Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

O CASTENDO

TERRAS DE PENALVA ONDE «A LIBERDADE É A COMPREENSÃO DA NECESSIDADE»

Domingo 29 de Setembro, é fácil votar na CDU!

-

O governo PSD/CDS, na sua proposta de Mapa Judiciário, insiste na transferência do nosso concelho da Comarca de Mangualde para o Sátão. Despreza assim a vontade dos penalvenses, expressa em abaixo-assinado com centenas de assinaturas e numa moção aprovada por unanimidade na Assembleia Municipal de manter Penalva do Castelo na Comarca de Mangualde. Recorde-se que esta ideia peregrina foi promovida pela maioria PSD/CDS do actual executivo camarário.

Prefigura-se no horizonte o encerramento da repartição de finanças e de outros serviços públicos. Discute-se, à luz do chamado Memorando com a troika, que concelhos vão desaparecer e que concelhos vão permanecer. 

Mas na campanha eleitoral PS, PSD e CDS, privilegiaram o espectáculo das bandeirinhas, garrafas de vinho, canetas, bonés, sacos, isqueiros, dos outdoors e outros cartazes, das promessas. Como é seu hábito, a maioria do executivo da Câmara Municipal não resistiu à tentação da obra em cima da hora.

Porque a verdade dos últimos anos é esta: PS, PSD e CDS são os partidos do encerramento de extensões e centros de saúde, de hospitais, de cortes no financiamento da saúde, da educação, de privatizações atrás de privatizações, do encerramento de milhares de escolas, de despedimento de milhares de professores, de roubos nos salários e pensões.

São os partidos da redução significativa de autarquias, da alteração à Lei de Finanças Locais, da lei dos compromissos, da destruição de emprego púbico, da privatização da água, que mais não são do que a concretização do Pacto que PS, PSD e CDS, que José Sócrates, Passos Coelho e Paulo Portas subscreveram com a troika do FMI/UE/BCE. Mas em Penalva do Castelo não se vê os seus candidatos a defender tal coisa!

No que diz respeito à Câmara Municipal basta ler as actas das suas reuniões para perceber a sua incapacidade para discutir assuntos estruturantes para o concelho. Quer porque a maioria PSD/CDS não o coloca na ordem de trabalhos, quer porque a «oposição» do PS também não o faz.

Pelo contrário a CDU deste concelho chega a estas eleições forte da maneira própria de estar na política dos seus membros que se caracteriza por não se servirem dos cargos para que são eleitos. Antes pelo contrário. Usam esses cargos para defender com firmeza o interesse das populações.

Os eleitos e activistas da CDU estiveram e estão na primeira linha da defesa intransigente do Centro de Saúde, contra a falta de médicos e enfermeiros; da luta contra as portagens na A25, na A24 e na A23; do combate pela instalação efectiva dos serviços do Julgado de Paz no nosso concelho e pela manutenção do Tribunal Judicial de Mangualde com todas as suas actuais competência e pela manutenção do nosso concelho na Comarca de Mangualde; da denúncia das causas e das consequências da sistemática poluição dos rios Dão e Côja; da batalha contra a extinção de freguesias.

Apesar da sua capacidade limitada de intervenção, apenas um membro na Assembleia Municipal, a CDU tentou rumar contra a maré questionando, propondo, debatendo, esclarecendo. E na Freguesia de Real os eleitos da CDU podem apresentar um balanço de 4 anos de mandato em que os compromissos apresentados em 2009 foram cumpridos quase na íntegra (mais de 90%). Valeu a pena a mudança!

Os candidatos da CDU são candidatos de confiança!

Gente séria é outra coisa! Os eleitos na CDU são reconhecidos pelo seu trabalho, honestidade e competência. Gente de uma só cara e uma só palavra que sabe honrar os seus compromissos. Eleitos inteiramente dedicados aos interesses das populações, reconhecidos pela sua seriedade e que não buscam no poder privilégios ou benefícios pessoais.

Domingo 29 de Setembro, é fácil votar na CDU.

Procure a sigla PCP-PEV. A seguir ao símbolo da Foice e Martelo e do Girassol, faça a sua cruzinha e já está!

-

Penalva do Castelo: Travessia no Deserto

    Na total falta de ideias e ausência de debate de que o nosso Concelho realmente precisa, tudo serve para impressionar o Zé. Obras que deveriam ser feitas há muito são agora concretizadas à pressa, sendo ou não prioritárias, gastando milhares de euros do nosso dinheiro que tanto falta fazia para colmatar as necessidades dos Penalvenses. Almoçaradas, petiscos, promessas de um subsídio de desemprego ou de um qualquer lugar na Câmara para o filho ou parente, tudo serve para tentar enganar o Zé-povinho.

O nosso Concelho perdeu nos últimos anos mais de um terço da sua população, sem que nada tenha sido feito para promover a natalidade, nem para a criação de emprego.

Os Penalvenses não têm a devida assistência médica. Não temos rede de transportes.

O saneamento básico pura e simplesmente não funciona - de verão cheira mal, de inverno transborda do seu leito, e todos os dias é despejado a céu aberto para o nosso rio – uma das nossas, senão a principal riqueza, sem qualquer tratamento. Um caso de saúde pública gravíssimo. Não existem ecopontos na maioria das localidades.

Num Concelho em que a qualidade da água da rede (nos anos bons) – em determinadas épocas do ano – apenas serve para uso sanitário.

Num Concelho onde não há emprego a não ser na Câmara.

Num Concelho onde o pouco que nos restava da nossa economia local, a feira, foi deslocada para um buraco sem acessos, matando de vez o que ainda sobrava do comércio e vida da Vila.

Num Concelho onde o aproveitamento escolar é dos últimos do Ranking Nacional.

É esta a nossa realidade!
Pensar que o povo é ignorante e se vai deixar levar por uma patuscada ou outra qualquer promessa é o que veremos.

Será que é desta que o zé-povinho finalmente acorda e dá um murro na mesa e reclama a mudança que merece? Ou pelo contrário vai ficar tudo na mesma e encolhe os ombros e exclama: á é a vida! Na próxima segunda-feira já o saberemos. De qualquer forma a responsabilidade do voto é toda nossa.

Adaptado de um e-mail enviado por um leitor (identificado) de Penalva do Castelo

 

-

Candidatos CDU à Assembleia de Freguesia de Ínsua

Assembleia de Freguesia da Ínsua:

 

Mafalda Sofia dos Lóios Serralha Vilarigues, 39 anos, técnica de Informática

Joaquim Campos Vinagre, 49 anos, assistente operacional

Luís Manuel Pires Barbosa, 51 anos, operário metalúrgico

Elisabete de Jesus Pereira Correia, 50 anos, professora

João José Soares, 52 anos, serralheiro

José Maria Pinto de Almeida Quadros, 53 anos, assistente operacional

Susana Isabel Albuquerque Peixoto, 22 anos, desempregada

Sérgio Sales de Almeida, 29 anos, operário especializado

José Luís de Castelo Branco Cardoso de Menezes, 50 anos, empresário agrícola

Fernanda da Costa Almeida Lopes, 62 anos, funcionária pública (aposentada)

José Luís Martins Batista, 58 anos, operário construção civil

José Campos Alves, 84 anos, alfaiate (reformado)

-

-

Candidatos CDU à Assembleia de Freguesia de Pindo

Assembleia de Freguesia de Pindo:

 

Dulce Helena Figueiredo Gonçalves, 21 anos, empregada restauração/bar

Laurindo Gonçalves da Costa, 67 anos, operador cardador (reformado)

Adriano de Almeida Gomes, 64 anos, carteiro (aposentado)

Alexandra Filipa Correia Pires, 21 anos, empregada hotelaria

Florentino Gonçalves, 51 anos, operário construção civil

Francisco Nunes Rodrigues, 45 anos, operário construção civil

Maria Idalina Figueiredo Lopes, 50 anos, cozinheira

José Alberto dos Santos Melo, 51 anos, motorista de pesados

Toni Coelho Ferreira, 56 anos, padeiro

Maria de Lurdes Sales de Almeida e Silva, 65, engenheira agrária

João Miguel Carvalho Lopes, 37 anos, agricultor

David Manuel Gonçalves Rebelo, 26 anos, bombeiro

-

 


-

Candidatos CDU à Assembleia de Freguesia de Real

Assembleia de Freguesia de Real:

 

Pedro Pina Nóbrega, 32 anos, investigador

Paulo Jorge Sousa Lemos, 37 anos, serralheiro

António Manuel Correia Nunes, 34 anos, operário fabril

Manuel Martins Sarmento, 67 anos, reformado

Manuel Liberto Pina Almeida, 37 anos, motorista de distribuição

Marisa Matos Oliveira, 23 anos, engenheira electrotécnica

Lucia Maria Ferreira de Oliveira, 36 anos, professora

Fernando Manuel Rodrigues Sarmento, 48 anos, empregado restauração

Fernando de Pina e Silva, 57 anos, ferroviário

Joaquim Ferreira Lemos, 61 anos, agricultor

-

-

Candidatos CDU à Assembleia Municipal de Penalva do Castelo

Assembleia Municipal:

 

Manuel Nóbrega da Silva, 70 anos, motorista de distribuição (reformado)

Carlos Alberto Pina Rodrigues, 34, anos, professor

Fernanda da Costa Almeida Lopes, 62 anos, funcionária pública (aposentada)

António Nogueira de Matos Vilarigues, 59 anos, gestor de projectos

José Manuel Lemos Oliveira, 47 anos, vendedor/distribuidor

Marisa Matos Oliveira, 23 anos, engenheira electrotécnica

João José Soares, 52 anos, serralheiro

Laurindo Gonçalves da Costa, 67 anos, operador cardador (reformado)

Alexandra Filipa Correia Pires, 21 anos, empregada hotelaria

Joaquim Campos Vinagre, 49 anos, assistente operacional

Florentino Gonçalves, 51 anos, operário construção civil

Mafalda Sofia dos Lóios Serralha Vilarigues, 39 anos, técnica de Informática

José Alberto dos Santos Melo, 51 anos, motorista de pesados

José Luís Martins Batista, 58 anos, operário construção civil

Maria Idalina Figueiredo Lopes, 50 anos, cozinheira

António Alexandre Almeida Santos, 41 anos, soldador

José Maria Pinto de Almeida Quadros, 53 anos, assistente operacional

Susana Isabel Albuquerque Peixoto, 22 anos, desempregada

Luís Manuel Pires Barbosa, 51 anos, operário metalúrgico

Francisco Nunes Rodrigues, 45 anos, operário construção civil 

-

Candidatos CDU à Câmara Municipal de Penalva do Castelo

Câmara Municipal:

 

António Nogueira de Matos Vilarigues, 59 anos, gestor de projectos

José Luís de Castelo Branco Cardoso de Menezes, 50 anos, empresário agrícola

Elisabete de Jesus Pereira Correia, 50 anos, professora

Carlos Alberto de Pina Rodrigues, 34 anos, professor

Sérgio Sales de Almeida, 29 anos, operário especializado

Maria de Lurdes Sales de Almeida e Silva, 65, engenheira agrária

Dulce Helena Figueiredo Gonçalves, 21 anos, empregada restauração/bar

-

Intervenção de António Vilarigues (1.º Candidato da lista da CDU concorrente à Câmara Municipal de Penalva do Castelo)

-

Um colectivo decidiu atribuir-me este importante papel de encabeçar a lista à Câmara Municipal. Foi com orgulho e satisfação que aceitei. E fi-lo para poder dar o meu contributo para uma luta que a CDU tem desenvolvido quer a nível nacional, quer ao nível distrital, e naturalmente, aqui no Concelho de Penalva do Castelo.

A CDU deste concelho chega a estas eleições forte da maneira própria de estar na política dos seus membros que se caracteriza por não se servirem dos cargos para que são eleitos. Antes pelo contrário. Usam esses cargos para defender com firmeza o interesse das populações.

Os eleitos e activistas da CDU estiveram e estão na primeira linha da defesa intransigente do Centro de Saúde, contra a falta de médicos e enfermeiros. Na primeira linha da luta contra as portagens na A25, na A24 e na A23. Na primeira linha do combate pela instalação efectiva dos serviços do Julgado de Paz no nosso concelho e pela manutenção do Tribunal Judicial de Mangualde com todas as suas actuais competência e pela manutenção do nosso concelho na Comarca de Mangualde. Contra a tentativa, sublinhe-se, promovida pela maioria PSD/CDS do executivo camarário, de transferência do nosso concelho da Comarca de Mangualde para o Sátão. Na primeira linha das causas e das consequências da sistemática poluição dos rios Dão e Côja. Na primeira linha da batalha contra a extinção de freguesias.

E é com orgulho que dizemos que a população esteve ao nosso lado: subscrevendo massivamente abaixo-assinados; participando em plenários, concentrações e manifestações; deslocando-se a Coimbra para duas concentrações. Quanto às outras forcas políticas do concelho - PSD, CDS e PS - a sua inércia (quando não cumplicidade) foi quase total.

Como é com orgulho que os nossos eleitos da Freguesia de Real podem apresentar um balanço de 4 anos de mandato em que os compromissos apresentados em 2009 foram cumpridos quase na íntegra (mais de 90%). Valeu a pena a mudança! A CDU trouxe melhor vida, mais progresso e desenvolvimento, à freguesia de Real e ao concelho de Penalva do Castelo.

Oportunamente apresentaremos o nosso Programa Eleitoral. Programa Eleitoral esse que será construído em colectivo e elaborado com a participação da população deste concelho.

Mas desde já aqui queremos reafirmar as grandes linhas de força dos nossos compromissos para com os penalvenses:

  1. Queremos a revisão do PDM, discutida e participada pelas populações e acautelar a degradação urbanística do concelho.
  2. Queremos levar o saneamento básico, a água ao domicílio, a recolha de lixos a todas as freguesias e povoações do concelho e construir as estações de tratamento (ETAR) necessárias à despoluição das águas e à defesa do ambiente.
  3. Queremos mais indústrias que privilegiem as produções locais na região com respeito pelos direitos dos trabalhadores e do meio ambiente, com parques industriais com as infra-estruturas adequadas e terrenos com preços acessíveis às micro, pequenas e médias empresas.
  4. Queremos defender a agricultura, a floresta e os baldios como património das populações e valorizar os nossos produtos de qualidade – designadamente o vinho do Dão, o Queijo da Serra e a Maçã Bravo de Esmolfe – e dinamizar o Mercado Municipal para que se faça a comercialização desses produtos, com condições mais adequadas.
  5. Queremos defender o comércio tradicional e os feirantes, valorizar a indústria hoteleira e desenvolver o turismo como grande potencialidade deste concelho/região.
  6. Queremos melhorar as acessibilidades à vila e às povoações com transportes públicos a servir todas as pessoas (incluindo as pessoas com deficiência), com horários e trajectos adequados às necessidades de cada um e a preços acessíveis a todos.
  7. Queremos apoiar as escolas, lutar pela abertura de mais jardins-de-infância da rede pública, melhorar as suas instalações e requalificar as escolas do 1º ciclo do ensino básico.
  8. Queremos apoiar a chamada 3ª idade, lutar pela abertura de mais lares e centros de dia, garantir o apoio domiciliário, melhorar e requalificar as suas instalações.
  9. Queremos defender e melhorar os serviços públicos de saúde existentes no concelho, com mais médicos, enfermeiros e pessoal auxiliar.
  10. Queremos apoiar de forma equitativa e adequada o movimento associativo, as associações de bombeiros, as colectividades, o desporto e a cultura.
  11. Queremos melhor o ambiente na vila com um verdadeiro ordenamento do trânsito e do estacionamento e a promoção de acções e iniciativas que incentivem uma mais ampla fruição dos espaços verdes do concelho.

Os trabalhadores e o povo deste concelho precisam de mais CDU nos órgãos municipais e nas freguesias para melhor resolver os problemas locais. Mas precisam também, e muito, de uma CDU mais forte com mais força para melhor defender o Poder Local democrático e o que ele representa de conquista de Abril e, sobretudo, para enfrentar a política destruidora do governo do PSD/CDS e do Pacto de Agressão, que atinge todos os aspectos da vida do nosso povo.

Desse Pacto que PS, PSD e CDS assinaram com a troika estrangeira e que está a conduzir ao desastre económico e social e à ruína dos portugueses. Mas também à fragilização e amputação da capacidade de realização do próprio Poder Local. E é por isso que nós dizemos também que nunca umas eleições autárquicas estiveram tão ligadas às questões mais gerais do país. Nem, nunca como agora, a defesa das populações e do Poder Local democrático esteve tão ligada à luta mais geral contra a política de direita.

Porque a verdade é esta: a redução significativa de autarquias, a alteração à Lei de Finanças Locais, a lei dos compromissos, a destruição de emprego púbico, a privatização da água ou o roubo do direito à saúde e à educação, mais não são do que a concretização do Pacto que PS, PSD e CDS subscreveram com a troika do FMI/UE/BCE.

É por tudo isto que nas próximas eleições de 29 de Setembro o reforço da CDU, das suas posições, da sua votação, do número dos seus eleitos assume uma enorme importância e significado.

Mais CDU significará, sem dúvida, mais capacidade de resolução dos problemas do concelho de Penalva do Castelo. E significará também mais força aos que lutam por uma política alternativa, patriótica e de esquerda, que abra caminho a uma vida digna e a um futuro com segurança.

Dizemos à população do nosso concelho que podem confiar na CDU!

Porque a CDU, e os seus eleitos, dão confiança pelo trabalho que realizam, pela honestidade com que exercem os seus mandatos, pela reconhecida competência no desempenho das suas funções!

Porque é na CDU e no seu reforço que os penalvenses têm a oportunidade mais sólida de olhar com confiança para o futuro do seu país e das suas vidas!

Viva a CDU!

Viva Penalva do Castelo!

-

Intervenção de Manuel Nóbrega (1.º Candidato da lista da CDU concorrente à Assembleia Municipal de Penalva do Castelo)

-

Bom dia a todos.

Agradeço desde já aos presentes.

Quero também agradecer à CDU pelo convite que me foi dirigido. Aceitei este convite por várias razões:

A primeira delas prende-se com o facto de sentir um constante distanciamento da população em relação á política, muito por culpa daqueles que nos representam nas estruturas de poder local, com as suas políticas de interesses pessoais e obsoletas.

É preciso restituir a credibilidade aos órgãos de poder, e isso só é possível com trabalho sério e honesto, capaz de resolver os problemas da população, sendo para isso necessário ouvir e apelar à participação de todos, potenciando ao máximo as capacidades de cada um.

É necessária uma maior aproximação e participação da população nas estruturas de gestão autárquica, nomeadamente na Assembleia Municipal. Para tal, vamos continuar a lutar por uma maior acessibilidade dos eleitores às reuniões da Assembleia Municipal.

A segunda razão tem que ver com o facto de pela coerência do seu projecto e a garantia que o seu percurso unitário e democrático testemunham, a CDU é a única força cujo reforço eleitoral e político pode pôr fim à alternância e abrir portas à construção de uma alternativa política em Penalva do Castelo.

Sabemos que o desenvolvimento de Penalva do Castelo passa por uma gestão diferente da vida deste município. Trinta e sete anos de gestão do PSD/CDS-PP já provaram que não servem para resolver os problemas fundamentais deste concelho.

E quatro anos de gestão CDU na freguesia de Real provam à saciedade que os eleitos da CDU cultivam uma maneira própria de estar na política que se caracteriza por não se servirem dos cargos para que são eleitos, mas antes pelo contrário, usam esses cargos para defender intransigentemente o interesse das populações.

Na CDU temos a consciência de que para que este Concelho se possa voltar para o desenvolvimento é necessária uma outra política nacional.

Defender e afirmar o Poder Local é sinónimo de luta pela rejeição do Pacto de Agressão, de ruptura com a política de direita, de derrota dos projectos que já se insinuam para, mudando rostos, manter a mesma política mesmo para lá da ingerência externa.

Não há nada que o possa desmentir: da redução significativa de freguesias à Lei de Finanças Locais, da Lei dos compromissos à destruição de emprego púbico, da privatização da água ao roubo dos direitos à saúde e à educação, está lá tudo no memorando que o PS negociou e que, com o PSD e CDS, subscreveu com o FMI e a União Europeia.

Por isso, tal como há quatro anos, entendemos que votar na CDU no dia 29 de Setembro é a melhor alternativa. E, se elegermos representantes da CDU para a Câmara Municipal, Assembleia Municipal e Assembleias de Freguesia, como esperamos, depressa veremos quão acertada foi essa escolha.

O que dizemos aos penalvenses, a todos os penalvenses, é que há que ter a coragem de mudar o sentido de voto. Votem na CDU, e, depois, julguem-nos pelos nossos actos. E questionem-nos sobre o cumprimento dos nossos compromissos. Estamos certos de que chegarão à conclusão: valeu a pena a mudança! A CDU trouxe melhor vida, mais progresso e desenvolvimento ao concelho de Penalva do Castelo.

É com grande sentido de responsabilidade, honestidade e competência, que assumo o compromisso de pôr em prática as politicas assumidos pela CDU para esta autarquia.

Viva a CDU!

Viva Penalva do Castelo!

-

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • A

    B

    C

    D

    E

    F

    G

    H

    I

    J

    K

    L

    M

    N

    O

    P

    Q

    R

    S

    T

    U

    V

    W

    X

    Y

    Z

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D