Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

Discurso de Salvador Allende na Universidade de Guadalajara México

Salvador Allende 1973

A 11 de Setembro de 1973, no Chile de Salvador Allende (cujo centenário do nascimento se comemora neste ano de 2008), Augusto Pinochet executava a fase final de um golpe. Golpe há muito preparado e anunciado pela comunicação social dominante como «inevitável». Golpe que desde o início foi fomentado, financiado e apoiado pela CIA, obedecendo  às ordens da Administração Nixon.

Um ano depois da sangrenta tomada do poder o então Presidente, não eleito sublinhe-se, Gerald Ford foi entrevistado pela revista «Time». Questionado sobre que lei internacional dava aos EUA o direito de tentar desestabilizar um governo constitucionalmente eleito de outro país respondeu lapidar: «Não vou pronunciar-me aqui sobre se isso é ou não permitido por leis internacionais. É um facto reconhecido, no entanto, que tanto historicamente como no presente, tais acções se aplicam no melhor interesse dos países envolvidos. O nosso governo, tal como outros governos, empreende essas acções para ajudar a boa orientação das políticas externas e para proteger a segurança nacional... A CIA tentou ajudar, no Chile, a preservação dos jornais opositores e das rádios e apoiar os partidos da oposição».

António Vilarigues in jornal "Público" - Edição de 19 de Setembro de 2008

 

 

Publicado neste blog:

 

Que se foda a União Europeia!

 

«Não é uma novidade, mas tem interesse esta nova confirmação documental do modo como o imperialismo norte-americano se ingere, manipula, conspira e coloca os seus peões no tabuleiro em relação a Estados que se suporia soberanos e a instituições como a ONU.» José Goulão

Victoria NulandGeoffrey Pyatt

A frase assassina de Victoria Nuland, subsecretária de Estado norte-americana para a Europa e a Euroásia,  «fuck the EU» é ao minuto 3. Mas este vídeo, colocado no YouTube em Fevereiro de 2014, é todo ele um verdadeiro tratado de política internacional versão Estados Unidos da América.

Convém recordar, como o faz John Pilger, que desde 1945, mais de um terço dos membros das Nações Unidas – 69 países – foram invadidos, os seus governos foram derrubados, os movimentos populares suprimidos, as eleições subvertidas, as populações bombardeadas e as economias despojadas de toda a protecção, as sociedades sujeitas a um cerco debilitante designado por "sanções". Em todas as situações, foi montada uma enorme mentira.

Ucrânia:

  • A administração Obama gastou cinco mil milhões de dólares num golpe contra o governo eleito.
  • Os seus líderes incluíam Oleh Tyahnybok, que apelou a um expurgo da "máfia moscovita-judaica" e "outra escumalha", incluindo homossexuais, feministas e os da esquerda política.
  • O primeiro presidente do parlamento ucraniano, Andriy Parubiy, líder do partido do governo, é cofundador da organização fascista Svoboda.
  • O comandante da NATO, general Philip Breedlove anunciou que estavam a "reunir-se" 40 mil soldados russos. Na era de provas forenses por satélite, não apresentou nenhuma...
  • A 29 de Janeiro, o supremo comandante militar da Ucrânia, o general Viktor Muzhemko, quase destruiu inadvertidamente a base das sanções dos EUA e da UE à Rússia, quando disse enfaticamente numa conferência de imprensa: «O exército ucraniano não está a combater contra unidades regulares do Exército russo». 
  • A nova ministra das Finanças de Kiev, Natalie Jaresko, é uma antiga funcionária sénior do Departamento de Estado dos EUA, encarregada do "investimento" dos EUA no ultramar. Foi-lhe concedida à pressa a cidadania ucraniana.
  • O filho do vice-presidente Joe Biden faz parte da administração da maior empresa de petróleo, de gás e de refinação da Ucrânia.

 

Publicado neste blogue:

E também

 

O Povo do Egipto derrubou Mubarak

Para Ler:

(ordenado do mais antigo para o mais actual)

-

O Tio Sam, o Mundo, Israel, o Irão e o Holocausto

Desenho de Carlos Latuff (Latuff2 on deviantART)

O Tio Sam segura um letreiro que diz:

PREVINAM UM NOVO HOLOCAUSTO, BOMBARDEIEM O IRÃO!

Publicado em «Rebelión»:

Publicado em «Resistir.info»:

E agora, assim de repente, vêm à memória os pretextos que se usaram para fazer uma outra guerra, a do Iraque.

E uma pessoa lembra-se dos grandes mentirosos: Bush, Blair (Bliar!), etc. os melhores de todos!

Mas "nós" também temos um: José Manuel Barroso, o vidente!

E quando é que esta gente toda é julgada? Seria porreiro, não seria, pá?

adaptado de um e-mail enviado pelo Jorge

Diego Garcia: O roubo de uma nação

Para Ver e Ouvir:

To watch this documentary online in full screen High Quality. STEALING A NATION (John Pilger, 2004) is an extraordinary film about the plight of people of the Chagos Islands in the Indian Ocean - secretly and brutally expelled from their homeland by British governments in the late 1960s and early 1970s, to make way for an American military base. The base, on the main island of Diego Garcia, was a launch pad for the invasions of Afghanistan and Iraq. Stealing a Nation has won both the Royal Television Society's top award as Britain's best documentary in 2004-5, and a 'Chris Award' at the Columbus International Film and Video Festival. A brochure of the film is available. On April 8, 2008, the Chagos Islanders have launched a national Campaign for Resettlement of their islands. For more information and updates on the plight of the Chagossians, visit the website of the UK Chagos Support Association.   

Para Ler, Ver e Ouvir:

 

Ver e Ouvir ainda: 

British ministers have blocked the release of secret military papers about an Indian Ocean island where the US may be holding prisoners without charge. Diego Garcia is British territory but home to a US military base believed to house so called 'rendition prisoners'. Al Jazeera's Mark Seddon reports.

 

Um paraíso... para os militares


Para LER:

adaptado de um e-mail enviado pelo Jorge                                                          

                                                                            

Notícias AQUI

                                                

Há 35 anos: o outro 11 de SETEMBRO! - O derrube de Salvador Allende

    EL ADVERSARIO 
                         

adaptado de um e-mail enviado pelo Jorge

                                                                      

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    K

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    W

    X

    Y

    Z

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D