um e-mail enviado pelo Jorge

                                                                       

Caetano Veloso: Força Estranha

Força Estranha
                                      
Eu vi o menino correndo
Eu vi o tempo
Brincando ao redor do caminho daquele menino
Eu pus os meus pés no riacho
E acho que nunca os tirei
O sol ainda brilha na estrada e eu nunca passei

Eu vi a mulher preparando outra pessoa
O tempo parou pra eu olhar para aquela barriga
A vida é amiga da arte
É a parte que o sol me ensinou
O sol que atravessa essa estrada que nunca passou

Por isso uma força me leva a cantar
Por isso essa força estranha
Por isso é que eu canto, não posso parar
Por isso essa voz tamanha

Eu vi muitos cabelos brancos na fonte do artista
O tempo não pára e no entanto ele nunca envelhece
Aquele que conhece o jogo
Do fogo das coisas que são
É o sol, é a estrada, é o tempo, é o pé e é o chão

Eu vi muitos homens brigando
Ouvi seus gritos
Estive no fundo de cada vontade encoberta
E a coisa mais certa de todas as coisas
Não vale um caminho sob o sol
E o sol sobre a estrada é o sol sobre a estrada é o sol

Por isso uma força me leva a cantar
Por isso essa força estranha
Por isso é que eu canto, não posso parar
Por isso essa voz tamanha

Composição: Caetano Veloso

Para ver e ouvir a canção «Força Estranha» de Caetano Veloso:

Imagem de Aniki-Bobó

                                               

"Eu vi um menino correndo
eu vi o tempo brincando ao redor
do caminho daquele menino
"

 

"Eu vi muitos cabelos brancos na fronte do artista
o tempo não pára no entanto ele nunca envelhece
."

Oscar Niemeyer: Rio de Janeiro, 15 de Dezembro de 1907 102 anos!

Manoel de Oliveira: Porto, 12 de Dezembro de 1908 101 anos!

                                                            

adaptado de um e-mail enviado pelo Jorge

                                                                   

Onde está o dinheiro? (actualização)

     Foi actualizado o post "Onde está o dinheiro?" com a inserção de um vídeo com uma interpretação ao vivo de Gal Costa.

                         

Notícias AQUI, AQUI, AQUI e AQUI

                                                                                             

Onde está o dinheiro?

ONDE ESTÁ O DINHEIRO?

 

Onde está o dinheiro?
O gato comeu, o gato comeu
E ninguém viu?
O gato fugiu, o gato fugiu
O seu paradeiro está no estrangeiro
Onde está o dinheiro?

Onde está o dinheiro?
O gato comeu, o gato comeu
E ninguém viu?
O gato fugiu, o gato fugiu
O seu paradeiro está no estrangeiro
Onde está o dinheiro?

Eu vou procurar
E hei de encontrar
E com o dinheiro na mão
Eu compro um vagão
Eu compro a nação
Eu compro até seu coração

Onde está o dinheiro?
O gato comeu, o gato comeu
E ninguém viu?
O gato fugiu, o gato fugiu
O seu paradeiro está no estrangeiro
Onde está o dinheiro?

Onde está o dinheiro?
O gato comeu, o gato comeu
E ninguém viu?
O gato fugiu, o gato fugiu
O seu paradeiro está no estrangeiro
Onde está o dinheiro?

No norte não está
No sul estará
Tem gente que sabe e não diz
Está tudo por um triz
E aí está o "X"
E não se pode ser feliz

Onde está o dinheiro?
O gato comeu, o gato comeu
E ninguém viu?
O gato fugiu, o gato fugiu
O seu paradeiro está no estrangeiro
Onde está o dinheiro?

Onde está o dinheiro?
O gato comeu, o gato comeu
E ninguém viu?
O gato fugiu, o gato fugiu
O seu paradeiro está no estrangeiro
Onde está o dinheiro?

Eu vou procurar
E hei de encontrar
E com o dinheiro na mão
Eu compro um vagão
Eu compro a nação
Eu compro até seu coração

 

Composição: Paulo Barbosa, Francisco Mattoso e José Maria de Abreu
Interpretação:
Gal Costa

 

 

etc., etc., etc.
 

Para ouvir a música: ONDE ESTÁ O DINHEIRO?

 

adaptado de um e-mail enviado pelo Jorge  
                                  

Notícias AQUI, AQUI, AQUI, AQUI, AQUI, AQUI, AQUI e AQUI

 

Adenda em 19/01/2009 às 18h50m:

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    K

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    W

    X

    Y

    Z

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D