Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

A anedota da semana (V)

   Este senhor na foto chama-se Pedro Moutinho, é o actual líder da Juventude Popular (JP). Entrou no anedotário político nacional pelo episódio Bernardino Soares. Arrisca-se a aí ficar eternamente e pelas piores razões.

Em vésperas da quadra natalícia, certamente como prenda de Natal, a organização a que preside veio pronunciar-se sobre o Salário Mínimo Nacional (SMN). SMN que, para a Juventude Popular, não é "mais do que o estabelecimento de um preço mínimo naquele que deveria ser o normal funcionamento do mercado de trabalho. Este preço mínimo tem dois efeitos muito claros no mercado de trabalho: impedir de trabalhar quem estiver disponível para trabalhar por valor inferior a esse preço; por outro lado impede de operar todas as empresas e serviços que não tenham a capacidade de remunerarem aquele montante."

Isto na mesma semana em que o líder do CDS/PP, Paulo Portas, veio apresentar um estudo sobre o aumento da natalidade em Portugal. É caso para dizer ORGANIZEM-SE! Registe-se que:

  1. Em Portugal se empobrece a trabalhar;
  2. Cerca de 1/3, ou seja mais de 600 mil, dos 2 milhões de pobres existentes no nosso país são trabalhadores no activo;
  3. A JP entende que se deve trabalhar por valor inferior ao SMN (!!!);
  4. A JP defende que há empresas e serviços que não têm capacidade para pagar aos seus trabalhadores 425€ mensais e que devem continuar de portas abertas;
  5. A JP substituiu o «direito ao trabalho» pelo «direito de trabalhar», regredindo assim mais de 200 anos, quando a escravatura e a servidão pessoal foram abolidas;
  6. Com isto, salários abaixo dos 425€,  a JP pensa certamente estar a dar o seu contributo para o aumento da natalidade em Portugal;
  7. Com dirigentes desta qualidade que credibilidade espera ter a Juventude Popular?
Uma vez mais o meu agradecimento aos autores. Ri-me até me doer a barriga…
                                                 

A anedota da semana (II)

   Este senhor na foto chama-se Pedro Moutinho e é, por estranho que possa parecer, o actual líder da Juventude Popular.

Segundo refere a Lusa: «No almoço do CDS-PP que assinalou o aniversário da operação militar do 25 de Novembro de 1975, na Amadora, Pedro Moutinho disse ser preciso "apontar com frontalidade" alguns dos principais responsáveis por actos como os "sequestros e incêndios às sedes do CDS-PP logo após a revolução de Abril de 1974 e que continuam hoje no activo".

"Falo do actual presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, que mais tarde se renderia às virtudes do capitalismo. Falo também das bombas das FP 25 de Abril e políticos actuais como Francisco Louçã, Luís Fazenda, Jerónimo de Sousa, Odete Santos e Bernardino Soares".»

Confesso que quando vi um resumo da notícia a passar em rodapé no noticiário de domingo na RTP1 me deu um ataque de gargalhadas.

Não sei onde é que Pedro Moutinho estudou história. E em que estado tinha a cabeça neste almoço. Mas gostaria de saber. Registe-se que:

  1. O actual líder parlamentar do PCP, Bernardino José Torrão Soares, nasceu no dia 15 de Setembro de 1971, tendo por isso quatro anos quando se deu o 25 de Novembro de 1975;
  2. Em relação às Forças Populares 25 de Abril não consta que existissem em 1975, muito menos que tenham actuado nesse ano. Esta organização foi formalmente fundada em 1980 (no período do primeiro Governo da Aliança Democrática, liderado por Francisco Sá Carneiro), ano em que começou a desenvolver a sua actividade;
  3. Jerónimo de Sousa e Odete Santos tinham muito mais que fazer do que andar a assaltar sedes do CDS (ainda não era PP...). Actos que, inequivocamente, o PCP SEMPRE condenou. Quer em comunicados da sua direcção, quer em intervenções públicas dos seus dirigentes.
  4. Já a inversa não é verdadeira. Seria aliás muito  interessante que Pedro Moutinho nos esclarecesse sobre a participação de dirigentes e activistas do CDS nos assaltos, mortes e destruição verificados nos Centros de Trabalho do PCP nesse mesmo ano de 1975.
  5. Com dirigentes desta qualidade que credibilidade espera ter a Juventude Popular?

O meu agradecimento ao autor. Ri-me até me doer a barriga…
   

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    K

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    W

    X

    Y

    Z

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D